A Biogeografia na Origem das Espécies (The Biogeography in the Origin of Species)

Carlos Francisco Gerencsez Geraldino

Resumo


O artigo apresenta uma sistematização do papel que a distribuição geográfica cumpre na teoria da evolução dos seres vivos proposta pelo naturalista britânico Charles Robert Darwin (1809-1882) em seu clássico On the origin of species by means of natural selection, or the preservation of favored races in the struggle for life, originalmente publicado em 1859. No intuito de trazer subsídios à epistemologia da geografia física, a análise foi realizada a partir da leitura do texto original comparado às modificações feitas ao longo das outras cinco subsequentes edições, tendo como foco os argumentos contidos nos dois capítulos da obra destinados exclusivamente à biogeografia. Dentre os principais resultados obtidos observou-se que a biogeografia – associada à avaliação de Darwin de processos climáticos, geológicos, geomorfológicos e de demais elementos geográficos como latitude e longitude – participou como um importante elemento de verificabilidade das teorias de seleção natural e da descendência comum servindo como eixo empírico de análise para a crítica direcionada à argumentação criacionista, então hegemônica, de múltiplos centros de criação realizada por meio do desígnio divino. 


Palavras-chave


Darwin; Origem das Espécies; Biogeografia; Geografia Física; Epistemologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v7.2.p341-363



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License