Proposta Metodológica Aplicada ao Estudo de Clima Urbano

Cássia de Castro Martins Ferreira, Franciele de Oliveira Pimentel, Yan Carlos Gomes Vianna

Resumo


Este artigo mostra uma metodologia analítica aplicada ao estudo de clima urbano, inspirada no Urban Climate Map (UC-Map). Foram utilizados uma série de camadas de informação espacial, medições climáticas e conhecimento do clima urbano para avaliar e mapear o potencial térmico e dinâmico em área urbana, visando identificar diferentes campos térmicos. As informações foram agrupadas em quatro eixos principais, a saber densidade construtiva, albedo, cobertura vegetal e altimetria. A proposta metodológica foi aplicada para a cidade de Juiz de Fora-MG, uma área urbana de médio porte, localizada em uma região de mares de morros, na qual fatores como declividade e altitude são importantes no potencial térmico e dinâmico. O resultado da aplicação desta metodologia converge com os dados experimentais e evidencia os efeitos do uso do solo, dos materiais construtivos e do fluxo de pessoas e mercadorias na definição de diferentes campos térmicos. Evidencia que a distribuição e o tamanho da cobertura vegetal, além da amplitude da ventilação, interferem e proporcionam ambientes mais frescos e, portanto, reduzem o armazenamento de calor. A metodologia apresentada é simples de aplicar e pode ser adaptada para outras áreas urbanas com características semelhantes às de Juiz de Fora-MG.

Palavras-chave


Campos Térmicos, Clima urbano, Modelo Espacial, Mapa Climático Urbano, Potencial Dinâmico

Referências


Ab´Saber, A.N, 2007. Os domínios de natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas, 7. ed. Ateliê Editorial, São Paulo.

Amorim, M.C.C.T, Sant’Anna Neto, J.L., Dubreuil, V., 2009. Estrutura térmica identificada por transectos móveis e canal termal do Landsat 7 em cidade tropical. Revista de Geografia Norte Grande, n.43, p.65-80.

Armani, G., 2009. Análise topo e microclimática tridimensional em uma microbacia hidrográfica de clima tropical úmido de altitude. Tese (Doutorado) São Paulo, FFLCH/USP.

ASIAN DEVELOPMENT BANK, 2015. Addressing climate change risks, disasters, and adaptation in the People’s Republic of China. Mandaluyong City, Philippines: Asian Development Bank..

Chen, L., Ng, E., An, X., Ren, C., Lee, M., Wang, U., He, Z., 2012. Sky view factor analysis of street canyons and its implications for daytime intra-urban air temperature differentials in high-rise, high-density urban areas of Hong Kong: a GIS-based simulation approach. International Journal of Climatology, 32: 121-136. doi:10.1 002/joc.2243.

Collischonn, E., Mattos, G., 2011. Passos de Classificação de ambientes termicamente homogêneos para estudos de clima na camada dossel urbano – metodologia e aplicação à cidade de Pelotas/RS. Revista Brasileira de Climatologia, n.9, p.56–67. Jul/Dez.

Esser, G., 1989. Global land-use changes from 1860 to 1980 and future projections to 2500. Ecological Modelling. v.44, p. 307-316.

EUROPEAN UNION. European Environment Agency, 2017. An indicator-based report; Urban adaptation to climate change in Europe 2016. Luxembourg: Publications Office of the European Union.

Evans, J.M., Schiller, S.D., 1991. Climate and urban planning: the example of the planning code for Vicente Lopez, Buenos Aires. Energy and Buildings, v.15-16, p. 35-41.

Ferreira, C.C.M., 2014. Modelo para análise das variáveis de cobertura da terra e a identificação de microclimas, em centros urbanos. Revista Brasileira de Climatologia. v.14, p.50-75.

Ferreira, C.C.M., Batista, G.M.F., Vianna, Y.C., 2015. Variações ou tendências climáticas: um estudo com as séries de temperatura do ar para a cidade de Juiz de Fora-MG. Revista de Ciências Humanas, Viçosa, v. 15, n. 2, p. 414-433, jul./dez.

Ferreira, C.C.M., Assis, D.C., 2014. O mapeamento do albedo e analise de sua influência na caracterização de microclimas de áreas urbanas, in: Silva, C.A., Fialho, E.S., Steinke, E.T. (Org). Experimentos em Climatologia Geográfica, Dourados, MS: UFGD, pp. 201-221.

Ferreira, D.G., Assis, E.S., Katzschener, L., 2017. Construção de um mapa climático analítico para a cidade de Belo Horizonte, Brasil. Urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana (Brazilian Journal of Urban Management), v. 9, p. 255-270.

Ferreira, F.L., Prado, R.T.A., 2003. Medição do albedo e análise da sua influência na temperatura superficial dos materiais utilizados em coberturas de edifícios no Brasil. Boletim Técnico da escola Politécnica da Universidade de São Paulo 351 – Série BT-PCC. São Paulo, 12p.

Gál, T., Unger, J., 2009. Detection of ventilation paths using high­ resolution roughness parameter mapping in a large urban area. Building and Environment, v. 44, p.198- 206.

He, J.F., Liu, J.Y., Zhuang, D.F., Zhang, W., Liu, M.L., 2007. Assessing the effect of land use/land cover change on the change of urban heat island intensity. Theoretical and Applied Climatology. v.90, n. 3- 4, p.217-226.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2018. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/juiz-de-fora/panorama. Acesso em: 16 out. 2018.

Jittawikul, A., Saito, I., Ishihara, O., 2004. Climatic maps for passive cooling rnethods utili zation in Thailand. Journal of Asian Architecture and Building Engineering, v.3, n.1, p.109-114.

Lam, C.Y., 2006. Reprint 700 - On climate changes brought about by urban living. Hong Kong Meteorological Society Bulletin. v.16, n.1 – 2, p.15- 27.

Lambin, E.F., Baulies, X., Bockstael, N., Fischer, G., Krug, T., Leeman, S.R., Moran, E.F., Rindfuss, R.R., Sato, Y., Skole, D., Turber, B.L., Vogel, C., 1999. IGBP Report No.48/IHDP Report No. ./0: Land-use and Land­ cover Change lmplementation Strategy. IGBP Secretarial, The Royal Swedish Academy of Sciences: Stockholm; p. 75- 85, 125p.

Leung, Y.K., Yip, K.M., Yeung, K.H., 2008. Relationship between thermal índex and rnortality in Hong Kong. Meteorological Applications, v. 15, p.399- 409.

Lindqvist, S., 1991. Local Climatological Maps for planning. Department of Physical Geography. University of Gothenburg: Goteborg.

Lindqvist, S., Mattsson, J.O., 1989. Topoclimatic maps for different planning levels: some Swedish examples. Journal of CIB Building Research and Practices. n. 5. p. 299-304.

Mascaró, L., Mascaró, J., 1991. A Vegetação Urbana. 2. ed. Hucitec, Porto Alegre.

Mascaró, L., 1991. Energia na edificação: estratégia para minimizar seu consumo. Projeto, 213p.

Masiero, E., Souza, L.C.L., 2013. Variação de umidade absoluta e temperatura do ar intraurbano nos arredores de um corpo d’água. Ambiente Construído, Porto Alegre, v.13, n. 4, p. 25-39.

Mendonça, F.A., 1994. O clima e o planejamento urbano de cidades de porte médio e pequeno – proposição metodológica para estudo e sua aplicação à cidade de Londrina-PR. Tese (Doutorado). São Paulo, FFLCH/USP.

Mills, G., 2015. Introduction. In: Ng, E., Ren, C. (Org.). The Urban Climatic Map: A Methodology for Sustainable Urban Planning. 1. Ed. New York: Taylor; Francis Group. p. 3-9.

Montanaro, M., Gerace, A., Lunsford, A.W.W., Reuter, D.C., 2014. Stray Light Artifacts in Imagery from the Landsat 8 Thermal Infrared Sensor. Remote Sens, Basel, v.6, n.11, p.10435-10456.

Monteiro, A., Velho, S., Almeida, M., Fonseca, L., 2012. A (in)eficácia das políticas europeias e nacionais para prevenir os riscos causados pelas manifestações de mudança climática nos espaços urbanos. Revista da Faculdade de Letras – Geografia – Universidade do Porto. Série 3, v 1, p. 45-58.

Moura, A.C.M., Jankowski, P. 2016. Contribuições aos estudos de análises de incertezas como complementação às análises multicritérios - “sensitivity analysis to suitability evaluation”. Revista Brasileira de Cartografia, v.68, n.4, p. 665-684.

Nery, J., Freire, T., Andrade, T., Katzschner, L., 2006. Thermal comfort studies in a humid tropical city. In: International Conference on Urban Climate, 6, 2006, Göteborg, Sixth international conference on urban climate… Göteborg: ICUC, p. 234-237.

New York. 2013. The City of New York: A stronger, more resilient New York. New York: Mayor MMBloomberg.

Oke, T.R. 1981. Canyon Geometry and the nocturnal urban heat island: comparison of scale model and field observations. Journal of Climatology, New Jersey, v.1, p.237-254.

Oke, T.R. 1984. Methods in urban climatology. App. Climatol. v.14, p. 19-29.

Oke, T.R. 1987. Boundary Layer Climates. Taylor/Francis e-Library. 2ª. ed. Vancouver, 435p.

Oke, T.R. 2005. Towards better scientific communication in urban climate. Theoretical and Applied Climatology, Austria, p. 179-190.

Olgyay, V. 1998. Arquitectura y clima: manual de diseño bioclimático para arquitectos y urbanistas. Editorial Gustavo Gili.

Paris. 2015. Direction des Espaces Verts et de l’Environnement, Agence d’Écologie Urbaine. Paris Adaptation strategy: towards a more resilient city. Paris: Agence 9.

Parlow, E., Scherer, D., Fehrenbach, U., 2001. Climatic analyse map for grenchen und umgebung. CAMPAS, Klimaanalyse- und Planungshinweiskarten ji"ir den Kanton Solothum. University of Base: Basel.

Parlow, E., Fehrenbach, U., Scherer, D., 2014. Klimaanalyse der Stadt Zürich (KLAZ). Regio Basiliensis, v. 55, n. 3. p. 143-164.

Paszynski, J., 1991. Mapping urban: topoclimates. Energy and Buildings. v. 15-16, n. 3-4. p. 1059-1062.

Paula, I.F.M. 2017. Cobertura vegetal das regiões urbanas de Juiz de Fora-MG. Dissertação (Mestrado). ICH/UFJF.

Pimentel, F.O., 2017. Clima urbano: o uso de modelos geoespaciais na investigação do comportamento térmico em Juiz de Fora- MG. Dissertação (Mestrado). ICH/UFJF.

Portugal. 2015. Agência Portuguesa do Ambiente – APA. ClimAdaPT.Local: estratégias municipais de adaptação as alterações climáticas. Portugal: APA.

Ren, C., Ng, E., Katzschner, L., 2011. Urban climatic map studies: a review. International Journal of Climatology, v.31, p.2213–2233.

Ribeiro, C.A.M., Carvalho, H.J.M., Santos, M.A., 2010. Metodologia para análise do sombreamento em centros urbanos. In: Anais do III SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS GEODÉSICAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO, Recife-PE: UFPE. p.1-9.

Rio de Janeiro. 2017. Secretaria Municipal de Meio Ambiente; Gerência de Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Sustentável; Centro Clima/COPPE/UFRJ. Plano de adaptação da cidade do Rio de Janeiro as mudanças climáticas. Rio de Janeiro.

Sant’Anna Neto, J.L., Rampazzo,C.R., 2016. Geoindicadores urbanos para o estudo dos processos termodinâmicos do clima das cidades de pequeno e médio porte. In: Sant’Anna Neto, J.L., Amorim, M.C.C.T., Silva, C.A. (Org.). Clima e Gestão do Território. Paco editorial Jundiaí, p.7-32.

Santos, A.R., Eugenio, F.C, Soares, V.P., Moreira, M.A., Ribeiro, C.A.A.S., Barros, K.O., 2014. Sensoriamento Remoto no ArcGis 10.2.2 Passo a passo: Processamento de Imagens Orbitais – Volume 1. Alegre, ES: CAUFES, 107p.

Scherer, D., Fehrenbach, U., Parlow, E., 1999 Improved concepts and methods in analysis and evaluation of the urban climate for optimizing urban planning processes. Atmospheric Environment, v.33, n. 24-25, p. 4185-4193.

Shimomura, A.R.P., Lopes, A.S., Correia, E., 2015. Urban Climatic Map Studies in Brazil: Campinas. In: Ng, E., Ren, C. (Org.). The Urban Climatic Map: A Methodology for Sustainable Urban Planning. 1. Ed. New York: Taylor/ Francis Group, p. 237-246.

Souza, L.C.L., Pedrotti, F.S., Leme, F.T, Corrêa, J.R., 2005. Consumo de energia Urbano: Influência do perfil do usuário; da geometria urbana e da temperatura. In: Anais.. VIII ENCAC- ENLACAC - Encontro Nacional e Latino-Americano de Conforto no Ambiente Construído, Maceió, p. 1960-1969.

Souza, V.S., 2010. Mapa climático urbano da cidade de João Pessoa – PB. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal da Paraíba.

Sterten, A.K., 1982. A thematic mapping system and a description of local climatic conditions developed for urban planning purposes. Energy and Buildings. v.4, p.121-124.

Stewart, I., Oke, T., 2009. Classifying urban climate Field sites by “Local climate zones”: the case of Nagano, Japan. In: Anais.. INTERNATIONAL CONFERENCE AN URBAN CLIMATE. 70, The seventh International Conference an Urban Climate…Yokohama, 1-5p.

Tso, C.P. et al., 1990. An improvemente to Energy Balance Model for Urban Thermal Envioronment Analysis. Energy and Buildings, n.14, p.143-152.

Ward, I.C., 2003. The usefulness of climatic maps of built-up areas in determining drivers for the energy and environmental efficiency of buildings and external areas. lnternational Journal of Ventilation, v.2, n.3, p. 277-286.

Zhou, L., Dickinson, R.E., Tian, Y., Fang, J., Li, Q., Kaufmann, R.K., Tucker, C.J., Myneni, R.B., 2004. Evidence for a significant urbanization effect on climate in China. Goddard Institute for Space Studies, v.101, n.26, p.9540-9544.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Brasileira de Geografia Física - eISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License