Autodeterminação de pessoas em condição crônica: abordagem reflexiva

Juliana Graciela Vestena Zillmer, Maria Aparecida Salci, Soraia Geraldo Rozza, Ângela Maria Alvarez, Betina Hörner Schlindwein Meirelles, Denise Maria Guerreiro Vieira da Silva

Resumo


RESUMO

Objetivo: refletir acerca do processo de autodeterminação de pessoas com Doenças Crônicas Não Transmissíveis. Método: estudo reflexivo com subsídio ao Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no Brasil (2011-2022), desenvolvido pelo Ministério da Saúde, articulando os conceitos de autocuidado, empoderamento e resiliência. Resultados: o processo de autodeterminação pode ser promovido nas pessoas a partir da utilização dos conceitos de autocuidado, empoderamento e resiliência. Para que a autodeterminação seja integrante do processo saúde-doença e faça parte do cotidiano, tanto das pessoas quanto dos profissionais de saúde, faz-se necessário ações de cuidado que contemplem o âmbito macropolítico e micropolítico. Conclusão: é fundamental refletir que, por mais que haja políticas públicas responsáveis para o controle e enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis, por meio de ações, diretrizes e estratégias estabelecidas pelo plano, estas serão atingidas se as pessoas assumirem a autodeterminação responsável com a saúde. Descritores: Doença Crônica; Autocuidado; Resiliência Psicológica; Políticas Públicas.

ABSTRACT

Objective: to reflect on the process of self-determination of people with Chronic Non-communicable Diseases. Method: reflective study with subsidy to the Strategic Action Plan for Coping of Chronic Non-communicable Diseases in Brazil (2011-2022), developed by the Ministry of health, articulating the concepts of self-care, empowerment and resilience. Results: the process of self-determination can be promoted in people from the use of the concepts of self-care, empowerment and resilience. For that self-determination be a member of the health-disease process and be part of everyday life, both of people and of health professionals, it is necessary care actions that contemplate the macro-political and micro-political scope. Conclusion: it is essential to reflect that, as much as there are public policies responsible for the control and coping of Chronic Non-communicable Diseases, through actions, guidelines and strategies established by the plan, these will be affected if people assume self-determination health responsible. Descriptors: Chronic Disease; Self-care; Psychological Resilience; Public Policies.

RESUMEN

Objetivo: reflexionar acerca del proceso de autodeterminación de personas con Enfermedades Crónicas No Transmisibles. Método: estudio reflexivo con subsidio al Plano de Acciones Estratégicas para el Enfrentamiento de las Enfermedades Crónicas No Transmisibles en el Brasil (2011-2022), desarrollado por el Ministerio de Salud, articulando los conceptos de autocuidado, empoderamiento y resiliencia. Resultados: el proceso de autodeterminación puede ser promovido en las personas a partir de la utilización de los conceptos de autocuidado, empoderamiento y resiliencia. Para que la autodeterminación sea integrante del proceso salud-enfermedad y haga parte del cotidiano, tanto de las personas cuanto de los profesionales de salud, se hace necesario acciones de cuidado que contemplen el ámbito macro-político y micro-político. Conclusión: es fundamental reflexionar que, por más que haya políticas públicas responsables para el control y enfrentamiento de las Enfermedades Crónicas No Transmisibles, por medio de acciones, directrices y estrategias establecidas por el plano, estas serán alcanzadas si las personas asumir la autodeterminación responsable con la salud. Descriptores: Enfermedad Crónica; Autocuidado; Resiliencia Psicológica; Políticas Públicas.


Palavras-chave


Doença crônica; Autocuidado; Resiliência psicológica; Políticas públicas.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v7i12a12397p7215-7221-2013



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios