ESPAÇO RURAL E URBANO: O PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA(PMCMV) E A SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL NA REGIÃO METROPOLITANA DE ARACAJU(SE)

Mário Jorge Silva Santos

Resumo


O presente artigo tem como objetivo discutir os impactos do crescimento urbano produzido pela expansão imobiliária do Programa Minha Casa Minha Vida (2009-2014) na Região Metropolitana de Aracaju (SE). Para isso, buscamos reconstituir por meio do método histórico dialético a política de habitação desenvolvida na região ao longo das últimas décadas, especialmente a partir de 2009, quando houve um crescimento significante de unidades habitacionais construídas nas áreas periurbana e rural da RMA. O Programa Minha Casa Minha Vida é objeto de análise neste artigo e por meio do estudo das suas contradições, investiga-se as transformações socioespaciais ocorridas no espaço urbano e rural nas periferias imediatas e distantes da região. Essas transformações podem ser analisadas levando em consideração a política de ordenamento territorial, que atribui por meio dos Planos de Diretores de Desenvolvimentos Urbanos (PDDU), atributos e novas funções a espaços ainda com fortes características rurais, tendo como consequência a produção da segregação socioespacial e conflitos nessas áreas.                   


Palavras-chave


Política habitacional; Urbano.Rural; Segregação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Mário Jorge Silva Santos

 

 

 

 

Indexadores e Bases bibliográficas:

                    

      

 

 

 

Programa de Pós Graduação em História - PGH UFRPE

Universidade Federal Rural de Pernambuco

Rua Dom Manuel de Medeiros, s/nº

Dois Irmão, Recife, PE, CEP: 52171-010

Prédio Professor Ariano Suassuna (1º Andar) 

ISSN: 2525-6092

 

 

 

Licença Creative Commons

A Revista Rural & Urbano está licenciado com uma Licença Creative Commons