Elaboração e Extrapolação de Curvas-chave na Região Amazônica

Luanna Costa Dias, Lindemberg Lima Fernandes, David Franco Lopes

Resumo


O estudo consiste na elaboração e extrapolação de curvas-chave localizadas na Região Amazônica. A elevada disponibilidade hídrica da Região requer hidrogramas precisos para gestão dos Recursos Hídricos. Foram escolhidas cinco estações, com período de dados de 1971 a 2015 e o uso de 463 medições de descarga, para elaboração de curvas-chave do tipo potência e relacionando “cota x vazão” empregando duas formas de calibração: utilização do programa GrafChav e da ferramenta Solver do Excel, tendo o coeficiente de Nash-Sutcliffe (NS) como validação. A extrapolação foi realizada pelos métodos: Logarítmico, Velocidade x Área e Stevens, sendo validadas pela metodologia de pseudo-extrapolação. As duas formas de calibração da curva-chave (GrafChav e Excel) são eficientes. Quanto à extrapolação, a que obteve maior erro em relação à curva-chave foi o método de Stevens. O método com menor erro é o Velocidade x Área, desde que apresente tendência linear na relação entre cota e velocidade. A curva-chave é a etapa primordial na consistência de dados fluviométricos e requer técnicas bens aplicadas para incrementar na confiabilidade dos dados gerados.

 

 

Development and Extrapolation of Rating Curves in Amazon

 

A B S T R A C T

The study consists in the development and extrapolation of rating curves located in the Amazon. The high water availability of the Region requires accurate hydrographs for water resources management. Five stations were chosen, with a data period from 1971 to 2015 and the use of 463 discharge measurements, for the elaboration of power-type rating curves and relating “stage x flow” employing two forms of calibration: using the GrafChav program and the Excel Solver tool, with the Nash-Sutcliffe (NS) coefficient as validation. The extrapolation was performed by the following methods: Logarithmic, Velocity x Area and Stevens, being validated by the pseudo-extrapolation methodology. The two forms of rating curve calibration (GrafChav and Excel) are efficient. Regarding extrapolation, the one that obtained the greatest error in relation to the key curve was the Stevens method. The method with the smallest error is Speed x Area, as long as it presents a linear trend in the relationship between dimension and speed. The rating curve is the primordial step in the consistency of fluviometric data and requires applied good techniques to increase the reliability of the generated data

Keywords: Rating Curve, Calibration, Extrapolation.


Palavras-chave


Curva-chave; Calibração; Extrapolação

Texto completo:

PDF

Referências


Baltokoski,V. et al. Calibração de Modelo para a simulação de vazão e de fósforo total nas sub-bacias dos Rios Conrado e Pinheiro – Pato Branco (PR). Revista Brasileira de Ciências do Solo, 34, p. 253-261, 2010.

Birgand, F.; lellouche, G.; appelboom, T.W. Measuring flow in non-ideal conditions for short-term projects: Uncertainties associated with the use of stage-discharge rating curves. Journal of Hydrology, 2013.

Bispo, C.J.C. Balanço de água em área de cultivo de sojo no leste da Amazônia. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais, Universidade Federal do Pará, Belém, 2007.

Bjerklie, D.M. et al.. Estimating discharge in Rivers using remotely sensed hydraulic information. Journal of Hydrology, 2005.

Cordero, A.; medeiros, P. A. Estimativa da curva-chave de Blumenau. In: XV Simpósio Brasileiro de Hidrologia e Recursos Hídricos, Curitiba, Anais... Curitiba: ABRH, 2003.

DNAEE. Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica. Sistemática para análise de consistência de dados fluviométricos. Brasília: DNAEE - DCRH, 1982.

ELETROBRAS. Diretrizes para estudos e projetos de Pequenas Centrais Hidrelétricas, Brasília-DF, 458p, 2010.

Filho, D. P.; santos, I.; fill, H. F. Sistema de ajuste e extrapolação de curva de descarga- STEVENS. In: XV Simpósio Brasileiro de Hidrologia e Recursos Hídricos, Curitiba, Anais... Curitiba: ABRH, 2003.

Gamaro, E.M. et al. Utilização de um equipamento horizontal Doppler para monitoramento de vazão: Relatório de Utilização em Guaíra Braço Direito. In: Congresso Paraguayo de Recursos Hidricos, Anais... Asunción: APRH, 2008.

Huang, H, R,D. Index-Velocity rating development for rapidly changing flows in an irrigation canal using Broadband StreamPro ADCP and Channel Master H-ADCP. In International Conference on Managing Rivers in the 21° Century: Issues & Challenges, Anais...

Hydrology Project. How to extrapolate rating curve. HP: New Delhi, Índia. 43p, 1999.

Jaccon, G.; cudo, K.J. (1989). Curva-chave: análise e traçado, Brasília, DNAEE, 1989. 273p.

Lang, M.et al. Extrapolation of rating curves by hydraulic modelling, with application to flood frequency analysis. Hydrological Sciences Journal, 2010.

Legates, D.R.; Mccabe,G.J. Evaluating the use of “goodness off it” measures in hydrologic and hydroclimatic model validation. Water Resources Research, 26, p. 69-86, 1999.

Leon, J.G. et al.. Rating curve in the Amazon Basin combining altimetry-derived water stages and discharge. In II Space for Hydrology Workshop, European Space Agence, 2014.

Martins, D.M.F. et al.. Impactos da construção da usina hidrelétrica de Sobradinho no regime de vazões no Baixo São Francisco. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.15, n.9,p.1054-1061, 2011.

Melo, C.R. Curso de análise de vazões brutas. CPRM: Brasília, 2013.

Mirauda, D.; greco, M.; moscarelli, P. Entropy based Expeditive Mehodology for Rating Curves Assessment. World Academy of Science, Engineering and Technology: International Journal of Environmental, Chemical, Ecological and Geophysical Engineering, v.5, n.12, p. 849-854, 2011.

Nathanson, M. Modelling rating curves using remotely sensed LiDAR data. Hydrological Processes, v.26,n.9,p.1427-1434, 2012.

Pan, F.; Nichols,J. Remote sensing of river stage using the cross-sectional inundation área-river stage relationship (IARSR) constructed from digital elevation model data. Hydrological Processes, v.27, n.25, p.3596-3606, 2013.

Piscoya, R.C.C.C et al. Análise de consistência de dados fluviométricos de estações de monitoramento da ANA localizadas nas sub-bacias 10 e 11. In Anais do XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, Bento Gonçalves, nov. 2013.

Rizzardi, A. S. et al.. Comparação de métodos de extrapolação da curva-chave para estação fluviométrica de Restinga Seca – RS. In: III Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente, Bento Gonçalves, Anais... Bento Gonçalves: UCS, 2012.

Sahoo, B. et al.. Rating Curve Development at Ungauged River Sites using Variable Parameter Muskingum Discharge Routing Method. Water Resour Manage, 2014.

Sefione, A. L. (2002). Estudo Comparativo de Métodos de Extrapolação Superior de Curvas-Chave. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Pesquisas Hidráulicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.

Taylor, P. Rating curve and gauging information. National Research FLAGSHIPS, Tasmania,28p, 2011.

Tucci, C. E. M. et al.. Hidrologia: Ciência e aplicação. 4. Ed. 5ª reimp. Porto Alegre: Editora da UFRGS/ABRH, 2007. p. 508- 519.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.6.p2285-2301

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License