O smartphone na aprendizagem à luz da Teoria Histórico Crítica

Joaquim Ferreira da NETO CUNHA

Resumo


Este trabalho tem por objetivo principal refletir a utilização das tecnologias móveis na aprendizagem à luz da Teoria Histórico Critica. A metodologia a ser utilizada é a revisão literária em textos consagrados da literatura da área pesquisada. O smartphone, enquanto tecnologia digital móvel alterou a forma de comunicação e informação, convergindo diversas funcionalidades com o fato de se fazer onipresente, e apresentando inúmeras possibilidades que podem ser utilizadas a favor do ensino-aprendizagem. Nesse sentido, a Teoria Histórico Critica vem contribuir com o processo ensino e aprendizagem, pois propicia ao educando uma aprendizagem significativa, promovendo suas capacidades psíquicas, a socialização do saber sistematizado, promovendo a promoção humana, alterando seus comportamentos para se colocarem conscientemente no âmbito social. Destarte, percebemos que a tecnologia móvel smartphone é uma auxiliar muito importante no processo de ensino, onde os educando buscam constantemente novos conhecimentos.

Smartphone. Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Teoria Histórico Crítica.


ABSTRACT

This work has as main objective to reflect the use of mobile technologies in learning in the light of the Critical Historical Theory. The methodology to be used is the literary revision of consecrated texts of the literature of the researched area. The smartphone, as a mobile digital technology, changed the form of communication and information, converging several functionalities with the fact of being ubiquitous, and presenting numerous possibilities that can be used in favor of teaching-learning. In this sense, the Critical Historical Theory contributes to the teaching and learning process, as it provides the student with meaningful learning, promoting their psychic abilities, the socialization of systematized knowledge, promoting human promotion, changing their behaviors to place themselves consciously in the social sphere. Thus, we realize that mobile smartphone technology is a very important aid in the teaching process, where the students constantly seek new knowledge.

Smartphone. Information and Communication Technologies (TIC). Critical Historical Theory. 


RESUMEN

Este trabajo tiene como objetivo principal reflejar acerca del uso de tecnologías móviles en el aprendizaje a la luz de la Teoría Histórica Crítica. La metodología a utilizar es la revisión literaria de textos consagrados de la literatura del área investigada. El smartphone, como tecnología digital móvil, ha cambiado la forma de comunicación e información, convergiendo varias características con el hecho de que es omnipresente y presenta numerosas posibilidades que pueden utilizarse a favor de la enseñanza-aprendizaje. En este sentido, la Teoría Histórica Crítica viene a contribuir al proceso de enseñanza y aprendizaje, ya que proporciona al estudiante un aprendizaje significativo, promueve sus habilidades psíquicas, socializa el conocimiento sistematizado, promueve la promoción humana, cambia sus comportamientos para ubicarse conscientemente en la esfera social. Por lo tanto, nos damos cuenta de que la tecnología móvil smartphone es una ayuda muy importante en el proceso de enseñanza, donde los estudiantes buscan constantemente nuevos conocimientos.

Smartphone. Tecnologías de la Información y la Comunicación (TIC). Teoría Histórica Crítica.


RIASSUNTO

Questo lavoro ha come obiettivo principale quello di riflettere l'uso delle tecnologie mobili nell'apprendimento alla luce della teoria storica critica. La metodologia da utilizzare è la revisione letteraria in rinomati testi della letteratura dell'area ricercata. Lo smartphone, in quanto tecnologia digitale mobile, ha cambiato la forma di comunicazione e informazione, facendo convergere diverse funzionalità con il fatto che è onnipresente e presenta numerose possibilità che possono essere utilizzate a favore dell'insegnamento-apprendimento. In questo senso, la Teoria storica critica arriva a contribuire al processo di insegnamento e apprendimento, poiché fornisce allo studente un apprendimento significativo, promuovendo le sue capacità psichiche, la socializzazione della conoscenza sistematizzata, promuovendo la promozione umana, cambiando i loro comportamenti per posizionarsi consapevolmente nella sfera sociale . Pertanto, ci rendiamo conto che la tecnologia dello smartphone mobile è un aiuto molto importante nel processo di insegnamento, in cui gli studenti cercano costantemente nuove conoscenze.

Smartphone. Tecnologie dell'informazione e della Comunicazione (TIC). Teoria Storica Critica.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Maria E. B. & PRADO, Maria E. B. B. Um retrato da informática em educação no Brasil. 1999. In: http://www.proinfo.gov.br. Acesso em: 12 de agosto de 2019.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

CETIC.BR. Pesquisa Sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nos Equipamentos Culturais Brasileiros 2018. Disponível em: < https://www.cgi.br/media/docs/publicacoes/1/tic_cultura_2018_livro_eletronico.pdf >. Acesso em 28 de agosto de 2019.

CETIC.BR. Pesquisa Sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras Educação 2017. Disponível em: . Acesso em 28 de agosto de 2019.

DUARTE, N. A individualidade para-si: contribuição a uma teoria histórico-social da formação do indivíduo. Campinas, Autores Associados, 1993.

FONSECA, Ana Graciela M. F. da. Aprendizagem, mobilidade e convergência: Mobile Learning com Celulares e Smartphones. Rev. Elet. do Prog. de PósGraduação em Mídia e Cotidiano, n.2, p. 256 – 283, jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 agosto 2019.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a pedagogia histórico-crítica. 5. Ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: Um novo ritmo da informação.8. ed. Campinas: Papirus, 2012. p. 15-25.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

LÉVY, P. Cibercultura. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 2000.

LOPES, Priscila Almeida; PIMENTA, Cintia Cerqueira Cunha. O uso do celular em sala de aula como ferramenta pedagógica: Benefícios e desafios. Revista Cadernos de Estudos e Pesquisa na Educação Básica, Recife, v.3, n.1, p.52-66, 2017. CAP UFPE.

MACHADO, Helena. Tecnologias que incriminam. Olhares de reclusos na era do CSI. Coimbra: CES/Almedina, 288 p. 2014.

MORAN, José. Novas tecnologias e mediações pedagógicas. Campinas, SP. Papirus, 2012.

OLIVEIRA, B. O trabalho educativo: reflexões sobre paradigmas e problemas do pensamento pedagógico brasileiro. Campinas: Autores Associados, 1996.

PRENSKY, M. From digital nativesto digital wisdom: hopefulessays for 21st Century learning. Thousand Oaks: Corwin, 2011.

RANCIÈRE, Jacques. Aux bords du politique. Paris: Gallimard, 2004.

SILVA, Delcio B. As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pressupostos de aprendizagem. Disponível em: http://www.ufsm.br/lec/01_00/DelcioL&C3.htm, Acesso em: 14 de setembro de 2019.

TÜRCKE, C. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

UNESCO. Policy Guidelines for Mobile Learning, publicado em 2013 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), 7, place de Fontenoy, 75352 Paris 07 SP, France.

VIOTTO FILHO, I. A. Psicologia Escolar e Psicologia Social-Comunitária: diálogos para a construção de uma perspectiva crítica de atuação do psicólogo na escola. Tese (Doutorado em Educação/Psicologia da Educação) – Programa de Psicologia da Educação, PUC/SP, São Paulo, 2005.

VIOTTO FILHO, I A. Psicologia Histórico-cultural: algumas contribuições para a ação do educador numa escola em transformação. Revista Educere et educare, v.I, 2007, UNIOESTE/PR.

VIOTTO FILHO, I.A. Pensando a escola pública como comunidade: contribuições teórico-críticas da filosofia de agnes heller. In: Stela Miller; Maria Valéria Barbosa; Sueli Guadelupe de Lima Mendonça. (Org.). Educação e Humanização: as perspectivas da teoria histórico-cultural. 1ed. Jundiai: Paco Editorial, 2014, v.1, p. 7244.

VYGOTSY, L.S. La imaginacion y el arte em la infância (ensayo psicológico). Madrid: Akal, 1990.

VYGOTSKY, L.S. Teoria e Método em Psicologia. S. Paulo: M. Fontes, 1996.

VYGOTSKY, Lev S. Imaginação e criação na infância: ensaio psicológico: livro para professores/ Lev Semionovich Vygostsky. São Paulo: Ática, 2009. 135 p.

ZUIN, Vânia Gomes; ZUIN, Antônio Álvaro Soares. O CELULAR NA ESCOLA E O FIM PEDAGÓGICO. Educ. Soc., Campinas, v. 39, n. 143, p. 419-435, jun. 2018. Disponível em . Acesso em: 21 de setembro de 2019.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v6i11.247755

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Joaquim Ferreira da NETO CUNHA

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.