Análise de atributos limnológicos em reservatórios do semiárido nordestino

Keicyane Alves de Sousa, Giovana Mira de Espindola, Carlos Ernando da Silva

Resumo


Este trabalho objetiva investigar os parâmetros limnológicos: condutividade, sólidos totais, turbidez, pH, e clorofila-A, de quatro reservatórios multiuso do semiárido nordestino, sendo estes: Barreiras, Bocaina, Estreito e Piaus. Durante os anos de 2018 a 2019, tais reservatório sofreram impactos decorrentes da seca resultando em volumes inferiores a 30% da capacidade total desses reservatórios. Ao longo do período estudado, foram comparados valores obtidos in situ aos valores estabelecidos na resolução CONAMA n° 357/2005 para águas doces de classe II. A correlação linear foi aplicada para verificar as relações entre os parâmetros estudados e fatores naturais como temperatura média e precipitação. A caracterização climática, volumétrica e a ocorrência de seca, foram fatores importantes na discussão dos atributos limnológicos. Os resultados demostram que a ocorrência da seca tem relação com a redução dos volumes dos reservatórios, impactando negativamente na qualidade da água. Os sólidos em suspensão na água foram apontados como determinantes na variação de outros parâmetros, principalmente, da turbidez, da condutividade e do pH. A clorofila-A, variável de grande importância para a qualidade da água, apresentou correlação significativa positiva com precipitação e temperatura. Quanto os valores determinados pelo CONAMA, observou-se que o pH, sólidos totais, e clorofila-A encontram-se com valores superiores ao que é recomendado. A turbidez foi o único parâmetro que se enquadrou dentro do limite de aceitabilidade desta resolução. Os reservatórios Barreiras e Estreito apresentaram os piores valores médios para os parâmetros analisados.


Palavras-chave


qualidade da água, resolução CONAMA n° 357/2005, seca, semiárido



DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.6.p%25p

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License