RESENHA - DUBY, Georges. A História Continua

Lêda Dantas

Resumo


Um sulco na terra ou vestígios num castelo fortificado são mais reais e portanto,
mais necessários, à compreensão dos povos da Idade Média, que o poema de um
trovador ou o ~onho de um cavaleiro? Para Georges Duby, a resposta é um
peremptório NAO. Encontra-se por trás dessa recusa em privilegiar as fontes
"materiais" e a estas subordinar as fontes "ideais", uma concepção de história que
se contrapõe à herança positivista e seus anseios de construção de uma história
objetiva.


Texto completo:

PDF


 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ