Contribuições da mineração para o município na perspectiva da sustentabilidade (Contributions of mining activity to the municipality in the perspective of sustainability)

Heline Fernanda Silva Assis Dantas, Lúcia Santana Freitas

Resumo


O objetivo deste trabalho foi expor algumas contribuições da atividade mineral para seus respectivos municípios. Neste contexto, foram explorados uma visão mais ampla da atividade mineral, assim como benefícios econômicos, além de alguns entraves ambientais e sociais enfrentados pelo setor. Dessa forma, expõem-se os benefícios que os sistemas de indicadores para a atividade mineral trazem para um bom desempenho da mesma e, por outro lado, as dificuldades de se avaliar uma atividade econômica tão intrínseca e com tantas peculiaridades, mas que pode ser desenvolvida de forma sustentável. Entretanto, para isso é preciso compreender o espaço dinamizado onde ocorrem essas atividades e propor novas formas para desenvolver a dinâmica do local, trabalhando com indicadores de sustentabilidade municipal como forma mais ampla de perceber como essa atividade econômica pode influenciar para a sustentabilidade do município. Portanto, percebe-se que essas contribuições são mais evidenciadas através do bom desempenho e uso que receitas como a CFEM, quando geridas no município, direcionando, assim, ações de bem-estar social, multiplicação da renda e do emprego, fortalecimento institucional, apoio a outras atividades econômicas, como também a utilização mais eficiente desta renda mineral gerada.

 

 

 

A B S T R A C T

The aim of this work was to highlight some contributions of mining activity to the correspondent municipalities. In this context, it was considered a wider view of mining activity, as well as the economic benefits from it, and the environmental and social issues faced by the sector. Then, it is shown the benefits that the systems of indicators for the mining activity bring to a good performance of this activity, and, on the other hand, the difficulties of evaluating an economic activity so intrinsic and with so many peculiarities, but that can develop the sustainability. However, it is necessary to comprehend the space and its dynamic where these activities take place in order to propose new strategies of developing the local dynamics, working with indicators of municipal sustainability as a wider manner of understanding how this economic activity can affect the municipality and its sustainability. Therefore, these contributions are more evidenced by the good performance and the use of the incomes like the Financial Compensation for the Exploration of Mineral Resources - CFEM when managed in the municipality, thus directing actions toward the social welfare, income improvement and employment, institutional strengthening, support to other economic activities, as well as a more efficient utilization of this income generated from the mining activity.

Keywords: Mining, sustainability indicators, municipal sustainability.


Palavras-chave


sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


Amade, P., Lima, H.M. de., 2009. Desenvolvimento sustentável e garimpo - O caso do Garimpo do Engenho Podre em Mariana, Minas Gerais. Revista Escola de Minas Gerais - REM, 62, 237-242

Araújo, M.C.C., Cândido, G.A., 2014. Qualidade de vida e sustentabilidade urbana. Revista Holos – Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – (IFRN) 01, 3-19.

Azapagic. A., 2004. Developing a framework for sustainable development indicators for the mining and minerals industry. Journal of Cleaner Production 12, 639-662.

Barreto, M.L., 1992. Ensaios sobre sustentabilidade da mineração no Brasil, 1 ed. CETEM/MCT, Rio de Janeiro.

________., 2001. Mineração e desenvolvimento sustentável: Desafios para o Brasil, 1 ed. CETEM/MCT, Rio de Janeiro.

Braga, T.M. et al., 2003. Índices de sustentabilidade municipal: o desafio de mensurar. UFMG/Cedeplar, Belo Horizonte. (Texto para discussão; 225).

Bellen, H.M.V., 2005. Indicadores de sustentabilidade: Uma análise comparativa. 2. ed. FGV. Rio de Janeiro.

Cândido, G.A., Vasconcelos, A.C.F., Souza, E.G., 2010. Índice de Desenvolvimento Sustentável para Municípios: uma proposta de metodologia com a participação de atores sociais e institucionais. In: CÂNDIDO, G. A. (Org). Desenvolvimento Sustentável e Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade: Formas de aplicações em contextos geográficos diversos e contingências específicas. Ed. UFCG Campina Grande – PB, 87-117.

CONAMA – Conselho Nacional do Meio Ambiente., 1986. IBAMA. Resolução Conama nº001/86. Publicada no Diário Oficial da União, DF.

Dantas, H.F.S. de A.; Freitas, L.S, 2014 Sustentabilidade da Industria mineral no município de Pedra Lavrada – PB: Um estudo a partir do uso do ISM – Índice de Sustentabilidade da Mineração. Revista Universo Contábil 10, 144.

DNPM – Departamento Nacional da Produção Mineral., 2006/2007/2008/2009/2010. Anuário Mineral Brasileiro. Disponível: . Acesso em: 20 jun. 2016.

Eggert, R. G., 2002. Sustainable and the mineral industry. In James M. Otto e John Corde (editores) Susteainabe Development and the future of mmineral Investment Paris, United Nations Environnment programme.

Enríquez, M.A.R. da S., 2009. Mineração e desenvolvimento sustentável: é possível conciliar? Revista Iberoamericana de Economía Ecológica, 12, 51-66.

________., 2007. Maldição ou Dádiva? Os dilemas do desenvolvimento sustentável a partir de uma base mineira. Tese de doutorado em Desenvolvimento Sustentável. Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília, CDS/UnB.

Farias, C.E.G., 2002. Mineração e meio ambiente no Brasil. Disponível: . Acesso em: 12 mai. 2014.

Fernandes, F.R.C.; Lima, M.H.M.R.; Texeira, N. da S., 2011. Grandes Minas do Semiárido Brasileiro e o Desenvolvimento Local. In: Recursos Minerais e Sustentabilidade Territorial: Grandes minas. (Eds.): CETEM/MCTI, Rio de Janeiro.pp. 98-111.

Fernandes, I.C., Sauer, L., 2011. Indicadores Sociais Sintéticos no Planejamento de Políticas Públicas – o Índice de Qualidade Institucional dos Municípios (IQIM) e o Índice do Potencial de Desenvolvimento do Município (IPDM). Disponível: http://www.propp.ufms.br/gestor/titan.php?target=openFile&fileId=593. Acesso em 30 de novembro de 2016.

Granda, W.J.V.; Lima, H.M., 2006. Aplicação do Índice Global de Sustentabilidade na Exploração de Coquinha na Península de Santa Helena. REM: Revista Esc. Minas, Ouro Preto.

González, A., Carvajal, D., 2002. Sustainability Indicators in the Spanish Extractive Industry. In: Indicators of sustainability: For the mineral extraction industries. CNPq/CYTED Rio de Janeiro.

IBRAM – Instituto Brasileiro de Mineração., 1987. Mineração e meio ambiente: Impactos previsíveis e formas de controle. 2. ed. Comissão Técnica de Meio Ambiente, Belo Horizonte.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. 2010. Informações do Brasil. Disponível: . Acesso em: 24 nov. 2015.

______. Perfil dos municípios brasileiros 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2015.

Jara, C.J., 1998. A Sustentabilidade do desenvolvimento local. Brasília – Instituto Interamericano de Cooperação para a agricultura (IICA)., Secretaria de Planejamento do Estado de Pernambuco – Seplan. Recife:

Kopezinski, I., 2000. Mineração x Meio ambiente: Considerações legais, principais impactos ambientais e seus processos modificadores. Ed. Universidade/UFRGS, Porto Alegre.

Lamego. F.; Fernandes. H.; Franklin. M., 2002. Mineração de Urânio e Energia: Indicadores de Sustentabilidade Ambiental, Econômica e Social. In: Indicadores de Sostentabilidad para La industria Extrativa Mineral. Rio de Janeiro: CNPq/CYTED, 163-178.

Lins. F.A.F; Loureiro F.E.V; Albuquerque, G.A.S.C.A., 2000. Brasil 500 anos- A Construção do Brasil e da América Latina pela Mineração. CETEM/MCT. Rio de Janeiro.

Madureira, H., 2005. “Paisagem Urbana e Desenvolvimento Sustentável – Apontamentos sobre uma Estreita Relação entre Geografia, Desenvolvimento Sustentável e Forma Urbana”, X Colóquio Ibérico de Geografia, 22 a 24 Setembro, Évora, Portugal.

Malheiros, T.F.; Coutinho, S.M.V.; Philippi Jr, A. 2012. Desafios do uso de indicadores na avaliação da sustentabilidade. In: Indicadores de Sustentabilidade e Gestão Ambiental. Malheiros, T.F. e Philippi Jr, A. (Org). Editora Manole, Barueri – SP.

Mitchell, G., 1996. Problems and fundamentals of sustainable development indicators. Sustainable Development 4, pp.1-11.

Moreira, H. F., 2002 O desenvolvimento sustentável no contexto do setor mineral brasileiro. Monografia (Especialização) - Curso de Pós-Graduação em Gestão Ambiental, Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

Nahas, M.I.P.; Pereira, M.A.M.; Esteves, O. de A.; Gonçalves, É., 2006. Metodologia de construção do índice de qualidade de vida urbana dos municípios brasileiros (IQVU-BR). In: XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais da Associação Brasileira de Estudos Populacionais. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2015.

Parizotto, J.A., 1995. O Gerenciamento Ambiental: Estudo de caso de cinco empresas de mineração no Brasil.ed. UNESP,. Especialização em Proteção Ambiental. Rio de Janeiro.

Pimiento. E.V., 2002. Indicadores de Sostentabilidad y de Desempeño Socioambiental para los Grupos de Usuarios Mineros en Colombia. In: Indicadores de Sostentabilidad para La industria Extrativa Mineral.: CNPq/CYTED, Rio de Janeiro, pp.163-178.

Ross, J.L.S., 2005. Ross, J. L. S. Geografia do Brasil. EDUSP. São Paulo.

Sales, R.M.M; Cândido.G.A; Sales, L.G.L., 2012. Indice de Desenvolvimento Sustentável Municipal (IDSM). Uma aplicação nos municípios que compõem a sub bacia do Médio Piranhas no estado da Paraíba. Disponível: http://www.anppas.org.br/encontro6/anais/ARQUIVOS/GT14-362-99-20120621202446.pdf . Acesso em: 20 de mar. 2015.

Strauch, J.C.M; Souza, K. V. de S; Ajara, C.; Teixeira, M. de P.; Cardoso, C.S., 2011. Grandes Mineradoras e a comunidade de Niquelândia. In: Recursos Minerais e Sustentabilidade Territorial: Grandes minas. (Eds.): CETEM/MCTI, Rio de Janeiro, pp 135-161.

Tilton, J. E., 2004. Determining the optimal taro on mining. In Natural Resources Forum, Blackwell Publishing Ltda 28, USA, pp. 144-150.

Vale, E., 2002. Indicators of sustainability for the mining industry. ISIEM, Carajás, Pará, Brasil.

Vasconcellos, E.M., 2002. Desenvolvimento Sustentável Local: O caso de Canela. Dissertação de Mestrado. Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul..

Veiga, J. E. da., 2005. O prelúdio do desenvolvimento sustentável. In: OLIVA, Pedro Mercadante. (Org.). Economia Brasileira: Perspectivas do Desenvolvimento. São Paulo, SP: Centro Acadêmico Visconde de Cairu, São Paulo, pp. 243-261.

Viana, M.B., 2007. Licenciamento ambiental em minerações de Minas Gerais: novas abordagens de gestão. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Brasília.

Viana, M. B., 2012. Avaliando minas: Índice de Sustentabilidade da Mineração (ISM). Tese de Doutorado. Centro de Desenvolvimento Sustentável. Universidade de Brasília.

Villas-Bôas, R. C.; Beinhoff, C.,2002. Indicadores de sostenibilidad para la industria extrativa mineral. CNPq/CYTED, Rio de Janeiro.

Villas-Bôas, R.C. ed. et al., 2005. A review on indicators of sustainability for the minerals extraction industries .: CETEM/MCT/CNPq/CYTED/IMPC, Rio de Janeiro.

Villas-Bôas, R.C., 2009. Indicadores de desenvolvimento sustentável para a indústria extrativa mineral: Guia prático. CETEM/MCT/CNPq/CYTED, Rio de Janeiro.

Villas-Bôas, H.C., 2011. A indústria extrativa mineral e a transição para o desenvolvimento sustentável. CETEM/ MCT/Cnpq, Rio de Janeiro.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.4.p1555-1574

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License