Educational technologies in adolescent empowerment about depression

Mateus Andrade Ferreira, Geísa Batista Leandro, Marcelo Costa Fernandes, Alwsca Layane Gonçalves Rolim, Mayara Evangelista de Andrade

Abstract


ABSTRACT

Objective: to describe the experience of the use of educational technology as a way of empowering the public school adolescent about depression and the factors associated with it. Method: this is a descriptive study, of experience report type, from interventions performed by members of the research group Laboratory of Information and Communication Technologies in Health, from a federal university. It is reported that the actions occurred through the application of an educational game developed by the team to work on the topic of depression in adolescence. Results: through the educational activity associated with the game, the creation of a favorable context for the dialogue about the factors associated with depression in adolescents was provided, based on the ludicity and the active interaction of the participants. Conclusion: an environment favorable to the sharing of health knowledge for students was made possible through the use of educational technology, being a strategy to encourage the empowerment of adolescents in the search for self-care. Descritores: Adolescent; Depression; Health Education; Educational Technology; Health Promotion; Education. 

RESUMO

Objetivo: descrever a experiência do uso da tecnologia educativa como forma de empoderar o adolescente de escola pública sobre a depressão e os fatores associados à mesma. Método: trata-se de estudo descritivo, tipo relato de experiência, oriundo de intervenções realizadas por integrantes do grupo de pesquisa Laboratório de Tecnologias de Informação e Comunicação em Saúde, de uma universidade federal. Informa-se que as ações ocorreram mediante a aplicação de um jogo educativo desenvolvido pela equipe para trabalhar a temática depressão na adolescência. Resultados: proporcionou-se, por meio da atividade educativa, associada ao jogo, a criação de um contexto favorável ao diálogo acerca dos fatores associados à depressão em adolescentes, a partir da ludicidade e da interação ativa dos participantes. Conclusão: percebeu-se um ambiente favorável ao compartilhamento do conhecimento em saúde para os estudantes viabilizado pela utilização de tecnologia educativa, sendo estratégia no incentivo ao empoderamento dos adolescentes na busca do autocuidado. Descritores: Adolescente; Depressão; Educação em Saúde; Tecnologia Educacional; Promoção da Saúde; Educação. 

RESUMEN

Objetivo: describir la experiencia del uso de la tecnología educativa como forma de empoderar al adolescente de escuela pública sobre la depresión y los factores asociados a la misma. Método: se trata de un estudio descriptivo, tipo relato de experiencia, oriundo de intervenciones realizadas por integrantes del grupo de investigación Laboratorio de Tecnologías de Información y Comunicación en Salud, de una universidad federal. Se informa que las acciones ocurrieron mediante la aplicación de un juego educativo desarrollado por el equipo para trabajar la temática depresión en la adolescencia. Resultados: se proporcionó, por medio de la actividad educativa, asociada al juego, la creación de un contexto favorable al diálogo acerca de los factores asociados a la depresión en adolescentes, a partir de la ludicidad y de la interacción activa de los participantes. Conclusión: se percibió un ambiente favorable al compartir el conocimiento en salud para los estudiantes viabilizados por la utilización de tecnología educativa, siendo estrategia en el incentivo al empoderamiento de los adolescentes en la búsqueda del autocuidado. Descritores: Adolescente; Depresión; Educación en Salud; Tecnología Educacional; Promoción de la Salud; Educación. 


Keywords


Adolescente; Depressão; Educação em Saúde; Tecnologia Educacional; Promoção da Saúde; Educação

References


Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Proteger e cuidar da saúde de adolescentes na atenção básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

Barros MBA, Lima MG, Azevedo RCS, Medina LBP, Lopes CS, Menezes PR et al. Depression and health behaviors in Brazilian adults – PNS 2013. Rev. Saúde Pública [Internet]. 2017 [citado 2018 Jun 21]; 51( Suppl 1): 8s. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102017000200307&lng=pt. Epub 01-Jun-2017. http://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2017051000084.

Organização Mundial De Saúde (OMS). Relatório Mundial Da Saúde: Saúde mental: nova concepção, nova esperança. Lisboa: OMS; 2002.

Instituto Brasileiro De Geografia e Estatísticas (BR), Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Um panorama da saúde no Brasil: acesso e utilização dos serviços, condições de saúde e fatores de risco e proteção à saúde 2008. Rio de Janeiro: IBGE; 2010.

Melo Ak, Siebra AJ, Moreira V. Depressão em Adolescentes: Revisão da Literatura e o Lugar da Pesquisa Fenomenológica. Psicol cienc prof. 2017 jan; 37(1): 18-34. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-37030001712014.

Organização Mundial De Saúde (OMS). Saúde para os adolescentes do mundo: uma segunda chance na segunda década. Geneva: OMS; 2014.

Coutinho MPL, Pinto AVL, Cavalcanti JG, Araújo LS, Coutinho ML. Relação entre depressão e qualidade de vida de adolescentes no contexto escolar. Psic., Saúde & Doenças [Internet].2016 Dez [citado 2018 Jun 22]; 17(3):338-351. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-00862016000300003&lng=pt. http://dx.doi.org/10.15309/16psd170303.

Moura IH, Silva AFR, Rocha Aparecida ESH, Lima LHO, Moreira TMM, Silva ARV. Construção e validação de material educativo para prevenção de síndrome metabólica em adolescentes. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2017 [citado 2018 Jun 22]; 25: e2934. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692017000100383&lng=pt. Epub 05-Out-2017. http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.2024.2934.

Tapia Cortes, C; Navarro Rangel, Y; Serna Tuya, AS. El uso de las TIC en las prácticas académicas de los profesores de la Benemérita Universidad Autónoma de Puebla. REDIE. 2017 sept;19(3): 115-125. http://dx.doi.org/10.24320/redie.2017.19.3.1270.

Baldoino LS, Silva SMN, Ribeiro AMN, Ribeiro EKC. Health education for adolescents in the school context: a related experience. Rev. enferm. UFPE on line. 2018 apr; 12(4): 1161-1167. DOI:http://dx.doi-org.ez292.periodicos.capes.gov.br/10.5205/1981-8963-v12i4a230656p1161-1167-2018

Garmy P, Berg A, Clausson EK. Supporting positive mental health development in adolescents with a group cognitive intervention Br J Sch Nurs. 2014 Feb; 9(1): 24-29. DOI: 10.12968/bjsn.2014.9.1.24.

Freire P. Não há docência sem discência. In: Freire P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra; 2014. p. 12-20.

Viero VSF, Farias JM, Ferraz F, Simões PW, Martins JA, Ceretta LB. Educação em saúde com adolescentes: análise da aquisição de conhecimentos sobre temas de saúde. Esc. Anna Nery [Internet]. 2015 Sep [cited 2018 June 22]; 19(3):484-490. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452015000300484&lng=en. http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20150064.

Souza V, Gazzinelli MF, Soares AN, Fernandes MM, Oliveira RNG, Fonseca RMGS. The game as strategy for approach to sexuality with adolescents: theoretical-methodological reflections. Rev. Bras. Enferm. [Internet]. 2017 Apr [cited 2018 June 25] ; 70( 2 ): 376-383. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672017000200376&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0043

Barreto RMA, Cavalcante ASP, Mira QLM, Vasconcelos MIO, Brito MCC. Ações educativas em saúde para o público adolescente: uma revisão integrativa. Rev. APS. 2016 abr/jun; 19(2): 277-85.

Gurgel SS, Taveira GP, Matias EO, Pinheiro PNC, Vieira NFC, Lima FET. Jogos educativos: recursos didáticos utilizados na monitoria de educação em saúde. REME – Rev Min Enferm. 2017[citado em 2018 jun 22];21:e-1016. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=BDENF〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=31664&indexSearch=ID. DOI: 10.5935/1415-2762.20170026

Baghaei N, Nandigam D, Casey J, Direito A, Maddison R. Diabetic Mario: Designing and Evaluating Mobile Games for Diabetes Education. Games Health J. 2016 Aug 1; 5(4): 271-78, 2016. https://doi.org/10.1089/g4h.2015.0038.

Deguirmendjian SC, Miranda FM, Zem-Mascarenhas SH. Serious Game desenvolvidos na Saúde: Revisão Integrativa da Literatura. J. Health Inform. 2016 jul/set; 8(3): 110-16.

Lima VV. Espiral construtivista: uma metodologia ativa de ensino-aprendizagem. Interface (Botucatu) [Internet]. 2017 Jun [cited 2018 June 22]; 21(61): 421-434. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832017000200421&lng=en. Epub Oct 27, 2016. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622016.0316.




DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v13i1a237881p275-280-2019



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios