Perfil das mulheres no climatério residentes em uma comunidade quilombola

Adrienny Nunes da Silva Tavares, Ana Maria de Almeida, Fatima Maria da Silva Abrão, Aurelio Molina da Costa

Resumo


RESUMO

Objetivo: identificar o perfil socioeconômico, demográfico, clínico e hábitos de vida de mulheres no climatério residentes em uma comunidade quilombola. Método: trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, de corte transversal, desenvolvido em uma comunidade quilombola. Utilizou-se um questionário padronizado com 158 participantes. Construiu-se um banco de dados em planilha eletrônica sendo calculadas as frequências absolutas e relativas, e os resultados apresentam-se em forma de tabelas. Resultados: observou-se que a maioria das mulheres era parda, com companheiro estável e renda familiar de até dois salários mínimos. Apontou-se que um terço não tinha nenhuma escolaridade, e um quarto das menopausadas teve a sua última menstruação entre 38 e 42 anos. Ressalta-se que mais de um terço das pesquisadas portava doença crônica e, dessas, a quase totalidade era hipertensa, com ou sem diabetes associada. Conclusão: identificaram-se, neste estudo, as características de um grupo de mulheres no climatério de uma comunidade quilombola, sendo que a escassez de pesquisas sobre essas comunidades, no que se refere aos dados investigados, torna a pesquisa original e relevante. Descritores: Saúde da Mulher; Climatério; Menopausa; Grupo com Ancestrais do Continente Africano; População; Qualidade de Vida.

ABSTRACT

Objective: to identify the socioeconomic, demographic, clinical profile and life habits of climateric women living in a quilombola community. Method: This is a quantitative, descriptive, cross-sectional study developed in a quilombola community. A standardized questionnaire was used with 158 participants. A database was built in spreadsheet and the absolute and relative frequencies were calculated, and the results are presented in the form of tables. Results: it was observed that the majority of the women were brown, with stable companion and family income of up to two minimum salaries. It was pointed out that a third had no schooling, and a quarter of the menopause had its last menstruation between 38 and 42 years. It is noteworthy that more than a third of those surveyed had chronic disease, of which almost all were hypertensive, with or without associated diabetes. Conclusion: In this study, we identified the characteristics of a group of women in the climacteric of a quilombola community, and the lack of research on these communities, regarding the data investigated, makes the research original and relevant.

Descriptors: Women's Health; Climacteric period; Menopause; Group with Ancestors of the African Continent; Population; Quality of life.

RESUMEN

Objetivo: identificar el perfil socioeconómico, demográfico, clínico y hábitos de vida de las mujeres en el climaterio, residentes en una comunidad cimarrona. Método: se trata de un estudio cuantitativo, descriptivo, de corte transversal, desarrollado en una comunidad cimarrona. Se utilizó un cuestionario estandarizado con 158 participantes. Se construyó una base de datos en hoja de cálculo y se calcularon las frecuencias absolutas y relativas, y los resultados se presentan en forma de tablas. Resultados: se observó que la mayoría de las mujeres eran pardas, con un compañero estable e ingresos familiares de hasta dos salarios mínimos. Se apunta que un tercio no tenía ninguna escolaridad, y un cuarto de las menopáusicas tuvo su última menstruación entre 38 y 42 años. Se resalta que más de un tercio de las investigadas portaba enfermedad crónica y, de esas, la casi totalidad era hipertensa, con o sin diabetes asociada. Conclusión: se identificaron, en este estudio, las características de un grupo de mujeres en el climaterio de una comunidad cimarrona, siendo que la escasez de investigaciones sobre esas comunidades, en lo que se refiere a los datos investigados, hace la investigación original y relevante. Descriptores: Salud de la Mujer; Climaterio; Menopausia; Grupo de Ascendencia Continental Africana; Población; Calidad de Vida.


Palavras-chave


Saúde da Mulher; Climatério; Grupo com ancestrais do continente africano.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


Peret B. O Quilombo dos Palmares. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2002.

Carneiro E. O Quilombo dos Palmares. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

Garrafa V. Inclusão social no contexto político da bioética. Re¬vista Brasileira de Bioética, Brasília, v. 1, n. 2, p. 122-32, 2005.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social. Política Nacional de Saúde Integral da População Negra: uma política para o SUS / Ministério da Saúde, Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa, Departamento de Apoio à Gestão Participativa e ao Controle Social. – 3. ed. – Brasília :Editora do Ministério da Saúde, 2017. 44 p.

Prates, LA, Possati AB, Timan MS, Bortoli, CFC, Bisognin P, Ressel, LB. Socioeconomic and health characteristics group of women in a quilombola community. Journal of Nursing UFPE online,[S.l.], v. 10, n.1, p. 103-111, nov. 2015. disponível: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10927.

Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. [acesso em: 10jun. 2018]. Disponível em: .

Lima JEM. Tradução, adaptação cultural e validação da versão em português brasileiro da Escala Cervantes de qualidade de vida relacionada com a saúde da mulher durante a perimenopausa e na pós-menopausa. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)- Universidade Federal do Rio Grande do Sul. RS, 2009. [acesso em: 15 jul. 2014].Disponível em: .

Brasil. Ministério da Saúde. Comissão Nacional de Ética e Pesquisa. Conselho Nacional de Saúde. Manual Operacional para Comitês de Ética em Pesquisa. Série CNS  Cadernos Técnicos, série A, Normas e Manuais Técnicos, n. 133. Brasília; 2002. 83-91p.

Oliveira SKM, Pereira MM, Freitas DA, Caldeira AP. Saúde materno-infantil em comunidades quilombolas no norte de Minas Gerais. Cad Saúde Pública [Internet]. 2014 [cited 2015 Jan 05];22(3):307-13.[acesso em: 10 novembro 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cadsc/v22n3/1414462X-cadsc-22-03-0307.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. [acesso em: 15 jul. 2018]. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2013-agencia-de-noticias/releases/18992-pnad-continua-2016-51-da-populacao-com-25-anos-ou-mais-do-brasil-possuiam-apenas-o-ensino-fundamental-completo.html

Oliveira MV, Guimarães MDC, França EB. Fatores associados a não realização de papanicolau em mulheres quilombolas. Ciênc saúde coletiva [Internet]. 2014 [cited 2015 Jan 05];19(11):4535-44. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v19n11/14138123-csc-19-11-4535.pdf

Santos RC, Silva MS. Living conditions and therapeutic paths in a quilombola community in Goiás, Brazil. Saúde Soc. São Paulo, v.23, n.3, p.1049-1063, 2014. [acesso em: 10 set. 2018]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000301049

Santos JS, Fialho AVM, Rodrigues DP. Influências das famílias no cuidado às mulheres climatéricas. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2013jan/mar;15(1):215-22.[acesso em: 10 set. 2018]. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v15i1.16501. doi: 10.5216/ree.v15i1.16501.

Ministério da Saúde. I Diretriz Brasileira sobre Prevenção de Doenças Cardiovasculares em Mulheres Climatéricas e a Influência da Terapia de Reposição Hormonal (TRH) da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e da Associação Brasileira do Climatério (SOBRAC). Arq Bras Cardiol. 2008. [acesso em: 10 set. 2018]. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/34245/000668301.pdf?...1

Gallon CW, Wender MCO. Estado nutricional e qualidade de vida da mulher climatérica. Ver. Bras. Ginecol. Obstet. 2012; 34(4):175-83. [acesso em: 08 dez. 2014].Disponível em: .

Sociedade Brasileira de Cardiologia (Brasil). Prevenção: Hipertensão. 2017. [acesso em: 22 set. 2017]. Disponível em: .

Malachias MVB, et al. 7ª Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial. Arq Bras Cardiol 2016; 107(3Supl.3):1-83. [acesso em: 22 set. 2017]. Disponível em: http://publicacoes.cardiol.br/2014/diretrizes/2016/05_HIPERTENSAO_ARTERIAL.pdf

Perpétuo IHO, Wong LR. Desigualdade socioeconômica na utilização de métodos anticoncepcionais no Brasil: uma análise comparativa com base nas PNDS 1996 e 2006. In: MINISTÉRIO DA SAÚDE; CEBRAP (Eds.). Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher – PNDS 2006: dimensões do processo reprodutivo e da saúde da criança. Brasília: Ministério da Saúde, v.1, p. 85-104, 2009(Série G – Estatística e Informação em Saúde).

Kenfield SA, Wei EK, Rosner BA, Glynn RJ, Stampfer MJ, Colditz GA. Burden of smoking on cause-specific mortality: application to the Nurses' Health Study.Tob Control. 2010 Jun;19(3):248-54. doi: 10.1136/tc.2009.032839.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Percepção do Estado de Saúde, estilos de vida e doenças crônicas. Rio de Janeiro, 2014. [acesso em: 10 set. 2018]. Disponível em:https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/pns/2013/default.shtm.

Kim MJ, Cho J, Ahn Y, Yim G, Park HY. Association between physical activity and menopausal symptoms in perimenopausal women, BMC Womens Health. 2014; 14: 122. [acesso em: 10 set. 2018]. Disponível em: https://bmcwomenshealth.biomedcentral.com/articles/10.1186/1472-6874-14-122

Veloso GGV et al. Prevalência de síndrome metabólica em mulheres climatéricas. Rev. Bras. Cardiol. 2014;27(1):20-27 janeiro/fevereiro. [acesso em: 05 jan 2016]. Disponível em: http://www.rbconline.org.br/wpcontent/uploads/Art_94_RBC_27_1_Ronilson_Freits_Artigo_Original1.pdf.

Faubion SS, Kuhle CL, Shuster LT, Rocca WA. Long-term health consequences of premature or early menopause and considerations for management. Climacteric. 2015;18(4):483-91.doi: 10.3109/13697137.2015.1020484

Assumpção CRL. Falência ovariana precoce. Arq Bras Endocrinol Metab. 2014;58/2. [acesso em: 10 set. 2018]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v58n2/0004-2730-abem-58-2-0132.pdf

Weber MT, Maki PM, McDermott MP. Cognition and mood in perimenopause: a systematic review and meta-analysis. J Steroid Biochem Mol Biol.2014 Jul;142:90-8.

MollardE, PedroS, Chakravarty E, Clowse M, Schumacher R, Michaud K. The impact of menopause on functional status in women with rheumatoid arthritis, Rheumatology, Volume 57, Issue 5, 1 May 2018, Pages 798–802.

Ministério da Saúde. DOENÇA FALCIFORME. DIRETRIZES BÁSICAS DA LINHA DE CUIDADO. Brasília – DF. 2015.




DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i12a238468p3352-3359-2018



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios