OPORTUNIDADES DE TRABALHO E A MIGRAÇÃO RURAL-URBANA NO ESPÍRITO SANTO

Ednelson Mariano Dota

Resumo


A migração rural-urbana, apesar das mudanças quantitativas e qualitativas verificadas nas últimas décadas, permanece intensa no Brasil e em grande parte do mundo. O objetivo deste trabalho é analisar as causas da emigração nas áreas de esvaziamento demográfico no Espírito Santo, mais especificamente conjuntos de municípios que apresentaram saldo migratório negativo na segunda metade da década de 2000. Para categorização dos municípios utilizou-se o índice de eficácia migratória, dividindo-os em áreas de evasão, circulação e retenção a partir dos microdados do Censo Demográfico de 2010. Como resultado verificou-se que a emigração concentra-se em municípios com economia predominantemente rural, explicada pela redução das oportunidades de emprego no campo e pelo empobrecimento relativo desses municípios, que impacta a qualidade de vida dos residentes e as perspectivas de vida dos jovens.

Palavras-chave


Migração; Êxodo rural; Trabalho; Agricultura

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ednelson Mariano Dota

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons