LITERATURA DE CORDEL: DESVENDANDO O LUGAR NA GEOGRAFIA ESCOLAR

Paulo Adriano Santos Silva, Robertta De Jesus Gomes

Resumo


As reflexões didático-pedagógicas sugerem uma modificação na metodologia de ensino nas instituições escolares, baseadas na concepção de romper com o caráter tradicional que norteia as práticas vigentes. Diante disso apresentamos como objetivo analisar a importância da literatura de Cordel como ferramenta de leitura e entendimento da categoria analítica lugar, na Geografia Escolar. Utilizaremos a categoria geográfica lugar a partir de uma perspectiva das representações, buscando nas leituras e construções de cordéis a percepção, o significado e os valores do meio. O cordel deve ser trabalhado nas aulas de Geografia no sentido de dinamizar as aulas e ao mesmo tempo valorizar essa arte popular nordestina. Como resultados esperamos que os educandos consigam apreender os conteúdos alusivos ao Nordeste brasileiro, estimulando à escrita e a criatividade por meio da construção dos cordéis, e concomitantemente incitar o gosto pela leitura, pesquisa e, sobretudo pelo estudo e entendimento da categoria geográfica lugar. O lugar, que nesse contexto torna-se, então, uma representação de múltiplas manifestações do espaço Geográfico.


Palavras-chave


Lugar, Literatura de Cordel e Geografia Escolar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51539/2594-9616.2020.241495

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.