EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA FORMAÇÃO DO ESTUDANTE DA ÁREA DE SAÚDE

Wilton Nascimento Figueredo, Gustavo Marques Porto Cardoso, Daisy Santos de Almeida, Aline Silva Baldoino, Maria Thereza Ávila Dantas Coelho

Resumo


A extensão universitária promove troca de conhecimentos e experiências entre comunidade acadêmica e comunidade extramuros. Este artigo busca mapear e discutir a produção científica brasileira sobre a extensão universitária na área da saúde. Possui como estratégia metodológica a abordagens qualitativa. Foi investigado o Estado da Arte acerca deste tema, de forma inventariante e descritiva, na perspectiva do entendimento da extensão como forma prática de aprendizagem. Foram pesquisados artigos através de descritores ligados ao objeto do estudo, em três bases de dados. Ficou evidenciado que a produção científica acerca da extensão universitária em saúde ainda é incipiente, tanto em quantidade, quanto em aspectos metodológicos e teóricos. Em geral, os autores reiteram a importância desta atividade para a formação do estudante da área de saúde, uma vez que esta possibilita interações transformadoras entre universidade e sociedade e proporciona novas formas de aprendizagem, tendo como base a relação aluno-professor-comunidade.

 

 


Palavras-chave


Extensão Universitária, Formação em Saúde, Educação Superior

Texto completo:

PDF

Referências


ACIOLI, S. A prática educativa como expressão do cuidado em saúde pública. Revista Bras. Enferm., Brasília, v.61, n.1, p.117-121, jan/fev. 2008. Disponível em: . Acesso em: 06 de dez. 2013.

BONAVIDES, P. Ciência Política. 21ª Ed. São Paulo: Malheiros Editora, 2014.

BRASIL. Constituição Federal Brasileira de 1988. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Comissão Especial de Estudos CNPq, CAPES, FINEP. Nova Tabela das Áreas do Conhecimento. Brasília, DF, 2005. Disponível em: < http://memoria.cnpq.br/areasconhecimento/docs/cee-areas_do_conhecimento.pdf>. Acesso em 30 de mar. 2014.

BRÊTAS, J.R.S.; PEREIRA, S.R. Projeto de Extensão universitária: um espaço para formação profissional e promoção da saúde. Trabalho, Edu, Saúde, Rio de Janeiro, v. 5, n.2, p.317-327, 2007. Disponível em: . Acesso em: 06 de dez. 2013.

CARNEIRO, J.A. et al. Unimontes Solidária: interação comunitária e prática médica com a extensão. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 35, n. 2, p. 283-288, abr./jun. 2011. Disponível em: . Acesso em: 06 de dez. 2013.

FERREIRA, N.S.A. As pesquisas denominadas estado da arte. Educ.&Soci, Campinas (SP), v.23, n.79, ago. 2009. Disponível em: . Acesso em: 08 set 2013.

FORPROEX - FÓRUM DE PRÓ-REITORES DE EXTENSÃO DAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRAS. O Plano Nacional de Extensão Universitária. Coleção Extensão Universitária, vol. I, 2001. 9f.

FORPROEX - FÓRUM DE PRÓ-REITORES DE EXTENSÃO DAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRAS. Política Nacional de Extensão Universitária. Manaus, 2012. 40f. Disponível em: . Acesso em: 19 jan 2014.

FRANCO, M.A. Pedagogia como ciência da educação. São Paulo: Cortez, 2008.

GATTÁS, M.L.B. Interdisciplinaridade, formação e ação na área de saúde. Ribeirão Preto (SP): Holos, 2006.

HENNINGTON, É.A. Acolhimento como prática interdisciplinar num programa de extensão universitária. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.21, n.1, p.256-265, jan/fev, 2005. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/csp/v21n1/28.pdf>. Acesso em: 06 dez. 2013.

LUZ, A.A.; PERES, E.L. Reflexões sobre a extensão universitária e a participação da Psicologia num programa de prevenção ao abuso do álcool e outras drogas. Interação, Curitiba, v.1, p.179-192, jan/dez. 1997. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2013.

MOIMAZ, S.A.S. et al. Serviço Extramuro Odontológico: impacto na formação profissional. Pesquisa Integrada em Odontopediatria e Clínica Integrada, João Pessoa, v. 4, n. 1, p. 53-57, jan./abr. 2004. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2013.

MOREIRA, B.; PELLIZZARO, I. Educação em Saúde: um programa de extensão universitária. Textos & Contextos, Porto Alegre, v.8, n.1, p.156-171, jan/jun. 2009. Disponível em:

MOURA, L.F.A.D. et al. Impacto de um projeto de extensão universitária na formação profissional de egressos de uma universidade pública. Revista Odonto., São Paulo, v.41, n.6, p.348-352, 2012. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2013.

PIVETTA, H.M.F. et al. Ensino, pesquisa e extensão universitária: em busca de uma integração efetiva. Revista Linhas Críticas, Brasília, v. 16, n. 31, p. 377-390, jul./dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2013.

SANTORUM, J.A.; CESTARI, M.E. A educação popular na práxis da formação para o SUS. Revista Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 9, n. 2, jul./out. 2011. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2013.

SANTOS, M.P. Contributos da Extensão Universitária brasileira à formação acadêmica docente e discente no século XXI: um debate necessário. Revista Conexão UEPG, v. 6, n. 1, p. 10-15, 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2013.

SEIXAS, S.I.L. et al. Atividades de extensão no aprimoramento do processo ensino-aprendizagem na formação de alunos do projeto: “curso de atualização: aspectos morfofuncionais e clínicos da cabeça e pescoço” na Universidade Federal Fluminense- UFF. UDESC em Ação, v. 2, n. 1, 2008. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2013.

SILVA, C.C. et al. Análise fenomenológica dos relatos de acadêmicos participantes do Programa FAMERP Abraça Colina. Arq Ciên Saúde, Ribeirão Preto, v.11, n.3, p.154-157, jul/set 2004. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2013.

SILVA, A.F.L.; RIBEIRO, C.D.M.; SILVA JÚNIOR, A.G. Pensando extensão universitária como campo de formação em saúde: uma experiência na Universidade Federal Fluminense, Brasil. Interface (Botucatu), v.17, n.45, Botucatu, abr./jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2013.

TREVISAN, J.H. et al. “Proteja o sorriso do seu bebê”: avaliação de dez anos de extensão universitária. Stomatos, v.15, n.29, p. 50-62, Brasil, jul/dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 06 dez. 2013.

TURATO, E.R. Métodos qualitativos e quantitativos na área de saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 507-514, jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 03 jan. 2014.




 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ