Vulnerabilidades da população em situação de rua ao comportamento suicida

Ramon Azevedo Silva de Castro, Éllen Bárbara Padilha, Cássia Maria Dias, Nadja Cristiane Lappann Botti

Resumo


RESUMO

Objetivo: compreender as vulnerabilidades de adultos em situação de rua ao comportamento suicida. Método: trata-se de um estudo qualitativo, descritivo, realizado com oito pessoas em situação de rua com história de tentativa de suicídio. Fez-se a coleta de dados por meio de entrevista, e os resultados a partir da técnica de Análise de Conteúdo na modalidade Análise Categorial. Resultados: entende-se que as categorias geradas a partir da análise temática dos dados foram os contextos de vulnerabilidade à ideação suicida, tentativa de suicídio e suicídio para pessoas em situação de rua. Observou-se que os entrevistados acreditam que o comportamento suicida ocorre na população em situação de rua em função da tristeza, sofrimento, desesperança, uso problemático de álcool e/ou outras drogas, doenças e falta de fé. Conclusão: expõem-se os adultos em situação de rua a constantes e diversas situações de vulnerabilidades ao comportamento suicida. Descritores: Pessoas em Situação de Rua; Vulnerabilidade em Saúde; Suicídio; Ideação Suicida; Tentativa de Suicídio; Saúde Mental.  

ABSTRACT

Objective: to understand the vulnerabilities of street adults to suicidal behavior. Method: this is a qualitative, descriptive study carried out with eight street persons with a history of attempted suicide. Data was collected through an interview, and the results were obtained from the Content Analysis technique in the Categorical Analysis modality. Results: it is understood that the categories generated from the thematic analysis of the data were contexts of vulnerability to suicidal ideation, suicide attempt and suicide for street people. It was observed that the interviewees believe that suicidal behavior occurs in the street population due to sadness, suffering, and hopelessness, problematic use of alcohol and / or other drugs, illness and lack of faith. Conclusion: the adults in the street situation are exposed to constant and diverse situations of vulnerability to suicidal behavior. Descriptors: Homeless People; Vulnerability in Health; Suicide; Suicidal Ideation; Suicide attempt; Mental health.

RESUMEN

Objetivo: comprender las vulnerabilidades de los adultos en situación de calle al comportamiento suicida. Método: se trata de un estudio cualitativo, descriptivo, realizado con ocho personas en situación de calle con historia de intento de suicidio. Se hizo la recolección de datos por medio de entrevista, y los resultados a partir de la técnica de Análisis de Contenido en la modalidad Análisis Categorial. Resultados: se entiende que las categorías generadas a partir del análisis temático de los datos fueron los contextos de vulnerabilidad a la ideación suicida, intento de suicidio y suicidio para personas en situación de calle. Se observó que los entrevistados creen que el comportamiento suicida ocurre en la población en situación de calle en función de la tristeza, sufrimiento, desesperanza, uso problemático de alcohol y / u otras drogas, enfermedades y falta de fe. Conclusión: se exponen los adultos en situación de calle a constantes y diversas situaciones de vulnerabilidades al comportamiento suicida. Descriptores: Personas sin Hogar; Vulnerabilidad em Salud; Suicidio; Ideación Suicida; Intento de Suicidio; Salude Mental.


Palavras-chave


Pessoas em situação de rua; Vulnerabilidade em Saúde; Suicídio; Ideação Suicida; Tentativa de Suicídio; Saúde Mental.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


-Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação. Meta Instituto de Pesquisa de Opinião. Sumário Executivo. Pesquisa Nacional sobre a População em Situação de Rua. Brasília, DF, 2008.

- Santana C. Consultórios de rua ou na rua? Reflexões sobre políticas de abordagem à saúde da população de rua. Cad. Saúde Pública. 2014; 30(8), 1798-1800. doi: 10.1590/0102-311XCA010814

- Christensen RC. Commentary on suicide and homelessness: What differentiates homeless persons who died by suicide from other suicides in Australia? A comparative analysis using a unique mortality registry.

Soc. psychiatr. psychiatr. epidemiol.2013; 49(4), 591-592. doi: 10.1007/s00127-013-0790-z

- Schlosser A, Rosa G F, More CLOO. Revisão: Comportamento suicida ao longo do ciclo vital. Temas psicol. 2014; 22(133), p. 133-145. doi: 10.9788/TP2014.1-11

- Okamura TO, Ito K, Morikawa S, Awata S. Suicidal behavior among homeless people in Japan. Soc. psychiatr. psychiatr. Epidemiol.2013; 49(4), 573-582. doi: 10.1007/s00127-013-0791-y

- Halpern SC, Scherer JN, Roglio V, Faller S, Sordi A, Ornell F, Dalbosco C, Pechansky, F, Kessler F, Diemen L. Vulnerabilidades clínicas e sociais em usuários de crack de acordo com a situação de moradia: um estudo multicêntrico em seis capitais brasileiras. Cad. Saúde Pública. 2017; 33(6). doi: 10.1590/0102-311x00037517

- Barbosa Filho FH. A crise econômica de 2014/2017. Estud. av. 2017; 31(89), 51-60. doi: 10.1590/s0103-40142017.31890006

- Rojas Y, Stenberg SA. Evictions and suicide: a follow-up study of almost 22000 swedish households in the Wake of the global financial crisis. J. epidemiol. Community health. 2016; 70(4), 409-13. doi: 10.1136/jech-2015-206419

- Felix-Silva AV, Sales RCM, Soares GP. Modos de viver e fazer arte de pessoas em situação de rua. Estud. Psicol. 2016; 21(1), 46-57. doi: 10.5935/1678-4669.20160006

- Steeg S, Haigh M, Webb RT, Kapur N, Awenat Y, Gooding P, Pratt D, Cooper J. The exacerbating influence of hopelessness on other known risk factors for repeat self-harm and suicide. J. affect. disord. 2016; 190, 522-8. doi: 10.1016/j.jad.2015.09.050

- Caravaca MJA, Padilha MI. A dinâmica das relações familiares de moradores de rua usuários de crack. Saúde debate. 2015; 39(106), 748-759. doi: 10.1590/0103-1104201510600030015

- Ribeiro DB, Terra MG, Soccol, KLS, Schneider JF, Camillo LA, Plein FAS. Motivos da tentativa de suicídio expressos por homens usuários de álcool e outras drogas. Rev. gaúch. enferm. 2016; 37(1). doi: 10.1590/1983-1447.2016.01.54896

- Raup LM, Adorno RCF. Jovens em situação de rua e usos de crack: um estudo etnográfico em duas cidades. Rev. Bras. Adolesc. Confl. 2011; 4, 52-67.

- Cantâo L, Botti NCL. Comportamento suicida entre dependentes químicos. Rev. bras. enferm. 2016; 69(2), 366-373. doi: 10.1590/0034-7167.2016690224i

- Paz NEPP, Serralta FB, Gomes RF. A dependência de álcool, cocaína, crack: seus efeitos em relação à atenção difusa em mulheres moradoras de rua abrigadas. Revista Digital. 2015; 20(211).

- Souza AMA, Miranda MPM, Souza EM, Sartes LMA, Miranda CT. Ideação suicida e tentativa de suicídio entre usuários de crack. Rev. bras. pesqui. saúde. 2014; 16(3), 115-121. doi: 10.21722/rbps.v16i3.10158

- Silva TPS, Lima MDC, Sougey EB. Alucinógenos, anfetaminas e comportamento suicida: revisão integrativa da literatura. Rev. Hosp. Universitário Pedro Hernesto. 2016; 15(1), 28-36.

- Cantâo L., Botti NCL. Representação social do suicídio para pessoas com problemas relacionados ao uso de drogas. Av. enferm. 2017; 35(2), 148-158. doi: 10.15446/av.enferm.v35n2.61014

- Barroso SM, Melo AP, Guimarães MDC. Fatores associados à depressão: diferenças por sexo em moradores de comunidades quilombolas. Rev. bras. epidemiol. 2015; 18(2), 503-514. . doi: 10.1590/1980-5497201500020017

- Huber M, Knottnerus JA, Green L., van der Horst H, Jadad AR, Kromhout D, Leonard B, Lorig K, Loureiro MI, van der Meer JW, Schnabel P, Smith R, van Weel C, Smid H. How should we define health?. Br. Med. J. 2011; 343, 4163. doi: 10.1136/bmj.d4163




DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v13i2a237023p431-437-2019



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios