Elites locais e organização interna de um partido oposicionista na Primeira República: as carreiras políticas de dirigentes do Partido Republicano Federal (Estado do Paraná, 1908-1909)

Sandro Aramis Richter Gomes

Resumo


Neste artigo é desenvolvida uma investigação sobre os percursos políticos dos membros do núcleo dirigente de dois diretórios do Partido Republicano Federal (PRF). Tal agremiação funcionou no Estado do Paraná durante os anos de 1908 e 1909. Por meio de um estudo de caso, o presente trabalho objetiva produzir um conhecimento sobre as formas de organização interna e de ação eleitoral dos partidos de oposição existentes no Brasil da Primeira República. Há três argumentos sustentados neste artigo. Primeiro, é demonstrado que os dirigentes do PRF eram oriundos do partido governista do Paraná. Segundo, convém evidenciar que as lideranças dessa grei não mantiveram entre si duradoura aliança política. No período em tela, era pouco consistente a união entre os integrantes da oposição paranaense. Terceiro, é salientado que um destino comum a uma parcela dos gestores do PRF foi o retorno ao grupo político que comandava o Governo do Paraná.


Palavras-chave


Elites locais; Partidos de oposição; Primeira República; Elites

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Alzira Alves de (coord.). Dicionário histórico-biográfico da Primeira República (1889-1930). Rio de Janeiro: Ed. da FGV, 2015.

ANTONACCI, Maria Antonieta. RS, as oposições e a Revolução de 23. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1981.

ARRUDA, Larissa Rodrigues Vacari de. Disputas oligárquicas: as práticas políticas das elites mato-grossenses (1892-1906). São Carlos: Ed. da UFSCar, 2015.

ATHAÍDES, Rafael. As paixões pelo sigma: afinidades políticas e fascismos. Tese (Doutorado em História), Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2012.

BRITO, Jonas. Um Ás na mesa do jogo: a Bahia na história política da I República (1920-1926). Salvador: Ed. da UFBA, 2019.

CAMELUCCI, Anderson Luís. Crise monárquica e experiências de República no município de Franca (1880-1906). Dissertação (Mestrado em História). Universidade Estadual “Júlio de Mesquita Filho”. Franca, 2008.

CASALECCHI, José Ênio. O Partido Republicano Paulista: política e poder (1889-1926). São Paulo: Brasiliense, 1987.

CHARLE, Christophe. A prosopografia ou biografias coletivas: balanço e perspectivas. In: HEINZ, Flávio (org.). Por outra história das elites. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2010, p. 41-54.

COSENZA, Apoena Canuto. Um partido, duas táticas: uma história organizativa e política do Partido Comunista Brasileiro (PCB), de 1922 a 1934. Tese (Doutorado em História Social), Universidade de São Paulo. São Paulo, 2013.

DAGOSTIM, Maristela Wessler. A República dos Conselhos: um estudo sobre a transformação do perfil da elite política paranaense (1930-1947). Dissertação (Mestrado em Ciência Política), Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2011.

DIETRICH, Ana Maria. Nazismo tropical? O Partido Nazista no Brasil. Tese (Doutorado em História Social), Universidade de São Paulo. São Paulo, 2007.

FERREIRA, Marieta de Moraes. Em busca da Idade de Ouro: as elites políticas fluminenses na Primeira República (1889-1930). Rio de Janeiro: Editora da Universidade Federal do Rio de Janeiro/Edições Tempo Brasileiro, 1994.

FIGUEIREDO, Vítor Fonseca. Voto e competição política na Primeira República: o caso de Minas Gerais. Tese (Doutorado em História). Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, 2016.

GOULART, Mônica Helena Harrich Silva. Classe dominante e jogo político na Assembleia Legislativa Paranaense (1889-1930). Tese (Doutorado em Sociologia). Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2008.

GOULART, Mônica Helena Harrich Silva. Coronelismo e poder local no Paraná, 1880-1930. Dissertação (Mestrado em Sociologia). Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2004.

LEAL, Victor Nunes. Coronelismo, enxada e voto. 7ª ed. São Paulo: Cia. das Letras, 2012.

LEVI-MOREIRA, Sílvia. Liberalismo e democracia na dissidência republicana paulista: estudo sobre o Partido Republicano Dissidente de São Paulo, 1901-1906. Tese (Doutorado em História Social). Universidade de São Paulo, São Paulo, 1991.

OLIVEIRA, Ricardo Costa de. O silêncio dos vencedores: genealogia, classe dominante e Estado do Paraná (1853-1930). Curitiba: Moinho do Verbo, 2001.

PINTO, Surama Conde Sá. Pinheiro Machado, o Morro da Graça e a política carioca. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro, v. 447, p. 119-244, 2010.

PINTO, Surama Conde. Só para iniciados: o jogo político na antiga capital federal. Rio de Janeiro: Mauad, 2011.

PRADO, Maria Lígia Coelho. A democracia ilustrada: o Partido Democrático de São Paulo, 1926-1934. São Paulo: Ática, 1986.

RICCI, Paolo; ZULINI, Jaqueline Porto. Partidos, competição política e fraude eleitoral: a tônica das eleições na Primeira República. Dados, Rio de Janeiro, vol. 57, n. 2, p. 443-479, 2014.

SACCOL, Tassiana Maria Parcianello. Dissidências intrapartidárias e estratégias e inserção política: os casos de Homero Batista e Joaquim Francisco de Assis Brasil. Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, n. 153, 2017, p. 99-117.

SANTOS, Marcelo Henrique Pereira dos. Rui Barbosa e Pinheiro Machado: disputa política em torno da candidatura e do governo do Marechal Hermes da Fonseca. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2005.

SANTOS, Wanderley Guilherme dos. O Sistema Oligárquico Representativo na Primeira República. Dados, Rio de Janeiro, v. 56, n. 1, P. 9-37, 2013.

SARMENTO, Silvia Noronha. A Raposa e a Águia: J. J. Seabra e Rui Barbosa na política baiana da Primeira República. Dissertação (Mestrado em História). Universidade Federal da Bahia. Salvador, 2009.

SOUZA, Lucas Massimo Tonial Antunes de. A profissionalização da oligarquia no Brasil: um estudo sobre a estrutura da carreira política de senadores na Primeira República. Tese (Doutorado em Ciência Política). Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2018.

STONE, Lawrence. Prosopografia. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, v. 19, n. 39, p. 115-137, 2011.

TELAROLLI, Rodolpho. Poder local na República Velha. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1977.

WITTER, José Sebastião. O Partido Republicano Federal (1893-1897). São Paulo: Brasiliense, 1986.

ZULINI, Jaqueline Porto. Modos do bom governo na Primeira República brasileira: o papel do Parlamento no regime de 1889-1930. Tese (Doutorado em Ciência Política). Universidade de São Paulo. São Paulo, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas