Cartografia Histórica da Cidade do Rio Grande/RS: Expansão Urbana entre 1737 e 2017.

Maria Cristina Chaves Pires, Ítalo Seilhe Reis, Luiz Henrique Torres, Éder Maier

Resumo


Os mapas históricos preservam informações geográficas sobre a ocupação humana, a expansão urbana e as transformações ambientais ao longo da história. Nesta perspectiva, efetuamos a coleta, catalogação, descrição e interpretação de mapas do sítio urbano da cidade do Rio Grande, a fim de investigar a expansão urbana desde a fundação em 1737 até 2017. No presente estudo foram analisados oito produtos cartográficos representativos da expansão do núcleo central urbano da cidade do Rio Grande, foi utilizado desde documentos cartográficos históricos do século XVIII até as imagens de satélite da atualidade, buscando identificar a área urbana e suas transformações. As análises mostraram uma expansão urbana em função do crescimento demográfico propiciado pelas atividades militar, portuárias e industriais, que provocaram   profundas alterações na geomorfologia original do pontal. Adicionalmente, a condição fisiográfica é um dos maiores desafios para a expansão urbana do Rio Grande, novas porções de terrenos continuam sendo incorporados ao urbano através de aterros das áreas inundáveis por particulares, nas margens da Lagoa do Patos e Saco da Mangueira. E os projetos formalizados, oriundos do Poder Público, no passado promoveram as principais mudanças ambientais como, por exemplo, os aterros na área do porto, mas atualmente os projetos utilizam de áreas regularizadas. Favorecendo o adensamento urbano. A expansão urbana da cidade aconteceu em resposta à necessidade de desenvolvimento frente aos diversos ciclos econômicos de sua história, alterando a fisiografia do pontal arenoso para atender as demandas socioeconômicas de cada período.

 

 

Historical Cartography of the City of Rio Grande / RS: Urban Expansion between 1737 and 2017

 

A B S T R A C T

Historical maps preserve geographic informations of human occupation, urban sprawling and environmental transformations throughout history. In view of this, was performed a map collection, cataloging, description and interpretation of the urban site of the city of Rio Grande, in order to investigate urban sprawling and environmental transformations since its foundation in 1737 to 2017. In this study, eight cartographic products were analyzed, representative of the Urban Core sprawl in Rio Grande, used from historical cartographic documents of the eighteenth century to the satellite images of today, attempt to identify the urban area and its transformations. The analyzes showed an urban expansion due to the demographic growth provided by military, port and industrial activities, which caused profound changes in the original geomorphology of the cape. In addition, the physiographic condition is one of the major challenges for the urban expansion of Rio Grande, new portions of land continue to be incorporated into the urban through landfills of flooded areas by individuals, on the shores of Patos Lagoon and Saco da Mangueira. In contrast formalized projects from the government have, in the past, promoted greatest environmental modifications, such as landfills in the Port area, but currently, the projects use regularized areas which supports urban densification. The urban sprawl of the city occurred in response to the need for development in the face of the many economic cycles of its history, changing the sandy ape physiography to better serve the socioeconomic demands of each period.

Keywords: Map, Historical Record, Urban Sprawl.


Palavras-chave


Mapa; registro Histórico; Expansão urbana

Texto completo:

PDF

Referências


Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, 2019. A Representação cartográfica no Brasil Colonial. Disponível:http://bndigital.bn.gov.br/projetos/cartografia/cart_colonial.html.Acesso: 12 fev. 2019.

Biblioteca RioGrandense. 2018. Arquivos de mapas históricos. Rio Grande. RS.

Cintra, J. P., 2015. Técnicas de leitura de mapas históricos: uma proposta. Revista Brasileira de Cartografia [online], nº 67/4 773-786. Disponível: http://www.lsie.unb.br/rbc/index.php/rbc/article/view/1260/825. Acesso: 12 jan. 2019.

Copstein, R., 1982. Evolução urbana de Rio Grande. Porto Alegre, Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, v. 122, 43-68.

Cunha, R. B.; Ruckert, A. 2019. Ações de atores territoriais: A construção do Porto de Rio Grande- RS, Brasil, como um nó estratégico no território do sul do Brasil. Para onde? Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v. 11, 45-54.

Diedrich, M. H.; Machado, N. T. G. 2020. Toponímia: cultura e patrimônio do Rio Grande do Sul. Caderno Prudentino de Geografia, v. 1, 98-117.

Domingues, M. V. R., 2009. Desenvolvimento e Consolidação do Polo Naval e Off Shore de Rio Grande. Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais (SEDAI), Ed. FURG, Rio Grande.

Dreys, N., 1961. Noticia Descritiva da província do Rio Grande de São Pedro do Sul. Globo, Porto Alegre.

Dumith, R.C., Telles, R.M. e Lucas, L. M., 2008. Modificações geomorfológicas do sítio urbano do Rio Grande (RS), a partir da intensificação do uso e ocupação do solo. Comitê Latino-Americano de Geografia Física [online] 12. Disponível em : http://w3.ufsm.br/vslagf/eixo3.pdf. Acesso: 12 set. 2017.

Figueiredo, C. C. et al., 2013. Análise da evolução urbana da cidade do Rio de Janeiro a partir de mapas históricos. Revista Brasileira de Cartografia [online] 65. Disponível: http://www.lsie.unb.br/rbc/index.php/rbc/article/view/597. Acesso: 15 out.2017.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades. Disponível:https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/rio-grande/panorama. Acesso: 24 jun. 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Atlas Escolar. Disponível:https://atlasescolar.ibge.gov.br/conceitos-gerais/historia-da-cartografia/a-origem.html. Acesso: 24 jan.2019.

Jornal Rio Grande, 2017. Planta da Cidade do Rio Grande de 1970. Rio Grande. 12 abr. 2017.

Luccok, J., 1935. Aspectos Sul-riograndenses. Trad. Nelson C. de Mello e Souza, Ed. Record, Rio de Janeiro.

Martins, C.A.A., 2010. Morar e habitar em áreas portuárias na cidade do Rio Grande -RS, Brasil. Scripta Nova. Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales. Barcelona[online} 14. Universidad de Barcelona. Disponível: http://www.ub.es/geocrit/sn/sn-331/sn-331-30.htm. Acesso: 23 jan. 2018.

Martins, C.A.A., 1997. Nas águas da lagoa há reprodução da vida: pesca artesanal em Rio Grande -RS. Dissertação (Mestrado). São Paulo, USP.

Martins, S. F., 2016. Cidade do Rio Grande: industrialização e urbanidade (1873-1990). 2ª ed. Revisada e ampliada. Ed. FURG, Rio Grande.

Martins, S. F., 2004. A produção do espaço em uma cidade portuária através dos períodos de industrialização: o caso do município do Rio Grande – RS. Tese (Doutorado). Florianópolis, Universidade Federal de Santa Catarina.

Noguez, E.L.B., 2015. Gênese e transformações do bairro Cidade Nova no município de Rio Grande/RS. Dissertação (Mestrado). Rio Grande, Universidade Federal do Rio Grande -FURG.

Oliveira, C. de., 1993. Curso de Cartografia Moderna. 2ª. ed. IBGE, Rio de Janeiro.

Pandolfo, C. de A. 2018. A produção do espaço urbano e o discurso de uma nova centralidade pelos agentes produtores do espaço: Parque São Pedro, Partage Shopping e o Empreendimento Vivea (Rio Grande -RS). Dissertação (Mestrado). Rio Grande, Universidade Federal do Rio Grande - FURG.

Pandolfo, C. de A. 2018. O Direito à cidade: Uma reflexão teórica sobre a produção urbana no Brasil. In: Evilhane Jum Martins; Francielle Benini Agne Tybusch; Jerônimo Siqueira Tybusch. (Org.). Direito e saber na América Latina. Ithala, Curitiba. pp. 01-166.

Parfitt, C. M.;

Pimentel, F., 1944. Aspectos gerais do município do Rio Grande. Rio de Janeiro: IBGE.

Queiroz, M.L.B., 1987. A Vila do Rio Grande de São Pedro (1737-1822). Ed. FURG, Rio Gallo, B. B.; Alba, J. M. F. 2019 Atividade portuária, globalização e crescimento de Rio Grande e São José do Norte - RS - Brasil (1990 - 2010). Geografia (Londrina), v. 28, 81-100.Grande.

Ramos, B.R.; Martins, S. F., 2016. Dinâmica socioepacial a partir das transformações econômicas e industriais do setor naval/portuário na cidade do Rio Grande, RS. In: Heidrich, A. L. et al. Estruturas e dinâmicas sócioespaciais urbanas no Rio Grande do Sul: transformações em tempos de globalização (1991/2010). Editora Letra, v. 1, Porto Alegre, 47-67.

UFPEL. Universidade Federal de Pelotas. Agência de Desenvolvimento da Lagoa Mirim (arquivos). Pelotas/RS.

Residencial Bragança. Empreendimentos. Disponível: http://www.porto5.com.br/lancamentos/1946/residencialbragan%C3%A7http://www.porto5.com.br/lancamentos/1946/residencial-bragan%C3%A7a. Acesso: 03 fev. 2019.

Rocha, W.M.; Martins, C.A.A., 2010. As políticas públicas de moradia: a formação do loteamento Cidade de Águeda no município do Rio Grande - RS. Disponível em: http://repositorio.furg.br/bitstream/handle/1/1102/As%20pol%EDticas%20p%FAblicas%20de%20moradia%20a%20forma%E7%E3o%20do%20loteamento%20Cidade%20de%20%E0gueda%20no%20munic%EDpio%20do%20Rio%20Grande-RS..pdf?sequence=1 Acesso em: 30 jun. 2018.

Sá, S. P., 1993. História topográfica e bélica da nova Colônia do Sacramento do Rio da Prata. Arcano 17, Porto Alegre.

Saint-Hilaire, A., 1987. Viagem ao Rio Grande do Sul. ERUS/Martins Livreiro, Porto Alegre.

Salvatori, E., Habiaga, L. A. G. P., Thormann, M. C. 1989. Crescimento Horizontal da Cidade do Rio Grande. Revista Brasileira de Geografia, v. 51, 27-71.

Telles, R. M., 2011-2012. Evolução geomorfológica de Rio Grande (RS): um confronto de dois tempos. In: CaderNAU-Cadernos do Núcleo de Análises Urbanas, v.5, 4-20.

Torres, L. H. 2006. Os muros da cidade antiga: as trincheiras. Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação. Universidade Federal do Rio Grande – FURG, v. 19, 75-82.

Torres, L. H., 2010. Rio Grande: cartões-postais contam a história. Ed. FURG, Rio Grande.

Torres, L. H., 2015. História do Município do Rio Grande: fundamentos. Pluscom Editora, Rio Grande.

Torres, L. H.,2016. Os leões da Praça Tamandaré: história da Geribanda e do monumento a Bento Gonçalves da Silva. Pluscom Editora, Rio Grande.

Torres, L. H., 2018. Rio Grande: imagens que contam a História. 2a ed., rev. e ampl. Pluscom Editora, Rio Grande.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.4.p1756-1777

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License