E O ROMANESTHÀN VAI À ESCOLA: EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO COM CRIANÇAS CIGANAS

Flávio José de Oliveira Silva, Marlúcia de Meneses Paiva

Resumo


Este trabalho estuda as práticas educativas e culturais dos Ciganos Calon no Rio Grande do Norte, e os desafios de educar sujeitos nômades no cotidiano escolar. De natureza qualitativa, a pesquisa se insere no campo da História da Educação ao evidenciar um fenômeno social, cultural e educativo, com centralidade teórica na História Cultural. Como técnica de pesquisa optamos pela observação participante, com utilização de filmagens, fotografias, entrevistas, documentos pessoais, publicações de circulação nacional e internacional. Até o século XX, o tema da diversidade cultural esteve ausente das salas de aula e novos estudos evidenciam que a escola pode reforçar as tradicionais assimetrias raciais presentes na sociedade e atuar como difusora do preconceito e da discriminação. O trabalho tem sua relevância em proporcionar reflexões acerca dos desafios de vivenciar no espaço da escola, questões relativas à diversidade cultural, bem como ao trabalho educativo com Ciganos que historicamente estiveram excluídos das salas de aula do nosso país.


Palavras-chave


Diversidade étnica, Ciganos, Práticas culturais, Cultura escolar

Texto completo:

PDF


 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ