FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: O QUE DIZEM OS FORMADORES

Renata da Costa Lima, Maria da Conceição Carrilho de Aguiar

Resumo


Este estudo buscou compreender como os formadores representam a formação continuada. A motivação para a realização do estudo surgiu quando percebemos que a formação continuada frequentemente tem sido compreendida por professores, formadores e pesquisadores apenas como um momento de capacitação, aprimoramento, treinamento, entre outros termos. Tomamos como suporte teórico-metodológico a teoria das representações sociais para a aplicação e análise do teste de associação livre e da entrevista semiestruturada. Os achados revelaram que os formadores representam a formação continuada como um momento de curso e que isso desconsidera a dimensão individual do processo formativo. Revelou também o formador como essencial ao processo de (re)significação de (re)configuração e de (re)conceitualização da formação, no contexto das representações sociais, bem como que as  representações servem de guias de condutas para orientarem as suas práticas relativas aos professores que formam.

 


Palavras-chave


Formação continuada, Formadores, Representações sociais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51539/2448-0215.2015.22417

 

A revista utiliza a licença https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/

                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ