Os Relatórios de Ensino Paulistas: produto da matematização da pedagogia, 1930-1945

Bruna Lima Ramos

Resumo


Este texto apresenta os resultados de pesquisa que investigou quais transformações a Pedagogia Científica trouxe ao cotidiano escolar, sobretudo ao ensino dos saberes elementares matemáticos. Para isso, levou-se em conta a análise dos Relatórios das Delegacias Regionais de Ensino do Estado de São Paulo, que foram produzidos entre 1930 e 1945. Confrontando as práticas de ensino representadas nesses documentos por meio das narrativas dos delegados de ensino, foi possível elaborar uma narrativa histórica baseada nas noções da História Cultural. A análise feita levou a crer que os relatórios possuíam uma escrita condizente com a renovação pedagógica proposta pela Pedagogia Científica, entretanto, as práticas lidas nas entrelinhas dos relatórios pareciam não estarem tão vinculadas como se pretendia a essa renovação. Tem-se também a matematização da pedagogia vinculada à utilização da estatística para a criação de dados escolares comparativos. Os relatos e discussões relativos aos saberes elementares matemáticos apareceram de forma modesta nesses documentos, porém foi notável o impacto que eles trouxeram ao ensino primário paulista.


Palavras-chave


Pedagogia científica; Ensino Primário; Relatórios de Ensino; Saberes elementares matemáticos; São Paulo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36397/emteia.v8i3.23061

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2177-9309

Contato: revista.emteia@ufpe.br