O ORIENTADOR EDUCACIONAL E SUA INTEGRAÇÃO COM OS DEMAIS EDUCADORES

Yves de Maupeou

Resumo


Aborda a questão do papel do especialista em educação em particular o Orientador. Situa o aparecimento deste profissional no contexto da reforma universitária de 1968 e na evolução de uma escola das minorias para uma escola das maiorias.
Questiona a validade da presença do especialista a partir da sua relação com o professor e em função da sua capacidade de contribuir para a melhoria da qualidade do ensino. Apresenta linhas de ação e reflexão baseadas na pedagogia e na sociologia como forma de justificar o trabalho do orientador na escola. Finalniente aponta tendências vigentes nos atuais sistemas de ensino quanto à questão da integração do Orientador Educacional com os demais especialistas e com os professores.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, N. O fazer e o pensar dos sUjpervisoil'es e orientadores educacionais.

Ed. Loyola, São Paulo, 1986.

GARCIA, R. L. Os especialistas em Educação: os mãis novos responsálveis pelo

fracasso escolar. Revista Prospectiva v. 2 nq 14 out. 85 Porto Alegre R.S.

PIMENTA, S. G. Orientador Educacional ou Pedagogo. Revista Ande n9 9

p. 29 a 37.




 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ