Discurso fundador: análise semiótica de textos das Sagradas Escrituras

Sueli Maria Ramos da Silva

Resumo


Retomando a perspectiva greimasiana de estudos bíblicos, nosso trabalho tem como objetivo específico depreender mecanismos de construção do sentido de excertos do Antigo e do Novo Testamento, tidos como cenas fundadoras dos enunciados de divulgação e de fidelização religiosa. A partir da observação das recorrências dos mecanismos de construção do sentido dos enunciados reunidos por meio deste artigo procuramos estabelecer as especificidades do discurso fundador religioso. Nosso trabalho espera contribuir com as perspectivas contemporâneas de retorno em direção à retórica mediante o estudo dos discursos de fundação religiosa, com o exame da própria esfera de circulação do sentido religioso. 


Texto completo:

PDF

Referências


BÍBLIA SAGRADA. Tradução da CNBB. 6ª. ed. Trad. Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. São Paulo: Edições CNBB, 2007.

BRUNEL, P. Dicionário de Mitos Literários. Rio de Janeiro: José Olympio, 1997.

CARDOSO, Dario de Araújo. A emergência do sentido nas narrativas bíblicas: uma proposta de pesquisa semiótica na Bíblia. Cadernos de Pós-Graduação em Letras (online), v. 15, p. 1-19, 2015.

CARDOSO, Dario de Araújo. Corpo e presença na Bíblia Sagrada. Tese (Doutorado em Semiótica e Linguística Geral) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

CARVALHO, Paulo César de. Fragmentos epistolares de um discurso amoroso: elementos para uma análise semiótica do estatuto do gênero Carta de Amor. Dissertação de Mestrado. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2005.

CHABROL, C. Problemas da semiologia narrativa dos textos bíblicos. In: CHABROL, C.; MARIN, L. Semiótica narrativa dos textos bíblicos. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1980, p. 2-12.

DEMARCHI, Guilherme. Da paixão à ressurreição: uma análise semiótica. Tese (Doutorado em Semiótica e Linguística Geral) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

DISCINI, Norma. O estilo nos textos. São Paulo: Contexto, 2004.

FIORIN, José Luiz. As astúcias da enunciação. São Paulo: Ática, 2002.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? 3ª. ed. Lisboa: Passagens, 1997.

GREIMAS, Algirdas Julien. Du Sens. Paris: Seuil, 1970.

GREIMAS, Algirdas Julien. De la colère. In : GREIMAS, Algirdas Julien. Du Sens II : Essais Sémiotiques. Paris : Éditions Du Seuil, 1983a.

GREIMAS, Algirdas Julien. Folclore, religião e história. Trad. Ana Maria Petraitis Liblik. Significação: revista brasileira de estudos semióticos, São Paulo, n. 21, p. 9-28, junho, 2004 (Original Lituano).

JADON, José Carlos. Sucesso e salvação - estudo semiótico comparativo entre os discursos televisivos das Igrejas Universal do Reino de Deus e Católica Apostólica Romana no Brasil. Tese (Doutorado em Semiótica e Linguística Geral) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

JOÃO PAULO II, Papa. Evangelium Vitae: Carta Encíclica de João Paulo II sobre o valor e a inviolabilidade da vida humana. 5ª. ed. São Paulo: Paulinas, 2005.

KURTZ, William. Atos dos Apóstolos. In: BERGANT, Diane; KARRIS, Robert (orgs.). Comentário Bíblico. Vol. III. São Paulo, Loyola, 1999, p.143-174.

MARGUERAT, Daniel. A primeira história do cristianismo: os Atos dos Apóstolos. São Paulo: Loyla, 2003.

MENDES, Mariza B. T. No princípio era o poder: uma análise semiótica das paixões no discurso do antigo testamento. São Paulo: Annablume, 2009.

PANIER, L. O discurso de interpretação do comentário bíblico. In: GREIMAS, A,J. Análise do Discurso em Ciências Sociais. São Paulo: Global, 1986.

PANIER, L. Une lecture semiotique des textes: questions de theologie biblique. In: Semiotique et Bible, Lyon, Centre pour l’analyse du discours religieux, n. 56, déc. 1989, p. 19-36.

PANIER, L. Sémiotique et etudes bibliques. Évolutions méthodologiques et perpectives épistemologiques. EC – Rivista dell’Associazone Italiana Studi Semiotici, 28 febbr. 2008. Disponível em:. Acesso em: 30 jun. 2018.

PERELMAN, Chaïm.; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado de argumentação: A nova retórica. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PIETROFORTE, Antonio Vicente Seraphin Pietroforte. O discurso da Tradição esotérico Religiosa: uma abordagem semiótica. Dissertação (Mestrado em Semiótica e Linguística Geral) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

POSTAL, Jairo. Uma imagem caleidoscópica de Jesus: o éthos de Cristo depreendido dos evangelhos canônicos. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2010.

THÉRIAULT, J-Y. Quand la bible s’ouvre à la lecture sémiotique. Proteé: revue internationale de théories et de pratiques sémiotiques, v. 34, n. 1, p. 67-75, 2006.

ZILBERBERG, Claude. Elementos de Semiótica Tensiva. São Paulo: Ateliê editorial. 2011






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.