Plantas medicinais utilizadas como calmantes por agricultores ecológicos da região sul do Rio Grande do Sul, Brasil

Teila Ceolin, Rita Maria Heck, Rosa Lía Barbieri, Andrieli Daiane Zdanski de Souza, Walter Fagundes Rodrigues, Marisa Vanini

Abstract


Objetivo: identificar as plantas medicinais utilizadas como calmantes, por famílias de agricultores de base ecológica da Região Sul do Rio Grande do Sul, Brasil. Métodos: a pesquisa é de abordagem qualitativa, exploratória e descritiva, sendo os dados coletados de janeiro a maio de 2009. Os sujeitos foram de oito famílias de agricultores, residentes nos municípios de Pelotas, Morro Redondo, Canguçu e Arroio do Padre. Estudo aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas (072/2007). Resultados: encontramos citações de 196 plantas medicinais, entre nativas e exóticas, e sete elixires. Destas, doze plantas (Lactuca sativa L., Aloysia gratissima (Gillies & Hook.) Tronc., Chamomilla recutita L., Cymbopogon citratus (DC.), Aloysia triphylla Royle, Aristolochia cymbifera Mart. & Zucc., Ageratum conyzoides L., Eucalyptus sp., Citrus sinensis (L.) Osbeck, Passiflora caerulea L., Melissa officinalis L., Cunila microcephala Benth.) e um elixir foram mencionados com efeito calmante. Conclusão: o enfermeiro pode atuar na orientação do uso das plantas medicinais objetivando a promoção da saúde, na prevenção e tratamento de doenças. É fundamental a ampliação dos estudos farmacológicos em relação às plantas utilizadas pelo conhecimento popular no cuidado à saúde. Descritores: enfermagem; política de saúde; promoção da saúde; rural; ansiedade.

Keywords


enfermagem; política de saúde; promoção da saúde; rural; ansiedade



DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v3i4a5599p1034-1041-2009

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

doajcrossref googleac

capes bvs ebesco elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios

 

Licença Creative Commons

A Revista de Enfermagem UFPE Online foi licenciada com uma Licença Creative Commons