Novos papéis e responsabilidade docente à luz das políticas educacionais e de formação de professores primários em Moçambique

Santa Mónica Julião MUGIME, Carlinda LEITE, Feliciano M MAHALAMBE

Resumo


O artigo, apoiado numa pesquisa documental da legislação sobre políticas educacionais e curriculares e de formação inicial de professores em Moçambique, discute os papéis e responsabilidades docentes à luz dessas políticas estabelecendo uma ponte com o que o currículo do ensino primário perspetiva. Sustentamos que a complexidade que atravessa o exercício da profissão docente, associada à responsabilidade da educação contribuir para o desenvolvimento positivo da sociedade, exigem do professor primário a capacidade de saber adaptar-se e lidar com os aspetos da recontextualização curricular (BERNSTEIN, 1993; LEITE; FERNANDES; FIGUEIREDO, 2018, 2019) e de reconfiguração do currículo (ALMEIDA; LEITE; SANTIAGO, 2013). A análise do discurso veiculado pelas políticas educacionais e curriculares aponta para a redefinição dos papéis dos professores e das responsabilidades a assumir, sobretudo, na forma de concretizar a educação.

 

Papéis dos professores. Responsabilidade docente. Políticas de educação. Formação de professores primários. Moçambique.

 

New roles and teacher responsibility by education policies and primary teachers education in Mozambique

 ABSTRACT

 The article, supported by documentary research focused on legislation about educational and curricular policies and initial teacher education in Mozambique, discusses the teacher’s roles and their responsibilities related with these policies, establishing a bridge with the primary school curriculum perspectives. It is argued that the complexity of the teaching profession, associated with the education responsibility to contribute to a positive society development, requires the primary teachers to be able to adapt and deal with the curricular recontextualization (BERNSTEIN, 1993; FERNANDES; FIGUEIREDO, 2018, 2019) and the curriculum reconfiguration (ALMEIDA; LEITE; SANTIAGO, 2013). The discourse analysis conveyed by the educational and curricular policies points to the redefinition of the teacher’s roles and the responsibilities that they need to assume, above all, in the way of carrying out the education.

 

Teachers roles. Teaching responsibility. Educational policies. Teachers primary education. Mozambique.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Lucinalva; LEITE, Carlinda; SANTIAGO, Eliete. Um olhar sobre as políticas curriculares para a formação de professores no Brasil e em Portugal na transição do Século XX para o Século XXI. Revista Lusófona de Educação, 23, pp.119-135, 2013.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BERNSTEIN, Basil. La estructura del discurso pedagógico. Madrid:

Morata, 1993.

CONNELL, Ronald. Escuelas e justicia social. Madrid: Ediciones Morata, 1999.

DELORS, Jaques, et al. Educação um tesouro a descobrir. Relatório para UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. Paris: UNESCO, 2010.

FORMOSINHO, João, Formação de Professores – Aprendizagem Profissional e Acção Docente. Porto: Porto Editora, 2009.

LEAL, Ana Rita; LEITE, Carlinda. Política de formação inicial de professores em Portugal decorrente de Bolonha: Posições da comunidade científica. Revista Interterritórios, v. 3, n. 4, pp.5-30, 2017.

LEITE, Carlinda. Percursos e tendências recentes da formação de professores em Portugal. Educação (BR), 1 (3), pp. 371-389, 2005.

LEITE, Carlinda. Ser professor nos dias de hoje, formar professores num mundo em mudança. Educação-Revista. Centro de Educação da UFSM, 34 (32), pp.255-264, 2009.

LEITE, Carlinda; FERNANDES, Preciosa. Desafios aos professores na construção de mudanças educacionais e curriculares: Que possibilidades e que constrangimentos. Educação, v. 33, n. 3, pp. 198-204, set. /dez., 2010.

LEITE, Carlinda. A formação inicial de professores no quadro dos compromissos de Bolonha – contributos para uma reflexão sobre o que foi instituído em Portugal. Revista Brasileira de pesquisa sobre formação docente v.04, n.07, p.10-18. Julh/dez., 2012.

LEITE, Carlinda; FERNANDES, Preciosa; MOURAZ, Ana. O lugar da reflexão na formação e no desenvolvimento profissional de professores dos ensinos básico e secundário em Portugal, Tópicos Educacionais, Recife, v.22, n.1, 45-67, jan/jun, 2016.

LEITE, Carlinda; FERNANDES, Preciosa; FIGUEIREDO, Carla. National curriculum vs curricular contextualisation: teachers’ perspectives, Educational Studies, 2019.

https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/03055698.2019.1570083

LEITE, Carlinda; FERNANDES, Preciosa; FIGUEIREDO, Carla. Challenges of curricular contextualisation: Teachers’ perspectives. The Australian Educational Researcher. Advance online publication. doi:10.1007/s13384-018-0271-1.

LOPES, Amélia; CAVALCANTE, Auxiliadora; OLIVEIRA, Dalila; Hypólito, Álvaro (orgs.). Trabalho docente. Políticas, práticas e investigação: Pontes para mudança. U. Porto: CIIE, 2014.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2.ed. Rio de Janeiro: EPU, 2013.

MAHALAMBE, Feliciano. Trajectória sobre o sistema de formação de professores em Moçambique (Ensino Primário e Ensino Secundário). In LURDES, Serrasina, et al. Formação contínua. Relatos e Reflexões. Lisboa: Instituto Politécnico de Lisboa. pp, 265-276, 2011.

Ministério de Educação. Estratégia de Formação de professores 2004-2015. Proposta de Políticas. Maputo: MINED, 2004.

Ministério de Educação e Desenvolvimento Humano. Estudo Holístico da situação do professor em Moçambique. Maputo: Académica, 2017.

NÓVOA, António Professores: Imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009.

NÓVOA, António. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de pesquisa, v. 47, n.166, pp. 1106 – 1133, out/dez., 2017.

PERRENOUD, Philippe. A Prática Reflexiva no Ofício de Professor: Profissionalização e Razão Pedagógica. Porto Alegre – São Paulo: Artmed Editora, S.A, 2008.

PRIESTLEY, Mark; BIESTA, GerT; & ROBINSON, Sarah. Teachers as agents of charge: Teacher agency and emerging models of curriculum. In M. Priestley; G. Biesta, Reinventing the curriculum: New trends in curriculum police and practice, pp. 187-206. London: Bloomsbury Academic, 2013.

PRIESTLEY, Mark; BIESTA, Gert; & ROBINSON, Sarah. Teacher agency: what is it and why does it matter? In R. Kneyber; J. Evers, Flip the system: Changing education from the bottom up, pp. 134-148. London: Routledge, 2015.

República de Moçambique. Plano curricular do Ensino Básico, Maputo: Ministério da Educação - INDE, 2003.

República de Moçambique. Plano Estratégico de Educação e Cultura 2006-2010/11. Maputo: Conselho de Ministros, 2006.

República de Moçambique. Plano Estratégico de Educação e Cultura 2012-2016. Maputo: MINED, 2012.

República de Moçambique. Plano curricular do Ensino Primário. Maputo. Ministério da Educação - INDE, 2015.

República de Moçambique. Lei nº 18/2018 de 28 de Dezembro, Lei do Sistema Nacional de Educação. In Boletim da República I Série n. 254, Moçambique, 2018.

República de Moçambique. Plano curricular. Curso de Formação de Professores do Ensino Primário e Educadores de Adultos. Maputo: Ministério da Educação - INDE, 2019.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Currículo escolar e justiça social: o Cavalo de Troia da Educação. Porto Alegre: Penso, 2013.

UNESCO. Declaração mundial sobre Educação Para Todos: Satisfação das necessidades básicas de aprendizagem. [Online] Disponível em www.unesdoc.unesco.org. Jomtien: 1990. Arquivo consultado em 19/05/19.

UNESCO. Declaração de Salamanca. Sobre Princípios, Políticas e Práticas na Área das Necessidades Educativas Especiais. [Online] 1994. Disponível em http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf. Arquivo consultado em 20/05/19.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v5i8.241620

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.