SIGNIFICADOS DA PRECARIEDADE DAS ESTRADAS VICINAIS PARA OS TRABALHADORES DO PAD BOA ESPERANÇA

cicero dantas dos santos filho, Francisco Bento Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar que significados a precariedade das vias de acesso ao Projeto de Assentamento Dirigido Boa Esperança em Sena Madureira Acre tiveram para os trabalhadores rurais que viveram naquela localidade no período após sua implantação em 1978. Além do diálogo com a literatura que trata do tema, tomamos como fonte principal, narrativas orais produzidas em entrevistas com trabalhadores rurais que viveram no PAD Boa Esperança no período em referência. Quanto aos aspectos teóricos-metodológicos, nos pautamos nas ideias de Alessandro Portelli sobre história oral; de Paul Ricoeur no que se refere à memória; e, na filosofia da linguagem proposta por Bakhtin/Volochínov. Nas análises e interpretações realizadas constatamos que os trabalhadores do PAD Boa Esperança vivenciaram uma série de dificuldades em decorrência da precariedade das estradas vicinais, com importantes impactos sobre suas vivências e as representações sobre aquela localidade.

 


Palavras-chave


Colonização Dirigida; Estradas Vicinais; Trabalhadores Rurais; Condições de vida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 cicero dantas santos, Francisco Bento Silva

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

      

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons