UM CENÁRIO SOBRE PESQUISAS BRASILEIRAS QUE APRESENTAM COMO ABORDAGEM TEÓRICA OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA

Fernanda Aparecida Ferreira, Cintia Aparecida Bento dos Santos, Edda Curi

Resumo


Este artigo objetiva evidenciar um mapeamento e uma análise de pesquisas realizadas na área de Educação Matemática no Brasil nos últimos dez anos que tiveram como principal aporte teórico os registros de representação semiótica. Nossa análise baseia-se na pesquisa do tipo Estado da Arte, pois estas pesquisas tem caráter bibliográfico e permitem discutir certa produção acadêmica em diferentes campos do conhecimento. A coleta de dados foi realizada a partir do banco de teses da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. O período de busca compreendeu os anos de 2002 a 2012, na qual encontramos 80 pesquisas (dissertações e teses) com as características procuradas. Com base no material coletado, analisamos títulos, resumos e, em alguns casos, realizamos a leitura “panorâmica” da pesquisa na busca de informações mais detalhadas. Para categorização e organização dos dados levantados consideramos como parâmetro de organização os focos temáticos das pesquisas, estes, encontrados por convergência. Ao final, os focos temáticos (categorias) e os sub-focos (sub-categorias) nos revelaram um panorama geral sobre como o uso da teoria dos registros de representação semiótica em pesquisas na área de Educação Matemática vem sendo abordada nos últimos dez anos no Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36397/emteia.v4i2.2235

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2177-9309

Contato: revista.emteia@ufpe.br