Por Que (Não) Ensinar Metáfora? Saliência de Significados nas Histórias Em Quadrinhos

Adriano Dias de Andrade, Beth Marcuschi

Resumo


Resumo: Este trabalho investiga a literalização de metáforas em Histórias em Quadrinhos para crianças com o objetivo de refletir sobre a possibilidade de ressignificar e ampliar o ensino de metáfora em sala de aula. Para tanto, foram analisadas as cinco maiores revistas de Histórias em Quadrinhos do Brasil, considerando a tiragem mensal de exemplares. Assim, foram pesquisadas as edições de janeiro de 2015 das revistas Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali e Chico Bento, do desenhista Mauricio de Sousa. As análises demonstraram razoável incidência de realizações metafóricas que foram, de algum modo, literalizadas através da interação entre imagens e texto escrito nas obras. Encontramos aproximadamente dez trechos em que houve a incidência do fenômeno, dentre os quais três foram destacados para ilustrar a questão. A realização da pesquisa propiciou o reconhecimento de que o processo de literalização de metáforas cumpre diferentes objetivos discursivos, desde o reforço do que é dito verbalmente, até a constituição de aspectos humorísticos próprios desse tipo de narrativa infantil.

 

Palavras-chave: Literalização. Metáfora. História em Quadrinhos.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Adriano Dias de. As metáforas em manuais didáticos do ensino médio. Veredas Favip, ano 12, vol. 9, n. 2, 2016.

FORCEVILLE, Charles. Metaphor in pictures and multimodal representations. In: GIBBS, R. W. (Ed.). The Cambridge handbook of metaphor and thought. Cambridge: Cambridge University Press, 2008. p. 462-482.

______. Non-verbal and multimodal metaphor in a cognitivist framework: Agendas for research. In: FORCEVILLE, Charles; URIUS-APARISI, Eduardo (orgs.). Multimodal Metaphor. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 2009. p. 19-44.

GIORA, Rachel. Literal vs. figurative language: Different or equal? Journal of Pragmatics, nº 34, 2002. p. 487–506.

______. On the priority of salient meanings: studies of literal and figurative language. Journal of Pragmatics, nº 31, 1999. p. 919–929.

______. Understanding figurative and literal language: The graded salience hypothesis. Cognitive linguistics, v. 8, nº 3, 1997. p. 183-206.

JEWITT, Carey. (Ed.). The Routledge handbook of multimodal analysis. London/New York: Routledge, 2009.

KÖVECSES, Zoltán. Metaphor: a practical introduction. New York: Oxford, 2002.

______. Metaphor and Emotion. New York and Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

KRESS, Gunther; van LEEUWEN, Theo. 2001. Multimodal Discourse: The Modes and Media of Contemporary Communication. Oxford, UK: Oxford University Press.

LAKOFF, George; JOHNSON, Mark. Metaphors we live by. Chicago: The University of Chicago Press, 2003 [1980].

______. Metáforas da vida cotidiana. São Paulo: Mercado das Letras / Educ, 2002 [1980].

______. Metaphors we live by. Chicago: The University of Chicago Press, 1980.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção Textual, Análise de Gêneros e Compreensão. São Paulo: Parábola, 2008.

______. Fenômenos da linguagem – reflexões semânticas e discursivas. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.

SILVA-NETO, Antonio Cilírio da; FOSSILE, Dieysa Kanyela; HERÊNIO, Kerlly Karine Pereira. A metáfora no livro didático de ensino médio: um estudo feito a partir dos manuais aprovados pelo PNLD 2014. Forum linguistic, Florianópolis, v. 12, n.3, p. 771 - 785, jul. /set. 2015 .

VERGUEIRO, Waldomiro. SANTOS, Roberto Elísio. Histórias em quadrinhos no processo de aprendizado: da teoria à prática. EccoS – Rev. Cient., São Paulo, n. 27, p. 81-95, jan./abr. 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

GOOGLE ACADÊMICO

UCL INSTITUTE OF EDUCATION LIBRARY

PKP | INDEX

Tópicos Educacionais - ISSN 0101-8701 (impresso) 2448-0215 (on line)