RECONSTRUINDO LAÇOS DE RESISTÊNCIA: UMA INTERPRETAÇÃO GEOHISTÓRICA DAS LUTAS DO CAMPESINATO NEGRO NO CEARÁ COMUNIDADE QUILOMBOLA DE NAZARÉ - ITAPIPOCA-CE

Carlos Wellyson dos Santos Aguiar, Anne Catherine Ferreira dos Santos, Francisco Amaro Gomes de Alencar

Resumo


Os quilombos rurais no Brasil surgiram no século XVI, como uma das formas de resistência às condições de vida e trabalho impostas no período colonial e imperial. No período contemporâneo os quilombos rurais buscam cobrir os diferentes contextos da posse e uso das terras do campesinato negro no país. É sobre essa temática que envolve o percurso do reconhecimento das terras das comunidades negras que se aborda neste trabalho. Um documento como uma certificação, que é um dos momentos básicos para uma comunidade quilombola rural demarca as barreiras dos seus territórios, consolidar os seus direitos, a sua geo-história, ancestralidade. Os povos quilombolas do campo com a espacialização das trajetórias de sua vida ao longo no tempo é uma das maneiras de ser o contador de histórias e sua compreensão do espaço. Essas trajetórias quando partem das comunidades rurais quilombolas é uma conquista que além de acrescentar o sentimento de que se pode mais, e que está presente, bem como, traça futuro para os que virão e traz esperanças.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 
 
 LATINDEX
 
Thumbnail
 
 
Sumários.org