Literatura: conhecimento e experiência

Raul Andrade Ferreira

Resumo


O presente trabalho questiona sobre como a literatura pode ser entendida como fonte de conhecimento e experiência. Para tal, ele analisa teses apresentadas por teóricos agrupados em duas linhas de pensamento. A primeira delas, aqui denominada de anticognitivista, afirma que a literatura é incapaz de proporcionar conhecimento. A segunda, cognitivista, entende que a literatura pode ensinar algo sobre o mundo e a vida. Por fim, ele propõe uma teoria cognitivista capaz de ultrapassar os limites apresentados pelas teses dos autores analisados a partir da consideração do caráter fictício e estético dos textos literários.

Palavras-chave: Literatura. Conhecimento. Experiência. Ficção.


Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Poética. São Paulo: Nova Cultural, 1991.

BLAKE, William. From Blake’s annotations to Boyd’s Dante. In: Selectec poetry. New York: Oxford University Press, 1998.

CARROLL, Noël. The Wheel of Virtue: Art, Literature, and Moral Knowledge. in: The Journal of Aesthetics and Art Criticism, Vol. 60, No. 1, 2002, pp. 3-26. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/1519970 Acesso em 15/04/19

T.J. Diffey (1995) What can we learn from art?, Australasian Journal of Philosophy, Vol. 73, No. 2; 1995, pp. 204-211, Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/00048409512346541 Acesso em 15/04/19

ELIOT, T. S.. The experience of literature. In: Points of view. London, Faber and Faber: 1941.

HETHERINGTON, Stephen. Knowledge. in: James Fieser; Bradley Dowden (EE.): The Internet Encyclopedia of Philosophy (IEP), Disponível em: http://www.iep.utm.edu/knowledg/#H8. Acesso em: 15/04/19

HOSPERS, John. Implied Truths in Literature. in: The Journal of Aesthetics and Art Criticism. Vol. 19, No. 1, 1960, pp. 37–46. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/427410?seq=1#page_scan_tab_contents. Acesso em: 15/04/19

LAMARQUE, Peter, OLSEN, Stein Haugom. Truth, Fiction, and Literature: a Philosophical Perspective. Claredon: Oxford, 1994.

KLAUK, Tobias. Thought Experiments and Literature. in: BIRKE, Dorothee; BUTTER, Michael; KöPPE, Tilmann (org..): Counterfactual Thinking / Counterfactual Writing. Berlin: Walter de Gruyter, 2011.

MIKKONEN, Jukka. Implicit Assertions in Literary Fiction. in: Proceedings of the European Society for Aesthetics, Vol. 2, No.1, 2010, pp. 312–330.

NOVITZ, David: Knowledge, Fiction & Imagination. Philadelphia, Temple University Press: 1987.

GIBSON, John. Between Truth and Triviality. in: British Journal of Aesthetics, Vol. 43, No.3, pp. 224–237, 2003. Disponível em: https://philarchive.org/archive/GIBBTAv1. Acesso em 15/04/19

NUSSBAUM, Martha Craven. Love's Knowledge: Essays on Philosophy and Literature. New York: Oxford University Press, 1990.

PLATÃO. A república. Nova Cultural. São Paulo, Nova Cultural: 1997.

SHAKESPEARE, William. Os sonetos completos. Trad. Vasco da Graça Moura. São Paulo: Landmark, 2005






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.