TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO: UM DIÁLOGO FREIRE – PAPERT

Renato Soffner

Resumo


RESUMO

 

Este artigo tem por objetivo maior o relacionamento das ideias do matemático sul-africano Seymour Papert, referência incontestável da aplicação da tecnologia à educação, com aquelas do educador e teórico da educação popular Paulo Freire, num contexto do suporte da tecnologia aos processos e práticas educativos, do ponto de vista da práxis educativa proposta por Freire, e das novas competências pedagógicas e do novo modelo de escola defendidos por Papert. Num momento histórico em que o progresso técnico-científico deveria ser tomado como indicativo de uma sociedade mais justa, mas que paradoxalmente tem feito recrudescer as desigualdades, a educação retoma sua dimensão crítica e questionadora de um mundo cada vez mais desintegrado socialmente, apesar da informação estar cada vez mais globalizada, por meio das novas tecnologias de informação e comunicação.  A construção teórico-conceitual sobre a qual se assenta este trabalho discute o papel e influência das tecnologias de informação e comunicação nos processos educativos modernos, com visão crítica e abrangente. Acreditamos, como Papert e Freire, que as revoluções científicas e tecnológicas são determinantes das mudanças e tendências do comportamento e do desenvolvimento sócio-econômico-cultural, que afetarão, necessariamente, a educação. A emergência de novos paradigmas epistemológicos, tecnológicos e políticos, a intervalos cada vez menores de tempo, exige versatilidade da análise da prática educativa, por meio da instrumentalização de novas tecnologias e sua recepção como transformadoras desta prática, gerando autonomia e práxis.

Palavras Chave: Tecnologia, Educação,  Paulo Freire


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

GOOGLE ACADÊMICO

UCL INSTITUTE OF EDUCATION LIBRARY

PKP | INDEX

Tópicos Educacionais - ISSN 0101-8701 (impresso) 2448-0215 (on line)