Meia-volta na Ciranda: Reflexões sobre decolonialidade na Dança

Neilla BALDI, Thaís MARQUES, Djenifer NASCIMENTO

Resumo


Este texto fala da decolonialidade na Dança a partir da análise da intervenção artística Meia-volta na Ciranda, criada pelo Grupo de Pesquisa sobre (Es)(Ins)critas do/no Corpo (Corpografias), vinculado ao curso de Dança-Licenciatura da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O objetivo é refletir de que maneira o processo criativo que resultou na obra Meia-volta na Ciranda pode auxiliar as criadoras-intérpretes a repensarem suas práticas artísticas/pedagógicas em Dança em uma perspectiva decolonial. Para isso, apresenta os conceitos de colonialidade e suas diferentes formas, bem como o de decolonialidade, e discute as colonialidades presentes nas danças das integrantes do Corpografias. Por fim, o artigo propõe alguns modos de pensar a dança a partir de uma pedagogia decolonial.

 

Dança. Decolonialidade. Pedagogia da Dança.

 

Meia-volta na Ciranda: Reflections about decoloniality in the Dance

 ABSTRACT

 This paper discuss about decolonality in the Dance starting from analysis of performance Meia-Volta na Ciranda, created by Research Group about Written Inscription of/in the Body (Corpografias) , linked to the Dance Licentiate Course of Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). The objective is to reflect how the creative process that resulted in the artistic work Meia-volta na Ciranda can help the creative-interpreter to rethink their artistic-pedagogic practices in Dance in decolonial perspective. For this, it shows the concept of coloniality and their different ways, as the decoloniality, and discuss about the coloniality present in the dances of group members. To finish, the paper proposed some ways of thinking the dance from decolonial pedagogy.

 

Dance. Decoloniality. Dance pedagogy.


Texto completo:

PDF

Referências


BALDI, Neila. Para pensar o aprenderensinar dança a partir de uma perspectiva decolonial. Revista Interinstitucional Artes de Educar. Rio de Janeiro, V. 3, N. 3, p. 293-315 (out/2017 – jan/2018).

BALDI, Nélia. (Ins)(Es)critas no/do corpo dançante. In: CONGRESSO CONFAEB. Anais..., XXIV, Londrina, 2014.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FILHO, Aldo Victorio. Culturas juvenis para além dos interditos culturais: o funk carioca, potência e beleza. In: TOURINHO, Irene. MARTINS, Raimundo. Pedagogias culturais. Santa Maria: Editora UFSM, 2014. p.275-292.

MACHADO, Felipe. Entre rodas de dança e coreografias: notas para um pensamento dançarino. Horizonte de la Ciencia, Huancayo-Peru, v.4, n.7, diciembre 2014, p. 15-23.

MIGNOLO, Walter. VÁSQUEZ, Rolando. Pedagogía y (de)colonialidad. In: WALSH, Catherine. Pedagogías decoloniales: práticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivier. Tomo II. Quito: Ediciones Abya-Yala, 2017. p.489-508.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de. CANDAU, Vera Maria Ferrão. Pedagogia decolonial e educação antirracista e intercultural no Brasil. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.26, n.01, p.15-40, abr. 2010.

PALERMO, Zulma. Irrupcion de saberes “otros” en el espacio pedagógico: hacia una “democracia decolonial” In: BORSANI, María Eugenia. QUINTERO, Pablo (comp.). Los desafíos decoloniales de nuestros días: pensar en colectivo. Neuquén: Educo Editorial de la Universidad Nacional del Comahue, 2014. p.123-150.

PENNA, Camila. Paulo Freire no pensamento decolonial: um olhar pedagógico sobre a teoria póscolonial latinoamericana. Revista de estudos e Pesquisas sobre as Américas. V.8, N.2, p.181-199, 2014.

PINTO, Maria Thereza Fabião da Silva. Danças africanas e interculturalidade: mundividência e e experiência de corpo em Portugal. 2011. Dissertação (Mestrado em Dança) - . Escola de Dança, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2017.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder y clasifi cación social. In: CASTRO-GÓMEZ, Santiago. GROSFOGUEL, Ramón. (Ed.) El giro decolonial: Refl exiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre Editores; Universidad Central, Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos y Pontifi cia Universidad Javeriana, Instituto Pensar, 2007, p. 93-126.

ROSEVICS, Larissa. Do pós-colonial à decolonialidade. In: CARVALHO, Glauber. ROSEVICS, Larissa (Org). Diálogos Internacionais: reflexões críticas do mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Perse, 2017.

SEVEGNANI, Claudinei. Desfetichizar a latinidade, desencantar o passado, decolonizar a dança. IN: SEMINÁRIO CULTURA E DUCAÇÃO. Anais... 3, UEMS, Campo Grande, 2018.

SILVA, Claudilene. SANTIAGO, Eliete. Pensamento negro e educação intercultural no Brasil. Interterritórios - Revista de Educação, Recife, v.2, n.3, p. 78-100, p. 2016.

SILVA, Luciane. SANTOS, Iraicyra Falcão dos. Colonialidade na dança e as formas africanizadas de escrita de si: perspectivas sul- sul através da técnica Germaine Acogny. Conceição-Concepction, Campinas, v. 6, n. 2, p. 162–173, jul./dez. 2017.

WALSH, Catherine. Interculturalidad, plurinacionalidad y decolonialidad: las insurgencias político-epistémicas de refundar el Estado. Tabula Rasa. Bogotá - Colombia, No.9: 131-152, julio-diciembre 2008.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v5i8.241594

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.