EDUCAR PARA PRESERVAR: EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SAÚDE PLANETÁRIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Claudio José dos Santos Júnior, Jackson Pinto Silva

Resumo


O projeto “Educar para preservar: levando a Educação Ambiental para as comunidades e bairros de Maceió” teve como proposta a realização de ações educativas que proporcionassem aos adolescentes vivências visando o conhecimento de conceitos básicos de sustentabilidade e temas correlatos a educação ambiental. Foram trabalhados temas como saneamento básico, reciclagem, coleta seletiva, tráfico e direitos dos animais. O projeto foi voltado para 40 estudantes entre o 7º e o 9º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Dom Pedro II. Escolhemos esta faixa etária porque nesta fase de amadurecimento, trazer conceitos e discussões sobre sustentabilidade pode causar um grande impacto ao adolescente, que guardará os conhecimentos e os aplicará em sua vida.Com a implementação do projeto contribui-se para desenvolvimento de uma consciência sustentável, de modo que os conhecimentos foram adquiridos na sala de aula. Os alunos eram livres para expressar suas opiniões sobre os temas propostos e desafiados a compartilhar seus novos conhecimentos com sua comunidade (alunos de outras turmas, familiares, amigos e vizinhos).


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51539/2594-9616.2020.242973

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.