Uso de Procedimentos e Artigos Assépticos na Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros

Salomão Patrício de Souza França, Julia Maria Pacheco Lins, Willienay Tavares Costa, Almira Alves dos Santos

Resumo


Objetivo: identificar como são utilizados procedimentos e artigos assépticos por uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros Militar de uma capital da Região Nordeste. Método: estudo de campo, observacional, descritivo, exploratório, quantitativo, com 32 socorristas e parecer CEP 1208/2009, analisado pelo Epi Info versão 3.5.1. Os dados apresentados tabelas. Resultados: 84,37% realizaram a lavagem das mãos após a ocorrência. Antes da ocorrência não houve a lavagem nem o uso de álcool gel ou álcool a 70% nas mãos. A medida de proteção de assepsia da viatura se restringiu ao uso de luvas. Conclusão: O controle de infecção perpassa por um eficaz processamento de artigos, já que o produto final é a assistência que não pode sofrer interrupções. Espera-se que a corporação possa ter como base as informações descritas para a padronização de procedimentos, melhorando a qualidade dos serviços prestados à população. Descritores: busca e resgate; assepsia; descontaminação.


Palavras-chave


busca e resgate; assepsia; descontaminação.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v9i1a10299p1-7-2015



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios