Um discurso sobre as ciências: Boaventura de Sousa Santos

Anelise Miritz Borges, Juliane Portella Ribeiro, Marlise Capa Verde de Almeida, Marta Regina Cezar-Vaz, Mara Regina Santos da Silva

Resumo


Objetivo: este resumo bibliográfico objetiva refletir sobre a obra intitulada “Um discurso sobre as ciências”, de Boaventura de Sousa Santos, que discorre sobre a constituição da ciência perpassando pelo paradigma dominante e emergente. O saber empírico e científico são alvos de muitos pensadores com vistas a rearticulá-los e/ou isentá-los de sua ligação. O paradigma dominante se propõe a valorizar a racionalidade e o rigor na ciência, ocorrendo a crise neste paradigma, dada a pluralidade na construção do conhecimento, em meio às condições sociais e teóricas. Fato que contribuiu à valorização da imprevisibilidade, criatividade, análise de nós e das condições sociais permeando a fase de transição de paradigmas e a ascensão do paradigma emergente. A ciência moderna, fundamentada no modelo de racionalidade desenvolvido no domínio das ciências naturais, distingui-se do senso comum e dos estudos humanísticos. A história das ciências traz a evolução da produção do conhecimento. 

Palavras-chave


Ciência; Conhecimento; Enfermagem

Texto completo:

PDF (English)




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios