Precipitação na América do Sul: Médias Climáticas e Padrões da Variabilidade no Período entre 1979 e 2008

Éder Leandro Maier, Juliana Costi, Sandra Barreira, Jefferson Cardia Simões

Resumo


Este artigo discute os principais padrões médios e anômalos da precipitação sobre a América do Sul no período 1979–2008. Para isso foram manipulados dados mensais da precipitação observada em 890 estações meteorológicas localizadas na Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai ao longo desse período de trinta anos. As médias climáticas foram subtraídas das amostras, originando as anomalias, as quais foram agrupadas por meio da Análise das Componentes Principais em dois modos. No modo T se identificou 6 componentes principais, que explicam 35% da variância e representam 12 padrões espaciais anômalos originados, principalmente, pelo fenômeno El Niño–Oscilação Sul (ENOS) e pela variabilidade do Atlântico Norte. No modo S foram identificadas 8 zonas em que a variabilidade temporal das séries anômalas é semelhante, sendo que o ENOS prevalece no controle das anomalias nas zonas situadas na região equatorial e extratropical, além disso, a variabilidade do Atlântico Norte pode maximizar ou minimizar os impactos do ENOS. A frequência de recorrência desses estresses hídrico variam entre 20 e 60 meses.

 

 

This article discusses mean and anomalous rainfall patterns over South America in the period 1979–2008. For that we handled monthly precipitation data observed at 890 meteorological stations located in Argentina, Bolivia, Brazil, Paraguay and Uruguay over this thirty years period. Climatic means were subtracted from the data, resulting in anomalies that were grouped by Principal Component Analysis in two modes. We identified 6 main components in the T mode, which explain 35% of the variance and represent 12 anomalous spatial patterns originated mainly by El Niño–Southern Oscillation (ENSO) phenomenon and the North Atlantic variability. In mode S, we identified eight zones where the series temporal variability is also anomalous, and the ENOS prevails as the anomalies controller in the equatorial and extra tropical regions. Further, North Atlantic variability may maximize or minimize the ENSO impact. The frequency of these recurrent water stresses range from 20 to 60 months.

 

Keywords: Precipitation, South America, PCA

 


Palavras-chave


precipitação; América do Sul; ACP

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v9.1.p032-046

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License