REGULARIDADES DA FIGURA DO PARALELOGRAMO EM LIVROS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA: UM OLHAR SOB A ÓTICA DA VARIÁVEL DIDÁTICA

Felipe Miranda Mota, Marilene Rosa dos Santos

Resumo


Esta pesquisa teve por objetivo analisar as regularidades da figura do paralelogramo obliquângulo em uma coleção de livros didáticos de matemática do Ensino Fundamental II. A fundamentação teórica é alicerçada na Teoria das Situações Didáticas, particularmente a noção de variável didática. A metodologia tem uma abordagem quanti-qualitativa de caráter documental e tem como variável didática potencial a figura do paralelogramo obliquângulo. Estabelecemos como variáveis didáticas: a posição relativa dos lados do paralelogramo, orientação do lado de maior comprimento, inclinação e altura do paralelogramo. As análises de resultados indicaram que a posição relativa dos lados do paralelogramo é aquele que se apresenta na horizontal. Em relação à inclinação encontra-se, majoritariamente, para a direita. Quanto à orientação do lado de maior comprimento constatamos que na maioria estão na horizontal e com alturas internas. Essas regularidades na coleção poderão influenciar na resolução de problemas ou na identificação da figura do paralelogramo, uma vez que para os estudantes usuários dessa coleção os paralelogramos são apresentados de forma prototípica.


Palavras-chave


Figura do paralelogramo, Variável didática, Livro didático

Texto completo:

PDF

Referências


ALMOULOUD, S. A. Fundamentos da didática da matemática. Paraná. Ed. UFPR, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Guia de Livros Didáticos PNLD 2008: Matemática. Brasília: MEC, 2007.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática, ensino de quinta a oitava séries. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Curricular Comum – BNCC 2ª versão. Brasília, DF, 2016.

DEGUIRE, L. J. Geometria: um caminho para o ensino de resolução de problemas do jardim-de-infância à nona série. In: LINDQUIST, M.M., e SHULTE, A.P. (orgs.) Aprendendo e ensinando geometria. Tradução Hygino H. Domingues. São Paulo: Atual, 1994.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. – 6ª ed. - São Paulo: Atlas, 2008.

GUIMARÃES. B. A. A.; SANTOS, W. SL. S. A problemática do ensino de geometria. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/44-4.pdf. Acesso em 17/10/2017.

LORENZATO, S. Porque não ensinar geometria? In: Educação Matemática em Revista - SBEM, ano III, n.4 p. 3-13, 1º semestre. 1995

NACARATO, A. M.; PASSOS, C. L. B. A geometria nas séries iniciais: uma análise sob a perspectiva da prática pedagógica e da formação de professores. São Carlos: EdUFSCar, 2003.PAVANELLO, R. M.

O abandono do Ensino da Geometria no Brasil: causas e consequências. In Zetetiké, n.1, p.07-17, Unicamp, mar. 1993.

SANTOS, M. R. Resolução de problemas envolvendo área do paralelogramo: um estudo sob a ótica do contrato didático e da variável didática. Dissertação de mestrado, 2005. Universidade Federal Rural de Pernambuco. Departamento de Educação: Recife, 2005.

SANTOS, M. R. & BELLEMAIN, P. M. B. A área do paralelogramo no livro didático de matemática. Educação Matemática em Revista. SBEM. Ano 13, nº 23. Recife, 2007.

SANTOS, A. S. MARTINS, L. A importância do livro didático. Revista Virtual, v.7, nº 1, p. 20 – 33. Candombá, 2011.

SOARES M. B. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na Cibercultura. Educação e Sociedade: dez. 2002, v. 23. n. 81, p. 141-160.

TELES, R. A. M. Imbricações entre campos conceituais na matemática escolar: um estudo sobre as fórmulas de área de figuras planas. Tese de Doutorado, 2007. Universidade Federal de Pernambuco. Centro de Educação: Recife, 2007. Disponível em: http://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4125. Acesso em 10/10/2017.




 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ