Espaços de reclusão: a vida conventual feminina em Portugal nos séculos XVI e XVII

Alex Rogério Silva

Resumo


Este artigo propõe uma revisão historiográfica acerca da espiritualidade feminina, especificamente com relação a freiras, em Portugal nos séculos XVI e XVII: as formas de ingresso e manutenção das noviças nos conventos, as regras no trato com o tempo dentro do ambiente conventual, as estruturas sociais e hierárquicas, a devoção e educação que permeavam as religiosas, destacando as formas de expressão desta religiosidade e suas alterações após o Concílio de Trento (1545-1563) com o advento do movimento da Devotio Moderna e os desvios que ocorriam dentro dos conventos.


Palavras-chave


Portugal Moderno, Religiosidade Feminina, Freiras

Texto completo:

PDF

Referências


ALGRANTI, Leila Mezan. Livros de devoção, atos de censura: ensaios de história do livro e da leitura na América portuguesa (1750-1821). São Paulo: Hucitec: Fapesp. 2004.

ALMEIDA, Suely Creusa Cordeiro de. O Sexo Devoto: normatização e resistência feminina no Império Português XVI – XVIII. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2005.

AMARAL, Ana Rosa. O Claustro Enquanto Lugar: a Reabilitação como Motor da Vivência. Dissertação de Mestrado em Arquitetura, 2014, Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, 2014. Disponível em: http://www.repository.utl.pt/handle/10400.5/7172. Acesso em: 16/01/2019.

BALTASAR, María Dolores Pérez. Saber y creación literária: los claustros femininos em la Edad Moderna. Revista Cuadernos de História Moderna. Madrid, Servicio de Publicaciones Universidad Complutense, 1998, nº 20. Disponível em: http://revistas.ucm.es/index.php/CHMO/article/viewFile/CHMO9898120129A/23326. Acesso em: 15/01/2019.

BELLINI, Lígia. “Penas, e glorias, pezar, e prazer”: espiritualidade e vida monástica feminina em Portugal do Antigo Regime. In: ______; SOUZA, Evergton Sales (Orgs). Formas de crer. Ensaios de história religiosa do mundo luso-afro-brasileiro, séculos XIV - XXI. Salvador: EDUFBA; Corrupio, 2006.

BNP-Lisboa, Liuro do n[úmer]o das Relligiozas deste Mosteiro de S[an]ta Clara de Lisboa e das patentes e statutos que rezultão das uizitas 1681-1745. Disponível em: http://purl.pt/24919. Acesso em 22/01/2019.

BRAGA, Isabel Drumond. Conventos femininos e religiosidade subvertida: Évora, séculos XVII e XVIII. In.: HERMANN, Jacqueline; MARTINS, William de Souza. Poderes do Sagrado: Europa católica, América ibérica, África e Oriente portugueses (séculos XVI-XVIII). Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2016.

BRAGA, Isabel Drumond. Sabores e Segredos. Receituários Conventuais Portugueses da Época Moderna. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

BRAGA, Isabel Drumond. Vaidades nos Conventos Femininos ou das Dificuldades em deixar a Vida Mundana. In.: Revista de História da Sociedade e da Cultura, 2010, nº 10, Tomo I. Disponível em: https://digitalis-dsp.uc.pt/bitstream/10316.2/39523/1/Vaidades%20nos%20conventos%20femininos%20ou%20das.pdf. Acesso em: 20/01/2019.

BRAGA, Isabel Drumond. Impressões de Portugal nas Correspondências de Le Grand e de Rouillé (1694-1700). Arquivos do Centro Cultural Português, n.º 32, Lisboa-Paris, 1993.

BROWN, Judith. Atos Impuros: a vida de uma freira lésbica na Itália da Renascença. São Paulo: Editora Brasiliense, 1986.

BOURDIEU, Pierre. A Dominação Masculina. Trad. Maria Helena Kühner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

CONDE, Antónia Fialho. Das penas do purgatório à punição no quotidiano claustral feminino em Portugal. In. Comercio y Cultura en la Edad Moderna: Anais de La XIII Reunión Científica de la Fundacion Española de Historia Moderna. Sevilla: Editorial Universidad de Sevilla, 2015a.

CONDE, Antónia Fialho. Expressões de Religiosidade e Misticismo no Jardim Fresco e Ameno de S. Bento de Cástris. In.: FONTES, João Luís; ANDRADE, Maria Filomena; MARQUES, Tiago Pires. Vozes da Vida Religiosa Feminina: Experiências, Textualidades e Silêncios (Séculos XV-XXI). Lisboa: Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa, 2015b.

MARQUES, Tiago Pires. O Modelo de Perfeita Religiosa e o Monaquismo cisterciense feminino no contexto pós-tridentino em Portugal. In. CARREIRAS, José Albuquerque. Mosteiros Cistercienses: História, Arte, Espiritualidade e Patrimônio. Actas do Congresso realizado em Alcobaça nos dias 14 a 17 de junho de 2012. Disponível em : https://www.academia.edu/4040518/Conde_Ant%C3%B3nia_Fialho_O_modelo_da_Perfeita_Religiosa_e_o_Monaquismo_cisterciense_feminino_no_contexto_p%C3%B3s-tridentino_em_Portugal_Alcoba%C3%A7a. Acesso em 20/01/2019.

MARQUES, Tiago Pires. O reforço da clausura no mundo monástico feminino em Portugal e a ação disciplinadora de Trento. In.: BRAGA, Isabel Drumond; HERNÁNDEZ, Margarida Torremocha. Mulheres perante os Tribunais do Antigo Regime na Península Ibérica. Coimbra, Imprensa da Universidade, 2015c.

MARQUES, Tiago Pires. O Exercício do Poder a partir da Clausura: o mosteiro feminino de São Bento de Cástris (Portugal) no contexto pós-tridentino. In.: HERNÁNDEZ, Margarida Torremocha; ALONSO, Alberto Corada. La Mujer em la Balanza de la Justicia (Castilla y Portugal, siglos XVII y XVIII). Valladolid: Castilla Ediciones, 2017.

MARQUES, Tiago Pires. O quotidiano na clausura feminina eborense e a presença da população escrava: a fronteira entre o servir das portas adentro e das portas afora no período moderno. Revista Portuguesa de História, tomo XLVII, p. 35-53, 2016. Disponível em: https://dspace.uevora.pt/rdpc/handle/10174/19501. Acesso em 22/01/2019.

CORRALES, Magdalena de Pazzis Pi. Existência de uma monja: vivir el convento, sentir la Reforma (siglos XVI-XVII). Tiempos Modernos: Revista Electrónica de Historia Moderna. Vol. 7, Núm. 20 (2010). Disponível em http://www.tiemposmodernos.org/tm3/index.php/tm/article/view/221. Acesso em 15/01/2019.

DELUMEAU, Jean. História do Medo no Ocidente (1300-1800): uma cidade sitiada. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

DELUMEAU, Jean. A confissão e o perdão: as dificuldades da confissão nos séculos XIII a XVIII. São Paulo: Companha das Letras, 1991.

FERNANDES, Maria de Lurdes Correia. Introdução. In: ANJOS, Fr. Luís dos. Jardim de Portugal (1626). Porto: Campo das Letras, 1999.

FERRARE, Josemary; MAGALHÃES, Ana Claudia; SILVA, Maria Angélica da. O Convento Franciscano de Marechal Teodoro Santa Maria Madalena. Brasília: Editora do IPHAN, 2014.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Mini Aurélio do Século XXI: O minidicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

GATIER, Pierre Louis. Mulheres no Deserto? In.: BERLIOZ, Jacques. Monges e Religiosos na Idade Média. Lisboa, Terramar, 2004.

GOMES, Rosa Varela. A Arqueologia da Idade Moderna em Portugal – contributos e problemáticas. Revista O Arqueólogo Português, Série V, 2, 2012. Disponível em: http://www.patrimoniocultural.gov.pt/static/data/publicacoes/o_arqueologo_portugues/serie_5/volume_2/a_arqueologia.pdf. Acesso em: 16/01/2019.

GOMES, Saul António. A construção monástica no Portugal medievo: algumas reflexões. In.: MELO, Arnaldo Sousa; RIBEIRO, Maria do Carmo. História da Construção – Arquiteturas e Técnicas Construtivas. Braga, CITCEM/LAMOP, 2013.

HERNÁNDEZ, Maria Leticia Sánchez. Veinticuatro horas en la vida de un monastério de los siglos XVI y XVII. Revista Cuadernos de História Moderna. Anejos, vol. III, p. 199-227, 2009. Disponível em: http://revistas.ucm.es/index.php/CHMO/article/view/CHMO0909120199A. Acesso em: 17/01/2019.

HESPANHA, António Manuel. Imbecillitas: as bem aventuranças da inferioridade nas sociedades de Antigo Regime. São Paulo: Editora Olhares, 2010.

IGREJA CATÓLICA. Concílio de Trento, 1545-1563. O Sacrosanto e ecumênico Concilio de Trento em Latim e Portuguez. Tomo I. Lisboa: Oficina de Francisco Luiz Ameno, 1781.

KLAPISCH-ZUBER, Christiane. Introdução. In: DUBY, Georges; PERROT, Michelle (Orgs). História das Mulheres no Ocidente. Vol. 02: A Idade Média. Porto: Edições Afrontamento, 1990.

LALANDA, Margarida Sá Nogueira. Leitura e Mediação de Freiras de Clausura. Revista Ponto de Acesso, Salvador, v.8, n.2, 2014. Disponível em www.pontodeacesso.ici.ufba.br. Acesso em 20/01/2019.

LESSA, Elisa. A música no quotidiano das monjas nos séculos XVII e XVIII – mosteiros de beneditinas e ursulinas em Portugal. Revista Portuguesa de Musicologia. Lisboa, 1997, p.57-58. Disponível em http://rpm-ns.pt/index.php/rpm/article/view/156. Acesso em 20/01/2019.

LOPES, Maria Antónia. Estereótipos de “a mulher” em Portugal dos séculos XVI a XIX. In.: ROSSI, Maria Antonietta (Org.). Donne, Cultura e Società nel panorama lusitano e internazionale (Secoli XVI-XXI). Viterbo: Sette Città, 2017.

MARTINS, Maria João. História da Criança em Portugal. Lisboa: Edições Panifal, 2014.

MENEZES, Jeannie da Silva. Sem Embargo de Ser Femea: As Mulheres e um Estatuto Jurídico em Movimento no Século XVIII. Jundiaí, Paco Editorial: 2013.

MIRANDA, Ana. Que seja em segredo: escritos de devassidão nos conventos brasileiros e portugueses dos séculos XVII e XVIII. Porto Alegre, RS: L&PM, 2014.

MORANT, Isabel (Org.). Historia de las mujeres en España y América Latina. Madrid: Ediciones Cátedra, 2005.

OLIVEIRA, Rozely Menezes Vigas. No Vale dos Lírios: Convento de Santa Mônica de Goa e o modelo feminino de virtude para o Oriente (1606-1636). 2012. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Formação de Professores, 2012.

ORDEM DE SANTA CLARA. Escritos de Santa Clara de Assis. Disponível em http://www.clarissas.net.br/home/textosfontes/14092012100544_escrito_sta_clara.pdf. Acesso em 20/01/2019.

PACHECO, Moreno Laborda. Vida monástica feminina, escrita e poder no Portugal moderno (séculos XVII e XVIII). I Colóquio de História da Universidade Federal Rural de Pernambuco – Brasil e Portugal: nossa história ontem e hoje. Out. 2007.

PAIVA, José Pedro. Os Mentores. In.: AZEVEDO, Carlos Moreira (dir.) História Religiosa de Portugal, vol. 2. Lisboa: Círculo de Leitores, 2000.

PALOMO, Federico. «Disciplina christiana» Apuntes historiográficos en torno a la disciplina y el disciplinamiento social como categorías de la historia religiosa de la alta edad moderna. Revista Cuadernos de História Moderna. Madrid: Servicio de Publicaciones Universidad Complutense, nº 18, 1997, p. 126, 127. Disponível em: http://revistas.ucm.es/index.php/CHMO/article/view/CHMO9797120119A. Acesso em: 20/01/2019.

PARISSE, Michel. As Freiras. In.: In.: BERLIOZ, Jacques. Monges e Religiosos na Idade Média. Lisboa, Terramar, 2004.

PARLAMENTO PORTUGUÊS. Alvará de 13 de Janeiro de 1603: Alvará que prohibe a familiaridade suspeita com Religiosas dos Mosteiros, e decreta as penas para quem cometer coisas suspeitas com freiras, etc. Disponível em: http://legislacaoregia.parlamento.pt/V/1/1/6/p4. Acesso em 22/01/2019.

PARLAMENTO PORTUGUÊS. Carta Régia de 24 de janeiro de 1617: Providencias contra seductores de Freiras. Disponível em: http://legislacaoregia.parlamento.pt/V/1/1/19/p261. Acesso em 22/01/2019.

RICHARDS, Jeffrey. Sexo, desvio e danação: as minorias na Idade Média. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.,1993.

RUIZ, Enrique Martínez (Ed.). Diccionario de Historia Moderna de España. I. La Iglesia. Madrid: Istmo, 1998.

RUST, Leandro Duarte. A Reforma Papal (1050-1150): trajetórias e críticas de uma história. Cuiabá: EdUFMT, 2013.

SÁ, Isabel dos Guimarães. Os espaços de reclusão e a vida nas margens. In.: Nuno Gonçalo Monteiro (org.), José Mattoso (dir.). História da vida privada em Portugal. A Idade Moderna. Lisboa: Círculo de Leitores, 2011.

SANTOS, Georgina Silva dos. A Vida nos Conventos portugueses durante a Época Moderna. In.: OLIVEIRA, Daniel Martinez de ; FERREIRA, Maria de Simone; HERINGER, Pedro Colares (orgs.). Representações do Feminino: olhares revistados e contemporâneos. Caderno SocioAmbiental, Ano I, Número 1, 2013. Niterói, RJ: Museu de Arqueologia de Itaipu/Ibram/MinC, 2013.

SANTOS, Georgina Silva dos. Isabel da Trindade: o criptojudaísmo nos conventos portugueses seiscentistas, In: VAINFAS, Ronaldo; SANTOS, Georgina Silva dos; NEVES, Guilherme Pereira das (orgs.) Retratos do Império. Trajetórias individuais no mundo português nos séculos XVI a XIX. Niterói/RJ: EdUFF, 2006.

SENA-LINO, Pedro António Freire Santos. Estratégias por correspondência: Uma leitura da obra de Feliciana de Milão. Tese de Doutoramento em Estudos da Literatura e da Cultura de Expansão Portuguesa. Orientadora: Prof. Dra. Vanda Anastácio. Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, Depto. de Literaturas Românicas, 2012.

SILVA, Amélia Maria Polónia da. A Recepção do Concílio de Trento em Portugal. In: GOUVEIA, António Camões; BARBOSA, David Sampaio; PAIVA, José Pedro. O Concílio de Trento em Portugal e nas suas conquistas – Olhares Novos. Lisboa: Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa, 2014.

SILVA, Andréia Cristina Lopes Frazão da; LIMA, Marcelo Pereira. Gênero e Vida Religiosa Feminina nas Siete Partidas. Revista Territórios e Fronteiras V.1 N.2 – Jul/Dez 2008. Disponível em: http://www.ppghis.com/territorios&fronteiras/index.php/v03n02/article/view/17. Acesso em: 13/01/2019.

SILVA, Ricardo Manuel Alves da. Casar com Deus: vivências religiosas e espirituais femininas na Braga Moderna. 2011. 691 p. (Doutoramento em História Moderna). Instituto de Ciências Sociais. Universidade do Minho, Minho, 2011.

SOUSA, Bernardo Vasconcelos (Org.). Ordens religiosas em Portugal: das origens a Trento - Guia histórico. Lisboa Livros Horizonte, 2005.

VAINFAS, Ronaldo. Casamento, amor e desejo no ocidente cristão. São Paulo: Editora Ática, 1986.

WEBER, Allison. Teresa de Ávila. La mística feminina. In: MORANT, Isabel (Org.). Historia de las mujeres en España y América Latina. Madrid: Ediciones Cátedra, 2005.

ZUMTHOR, Paul. A Letra e a Voz: a “literatura” medieval. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.




DOI: https://doi.org/10.22264/clio.issn2525-5649.2019.37.2.09

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas