Aspectos da formação de professores que emergem a partir da leitura de um caderno escolar (1933)

Rosilda dos Santos Morais

Resumo


O presente texto é resultado da análise de um caderno escolar de um curso de formação de professores, da cidade de Muzambinho, Minas Gerais, Brasil, do ano de 1933. O olhar da autora se voltou a aspectos da formação de professores que emergiram a partir da leitura do caderno. Para a análise considerou-se referenciais que problematizam os cadernos escolares como fontes de pesquisa, como Viñao (2008), Herbrad (2001), Mignot (2008); aqueles que problematizam os saberes institucionalizados na formação de professores, como Hofstetter e Schneuwly (2017), Valente (2017); bem como Michel Foucault (1987), tendo em conta que os cadernos escolares podem ser pensados como elementos disciplinadores. A investigação foi orientada pela seguinte interrogação: “Que elementos emergem de cadernos escolares que podem ser indicativos de processos e dinâmicas da formação de professores?”. Os resultados indicaram diferentes aspectos lidos no caderno, quais sejam, os relativos aos saberes específicos, objetivados por meio dos conteúdos do ensino e da formação, aqueles que constituir-se-ão em objetos de seu trabalho, como os saberes a ensinar e para ensinar. De outra parte, identificou-se elementos de disciplinação da formação de professores a partir de indícios do caderno analisado.


Palavras-chave


aritmética, disciplinação, história da educação matemática, escolas normais, saberes matemáticos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36397/emteia.v8i3.23310

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2177-9309

Contato: revista.emteia@ufpe.br