O nacional e o estrangeiro em Marco Zero, de Oswald de Andrade

Wagner Fredmar Guimarães Júnior

Resumo


O presente artigo analisa o romance Marco Zero, de Oswald de Andrade, sob uma perspectiva materialista, a fim de demonstrar como se dá a correlação entre o nacional e o estrangeiro na composição da obra. Estruturado através da articulação entre a forma mural mexicana, composta de fragmentos, e o narrador pedagógico, Marco Zero comunica sua visão crítica acerca dos eventos históricos figurados. Assim, o autor paulistano se vale das formas estrangeiras, empenhando-as para a representação crítica da realidade brasileira dos anos 30.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Oswald de. Marco Zero I: A revolução melancólica. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1974.

______. Marco Zero II: Chão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

BOAVENTURA, Maria E. A vanguarda antropofágica. São Paulo: Editora Ática, 1985.

CAMPOS, Haroldo de. Oswald de Andrade, Suplemento Dominical do Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, v?, n?, p. 1, ?. 1957.

EDER, Rita. Muralismo mexicano: modernidad e identidad cultural. In: BELLUZZO, Ana M. de Moraes (Org.) Modernidade: vanguardas artísticas na América Latina. São Paulo: Unesp; Memorial, 1990. p. 99-120.

FERREIRA, Antonio Celso. Um eldorado errante: São Paulo na ficção história de Oswald de Andrade. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1996.

MAGALDI, Sabato. Teatro da ruptura: Oswald de Andrade. São Paulo: Global, 2004.

PIGNATARI, Décio. Marco Zero de Andrade. Alfa: Revista de Linguística, Marília, v.5, n.6, p. 41-44, ?, 1964.

SCHWARZ, Roberto. A carroça, o bonde e o poeta modernista. In: SCHWARZ, Roberto. Que horas são?. São Paulo: Companhia das Letras, 1987. p. 11-28.

______. Adequação nacional e originalidade crítica. In: SCHWARZ, Roberto. Sequências brasileiras. São Paulo: Companhia das Letras, 2014. p. 27-53.

SOUZA, R. M. O romance tragicômico de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Ed UERJ, 2006.






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.