Um relato de si: a trajetória de Carolina Maria de Jesus através dos diários

Leidiana da Silva Lima Freitas, Maria Suely de Oliveira Lopes

Resumo


O presente artigo propõe analisar a escrita de si de Carolina Maria de Jesus a partir de seus diários: Quarto de Despejo (2014a),Casa de Alvenaria (1961) e Diário de Bitita (2014b). De forma específica, buscamos entender a trajetória de vida da escritora através de seus três diários; além de comparar em quais aspectos esses diários se assemelham e/ou se diferenciam. Observamos que, para além do relato da vida da escritora, os escritos desses diários são as armas usadas para denunciar a miséria, o racismo e o preconceito vividos por grande parte da população pobre e negra do Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA, Manuel. O bicho. Rio de Janeiro, 1947. Disponível em: https://www.escritas.org/pt/t/4828/o-bicho. Acesso em: 20 abr. 2020.

BUTLER, Judith. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Tradução: Rogério Bettoni. -1 ed. – Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

FERNANDEZ, Raffaella. A poética de resíduos de Carolina Maria de Jesus. São Paulo: Aetia Editoral, 2019.

FOUCAULT, Michel. A escrita de si. In:______. O que é um autor? Lisboa: Passagens, 1992, pp. 129-160.

JOVIANO, Lúcia Helena da Silva. Diário e escrita de si: ‘Minha vida de Menina’ no contexto da discursividade Moderna. Darandina Revisteletrônica. Anais do Simpósio Internacional Literatura, Crítica, Cultura V: Literatura e Política. Faculdade de Letras da Universidade Federal de Juiz de Fora, 2011. Disponível em: http://www.ufjf.br/darandina/files/2011/08/Diário-e-escrita-de-si-Minha-vida-de-Menina-no-contexto-da-discursividade-Moderna.pdf. Acesso em: 12 ago. 2019.

JESUS, Carolina Maria de. Quarto de despejo: diário de uma favelada. 10 ed. São Paulo: Ática , 2014a.

______. Diário de Bitita. São Paulo: SESI - SP, 2014b.

______. Casa de alvenaria: diário de uma ex-favelada:

MEIHY, José Carlos Sebe Bom; LEVINE, Robert M. Cinderela Negra: a saga de Carolina Maria de Jesus.

MIRANDA, Fernanda Rodrigues de. Os caminhos literários de Carolina Maria de Jesus: Experiência marginal e construção estética. São Paulo. 2013. 153 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

MUNANGA, Kabengele. Negriute: usos e sentidos. 2 ed. São Paulo: Ática, 1988. Disponível em: https://www.passeidireto.com/lista/68058407-be/arquivo/19197106-munanga-kabengele-negritude-usos-e-sentidos. Acesso em: 15 ago. 2019.

PERPÉTUA, Elzira Divina. A vida escrita de Carolina Maria de Jesus. Belo Horizonte: Nandyala, 2014.

PERROT, Michele. Minha história das mulheres. Tradução de Angela M. S. Côrrea. São Paulo: Contexto, 2007.

SOUZA, Élio Ferreira de. Poesia negra: Solano Trindade e Langston Hughes. – 1 ed. – Curitiba: Appris, 2017.






Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.