Descrevendo Algumas Subjetivações de um Grupo de Licenciandos em Matemática

Wanessa Mayara da SILVA, Simone Moura QUEIROZ

Resumo


RESUMO

O trabalho apresenta resultados do recorte de uma pesquisa mais extensa, cujo objetivo foi descrever os possíveis processos de subjetivações e/ou agenciamentos que perpassaram o devir docente de 22 licenciandos em Matemática da UFPE, Campus Caruaru. Conduzimos a pesquisa em conformidade com a Filosofia da Diferença, propriamente, com obras desenvolvidas a partir de estudos dos filósofos Michel Foucault (1999), Gilles Deleuze e Felix Guattari (1994) e Suely Rolnik (1996). No percurso metodológico, propomos aos referidos discentes que respondessem um questionário, com cinco perguntas discursivas e, para a descrição dos dados produzidos utilizamos a abordagem qualitativa. Como resultados deste estudo, constatamos que, as possíveis subjetivações e agenciamentos apontados pelos discentes pesquisados, foram: a falta de opção, baixa concorrência, facilidade de conseguir um emprego, amorosidade pela docência, o gosto e facilidade de compreender a Matemática durante a Educação Básica.

Educação Matemática. Filosofia da Diferença. Subjetivação e Agenciamento. Desejo. Devir Docente.


ABSTRACT

The work presents results of the cut of a more extensive research, whose objective was to describe the possible processes of subjectivations and / or agencies that went through the teaching process of 22 undergraduate students in Mathematics at UFPE, Campus Caruaru. We conducted the research in accordance with the Philosophy of Difference, properly speaking, with works developed from studies by the philosophers Michel Foucault (1999), Gilles Deleuze and Felix Guattari (1994) and Suely Rolnik (1996). In the methodological path, we propose to the referred students to answer a questionnaire, with five discursive questions and, for the description of the data produced, we use the qualitative approach. As a result of this study, we found that, the possible subjectivations and agencies pointed out by the researched students, were: the lack of option, low competition, ease of getting a job, love for teaching, the taste and ease of understanding Mathematics during Basic Education.

Mathematical Education. Difference Philosophy. Subjectivation and Agency. Desire. Becoming a Teacher.


RESUMEN

El trabajo presenta resultados del corte de una investigación más extensa, cuyo objetivo fue describir los posibles procesos de subjetivación y / o agenciamiento que atravesaron a formación docente de 22 estudiantes de pregrado en Matemáticas de la UFPE, Campus Caruaru. La investigación fue realizada de acuerdo con la Filosofía de la Diferencia, propiamente, con obras desarrolladas a partir de estudios de los filósofos Michel Foucault (1999), Gilles Deleuze y Felix Guattari (1994) y Suely Rolnik (1996). En la ruta metodológica, proponemos a los estudiantes referidos responder un cuestionario, con cinco preguntas discursivas y, para la descripción de los datos producidos, utilizamos el enfoque cualitativo. Como resultado de este estudio, encontramos que las posibles subjetivaciones y agenciamiento señaladas por los estudiantes investigados fueron: la falta de opción, la baja competencia, la facilidad para conseguir trabajo, el amor por la docencia, el gusto y la facilidad para comprender las Matemáticas durante la Educación Básica. 

Educación Matemática. Filosofía de la Diferencia. Subjetivación y Agenciamiento. Deseo. Convertirse en profesor.


SOMMARIO

Il lavoro presenta i risultati del taglio di un'indagine più ampia, il cui obiettivo era descrivere i possibili processi di soggettivazione e / o assemblaggio che sono passati attraverso la formazione dei docenti di 22 studenti universitari in Matematica dell'UFPE, Campus Caruaru. La ricerca è stata condotta in accordo con la Filosofia della Differenza, propriamente, con opere sviluppate dagli studi dei filosofi Michel Foucault (1999), Gilles Deleuze e Felix Guattari (1994) e Suely Rolnik (1996). Nel percorso metodologico, si propone che gli studenti segnalati rispondano ad un questionario, con cinque domande discorsive e, per la descrizione dei dati prodotti, si utilizza l'approccio qualitativo. Come risultato di questo studio, abbiamo scoperto che le possibili soggettificazioni e assemblaggi indicati dagli studenti indagati erano: mancanza di scelta, bassa competizione, facilità di trovare un lavoro, amore per l'insegnamento, gusto e facilità di comprensione della matematica durante l'istruzione di base.

Educazione matematica. Filosofia della differenza. Soggettivazione e Agenzia. Desiderio. Diventare un insegnante.




Texto completo:

PDF

Referências


BRÍGIDO, E. I. Michel Foucault: Uma análise do poder. Rev. Direito Econ. Socioambiental, Curitiba, v. 4, n.1, p.56-75, jan./jun.2013.

CORAZZA, S. M. O docente da diferença. In: IV Colóquio Luso Brasileiro sobre Questões Curriculares e VIII Colóquio sobre Questões Curriculares. UFSC, Florianópolis, 2, set. 2008.

COSTA, L. R. S. Os reflexos dos discursos sócio-culturais sobre a disciplina de matemática. Caruaru: 2017 (TCC).

DELEUZE, Gilles. ¿Que és um dispositivo? In: Michel Foucault, Filósofo. Barcelona: Gedisa, 1990, PP. 155-161. Tradução de wanderson flor do nascimento. Disponível em: http: //escolanomade.Org/pensadores-textos-e-videos/deleuze-gilles/o-que-e-um-dispositivo. Acesso em: 01 de ago. de 2018.

DELEUZE, Gilles. Désiretplaisir. Magagazine Littéraire. Paris, n. 325, oct, 1994, pp.57-65.

DELEUZE, Gilles. PARNET, c. Diálogos. Trad. Eloisa Araújo Ribeiro, São Paulo: Escuta,1998, 184p.

FISCHER, R. M. B. Foucault e a análise do discurso em educação. Cadernos de Pesquisa. Rio de Janeiro, n. 114, p. 197-223, 2001.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. 7. ed. Rio de janeiro: Forense Universitária, 2008.

GALLO, S. O que é Filosofia da Educação? Anotações a partir de Deleuze e Guattari. Florianópolis, v.18, n34, 2000.

GUATTARI, F; ROLNIK, S. Micropolítica: Cartografias do desejo. 4 ed. Petrópolis: Vozes, 1996.

HEINEN, S. V. I. HEINEM, S. L. I. As filosofias da diferença de Nietzsche e de Deleuze: para construir outros modos. In: Linha Mestra, n. 23, ago. Dez. 2013. Disponível em: https://linhamestra23.files.wordpress.com/2013/12/03_para_uma_escrita_delirante_as_filosofias_da_diferenca_heinen_heinen.pdf. Acesso em: 20 de dez. 2018.

LEMOS S. C. F. Diferença e Educação: um diálogo com Hélio Rebello Cardoso JR. In: Revista do Difere, v.1, n.2, dez. 2011. INSS 2179 6505.

LEVY, Tatiana Salem. O fora como o (não-) espaço da literatura. In: BRUNO, Mário & QUEIROZ, André & CHRIST, Isabelle. Pensar de outra maneira a partir de Claudio Ulpiano. Rio de Janeiro: Pazulin, 2007.

MANSANO, Sônia Regina Vagas. Sujeito, subjetividade e modos de subjetivação na contemporaneidade. Revista de Psicologia da UNESP, 8(2). 2009.

MARCELLO, A. F. O conceito de dispositivo em Foucault: mídia e produção agonística de sujeitos. In: Educação e Realidade, v.29, n.1, 2004, pp. 199-2011.

MURAD, G. F. M. O sujeito em Foucault. Rio: 10, ago. 2010.

QUEIROZ, S. M. Movimentos que permeiam o devir professor de matemática de alguns licenciandos. 2015. 208f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2015.

QUEIROZ, S. M. A educação em meio ao Hiperativismo sócio-cultural do mundo líquido. In: X Encontro Nacional de Educação Matemática. São Paulo, SP. 2016ª.

ROLNIK, S. Pensamento, corpo e devir: uma perspectiva ético/estético/política no trabalho acadêmico. In: Cadernos de Subjetividade n° 2. São Paulo: PUC, 1993.

SALLES, Márcio. Foucault e os dispositivos. In: IX Jornadas de Sociologia de la UNLP. Dez. 2016.

SCHOPKE, R. O conceito de “Diferença” na obra de Gilles Deleuze. Rio de janeiro, 2009. Disponível em: https://rogsil.wordpress.com/2009/11/22/o-conceito-de-diferenca-na-obra-de-gilles-deleuze/. Acesso em: 20 ago. 2018.

SOUSA, C. N. MENEZES, T. N. B. A. O poder disciplinar uma leitura em vigiar e punir. In: SABERES, Natal – RN, v.1, n.4, jun. 2010.

TARTARO, F. T. CAVAMURA, B. R. N. SOUZA, C. C. A. Por que a universidade não forma um professor de matemática? Repositório Institucional UNESP. Rio Claro: 2014. ISSN2357-7819-2014-2839-2849. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/141662?locale-attribute=pt_BR. Acesso em: 28 jan. 2019.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v6i12.249007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Wanessa Mayara da SILVA, Simone Moura QUEIROZ

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.