Um exercício de descolonização da hipótese do Matriarcado na utopia Oswaldiana

Dolores Pereira Ribeiro Coutinho, Josemar de Campos Maciel, Paulo Benites

Resumo


Em 1950, Oswald de Andrade publicou dois textos cruciais para se pensar o teor político-filosófico de sua obra: “A crise da filosofia messiânica” e “Um aspecto antropofágico da cultura brasileira: o homem cordial”. O presente texto tem como objetivo compreender o movimento de transformação do fazer poético de Oswald em exercício filosófico, transformação articulada tanto no plano da prática poética quanto no plano da reflexão teórica e crítica. Para tanto, acreditamos que o esforço do poeta em pensar as categorias de matriarcado e patriarcado ressoa como um exercício teórico fundamental para sua concepção filosófica do mundo, ainda que de maneira utópica.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Oswald. Novas dimensões da poesia. In: ANDRADE, Oswald. Estética e Política. São Paulo: Globo, 1992. P. 106-119.

ANDRADE, Oswald. Do Pau-brasil à antropofagia e às utopias. Rio de Janeiro: MEC/Civilização brasileira, 1972.

ANDRADE, Oswald. Manifesto Antropófago. In: ROCHA, João Cézar de Castro (Org.); RUFFINELLI, Jorge (Org.). Antropofagia hoje? Oswald de Andrade em cena. São Paulo: É realizações, 2011. P. 27-31.

ANDRADE, Mario de. O movimento modernista. In: ______. Aspectos da literatura brasileira. São Paulo: Martins Fontes, 1975. P. 236.

BOAVENTURA, Maria Eugenia. O salão e a selva: Uma biografia ilustrada de Oswald de Andrade. Campinas, SP: Ed. UNICAMP, 1995.

BOPP, Raul. Vida e morte da antropofagia. Rio de Janeiro: José Olympio, 2008.

BRIFFAULT, Robert, the Mothers. A study of the origins of sentiments and institutions. New York: The Macmillan Company, 1927. 3 vols.

CANDIDO, Antonio. Estouro e Libertação. In: ______. Estouro e Libertação. 4. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2011a. P. 11-27.

CANDIDO, Antonio . Digressão sentimental sobre Oswald de Andrade. In: ______. Vários Escritos. 5. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2011b. P. 35-63.

CHODOROW, Nancy. Psicanálise da maternidade: uma crítica a Freud a partir da mulher, Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos,1990.

DAVIES, Peter, Myth, matriarchy and modernity. Johann Jakob Bachoffen in german culture. 1860 - 1945. Berlin and New York: De Gruyter, 2010.

HELENA, Lucia. Uma literatura antropofágica. 2. ed. Fortaleza: Ed. UFC, 1983.

LERNER, Gerda. La creación del patriarcado. Barcelona: Crítica, 1990.

NODARI, Alexandre. A única lei do mundo. In: ROCHA, João Cézar de Castro. Antropofagia hoje? Oswald de Andrade em cena. São Paulo: É realizações, 2011. P.

–483.

ROCHA, João Cézar de Castro. Uma teoria da exportação? Ou: “Antropofagia como Visão de Mundo”. In: ROCHA, João Cézar de Castro. Antropofagia hoje? Oswald de Andrade em cena. São Paulo: É realizações, 2011. P. 647-668.

STERZI, Eduardo. Diante da Lei – da gramática – da história (Oswald de Andrade, poeta das exceções). Luso-Brazilian Review, New York, December 1, 2018 vol. 55 no. 2 115-130. Acesso em 20/03/2019. Disponível http://lbr.uwpress.org/content/55/2/115.full.pdf+html






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.