A Teoria da Entropia na Análise da Precipitação no Estado da Paraíba

Edicarlos Pereira de Sousa, Vicente de Paulo Rodrigues da Silva, João Hugo Baracuy da Cunha Campos, Sonaly Duarte de Oliveira

Resumo


Usando a teoria da entropia de Shannon, a variabilidade espacial das chuvas e o potencial da disponibilidade de recursos hídricos do Estado da Paraíba foram avaliados a partir de dados diários de precipitação pluvial de 77 postos para o período de 10 anos. Os valores médios de entropia marginal foram computados para todos os postos pluviométricos observados. Mapas de precipitação, coeficiente de variação e entropia foram construídos para delinear as características anuais e sazonais das chuvas na região de estudo. Os valores da entropia marginal da precipitação foram superiores nos locais com maiores índices pluviométricos. A entropia de Shannon produziu padrões espaciais que possibilitou compreender melhor as características das chuvas em todo o Estado da Paraíba.

Palavras-chave


precipitação, entropia marginal, variabilidade, transferência de informação, recursos hídricos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v5.2.p386-399



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License