A EMERGÊNCIA DA EDUCAÇÃO ESCOLAR QUILOMBOLA NO CONTEXTO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO BRASIL

Delma Josefa da Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho é discorrer sobre a emergência da Educação Escolar Quilombola no contexto da Lei 10.639/03, buscando compreender as práticas curriculares desenvolvidas em escola situada na comunidade quilombola de Conceição das Crioulas-PE, práticas estas referenciadas na LDB e na Resolução Nº 8, de 20 de novembro de 2012 que define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola. O trabalho toma por referencial a teoria crítica do currículo, as Africanidades Brasileiras em diálogo com os Estudos Pós-Coloniais de vertente Latino-Americana e as Epistemologias do Sul. O trabalho é de tipo etnográfico e utilizamos a técnica de análise de conteúdo para a análise dos dados. Enquanto resultados preliminares é possível afirmar que: i. o debate sobre currículo escolar quilombola está silenciado no GT 12- referente a currículo tanto na ANPEd, quanto no EPENN na década 2002-2011; ii. identidades culturais  e ancestralidade são experiências carregadas de sentidos em escolas quilombolas; iii.  diálogo da experiência  dos movimentos sociais negros com a escola imprime processos para assegurar direitos educacionais para quilombolas.

 


Palavras-chave


Relações Étnico-Raciais, Currículo Quilombola, Africanidades

Texto completo:

PDF


 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ