Percepção dos Estudantes de Medicina sobre os Campos de Estágio

Fernando Castim PIMENTEL, Marcelo Henrique Santos PAIVA, Saulo Ferreira FEITOSA, Carolina Albuquerque da PAZ

Resumo


Este artigo objetivou avaliar os locais de estágio do município de Caruaru utilizados pelos alunos de medicina da UFPE em relação à preceptoria e à estrutura disponível nos serviços de saúde. Para isso, realizou-se um estudo de caso com abordagem quantitativa e qualitativa com 28 estudantes no período de abril a maio de 2019. Para avaliar as variáveis quantitativas utilizou-se a escala Likert de 5 pontos e atribuída uma média das pontuações para cada serviço, classificando-os ao final como não adequado, regular e adequado. As variáveis qualitativas consistiram em questões abertas. Os resultados mostraram que a estrutura de seis serviços de saúde recebeu avaliação ‘regular’ e seis serviços obtiveram avaliação ‘adequada’ em todos os itens da preceptoria. Nas respostas abertas ficou claro que alguns profissionais não apresentaram o perfil adequado para preceptoria. Assim, o instrumento permitiu conhecer a realidade dos serviços utilizados para a formação dos estudantes de medicina.

Educação Médica. Avaliação Educacional. Avaliação de Serviços de Saúde.

  

ABSTRACT

The present study aimed to evaluate local internship options used by medical degree students from UFPE, regarding preceptorship and physical structure available in health services. For this purpose, a study case was conducted with a qualitative and quantitative approach with 28 students from April to May 2019. The Likert scale of 5 points was employed to analyze the quantitative variables and an average of points from each health service attributed, classifying at the end as not adequate, regular and adequate. Those qualitative variables consisted of dissertate answers. Results show that the structure of six health services were categorized as regular, while six others were classified as adequate in all preceptorship items. In the dissertate answers, it became clear that come professionals did not present adequate profile to be a preceptor. Therefore, the instrument used here allowed us to know the reality in those services, which are essencial to the evolution of our medical students.

Education Medical. Educational Measurement. Health Services Research.


RESUMEN

Este artículo tuvo como objetivo evaluar los campos de práctica profesional en el municipio de Caruaru utilizados por los estudiantes de medicina de la UFPE en relación a la tutela y la estructura disponible en los servicios de salud. Para ello, se realizó un estudio de caso con enfoque cuantitativo y cualitativo con 28 estudiantes, de abril a mayo de 2019. Para evaluar las variables cuantitativas se utilizó la escala Likert de 5 puntos y se asignó un promedio de puntuaciones a cada servicio., clasificándolos al final como no adecuados, regulares y adecuados. Las variables cualitativas consistieron en preguntas abiertas. Los resultados mostraron que la estructura de seis servicios de salud recibió una evaluación 'regular' y seis servicios obtuvieron una evaluación 'adecuada' en todos los ítems de preceptoría. En las respuestas abiertas, quedó claro que algunos profesionales no tenían el perfil adecuado para la tutoría. Así, el instrumento permitió conocer la realidad de los servicios utilizados para la formación de estudiantes de medicina.

Educación Médica. Evaluación Educativa. Evaluación de Servicios de Salud.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ADLER, M.S.; GALLIAN, D.M.C. Formação médica e serviço único de saúde: propostas e práticas descritas na literatura especializada. Rev Bras Educ. Med, v.38, n.3, p.388-396, 2014.

AMARAL, E.; DOMINGUES, R.C.L.; ZEFERINO, A.M.B. Avaliando a competência clínica: o Método de Avaliação Estruturada Observacional. Rev Bras Educ Med. v.31, n.3, p.287-90, 2007.

BENBASSAT, J. Role modeling in Medical Education: The Importance of a reflective imitation. Acad Med., v.89, n.4, p.550-554, 2014.

BITTENCOURT, H.R.; CREUTZBERG, M.; DE MORAIS RODRIGUES, A.C.; CASARTELLI, A.O.; FREITAS ALS. Desenvolvimento e validação de um instrumento para avaliação de disciplinas na educação superior. Estudos em Avaliação Educacional. v.22, n.48, p.91-113, 2013.

BOERBOOM, T.B.B.; STALMEIJER, R.E.; DOLMANS, D.H.J.M.; JAARSMA, D.A.D.C. How feedback can foster professional growth of teachers in the clinical workplace: a review of the literature. Stud Educ Eval. v.46, p.47-52, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Programa mais médicos – dois anos: mais saúde para os brasileiros. Brasília, DF: O Ministério; 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Medicina. Parecer CNE/CES n° 116/2014, publicado no DOU de 6 de junho de 2014.

DIAS, A.R.N.; PARANHOS, A.C.M.; TEIXEIRA, R.C.; DOMINGUES, R.J.S. et al. Preceptoria em saúde: percepções e conhecimento dos preceptores de uma unidade de ensino e assistência. Revista Educação Online, n.19, jun-ago, p.83-99, 2015.

GOMES, O.V. Validade e Confiabilidade do Maastricht Clinical Teaching Questionnaire para Língua Portuguesa. Revista Brasileira de Educação Médica, v.43, n.2, p.15-24, 2019.

HAYDT, R.C. Avaliação do processo ensino-aprendizagem. 6 ed. São Paulo: Ática; 2000.

KEANE, E.; LABHRAINN, I. Obtaining student feedback on teaching & course quality. Briefing paper, n.2, p.1-19, 2005.

LUCKESI, C.C. Avaliação da aprendizagem na escola: reelaborando conceitos e recriando a prática. Salvador: Comunicação e Eventos, 2005.

PASSI, V.; JOHNSON, N. The impact of positive doctor role modeling. Med Teach. v.38, n.11, p.1139-45, 2016.

ROCHA, H. C. RIBEIRO, V. B. Curso de Formação Pedagógica para Preceptores do Internato Médico. Revista Brasileira de Educação Médica, v.36, n.3, p. 343-350, 2012.

SANTOS, E.F. et al. Estágios curriculares de Odontologia nos serviços públicos de saúde após as Diretrizes Curriculares Nacionais de 2002. Revista da ABENO, 18(4):31-39, 2018.

TOASSI, R. F. C.; DAVOGLIO, R. S.; LEMOS, V. M. A. Integração ensino-serviço-comunidade: o estágio na atenção básica da graduação em odontologia. Educação em Revista, v. 28, n. 4, p. 223-242, 2012.

ZANOLLI, M.B. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na área clínica. In: Educação Médica em Transformação: instrumentos para a construção de novas realidades. São Paulo: Hucitec; 2004.




DOI: https://doi.org/10.33052/inter.v7i13.250038

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Fernando Castim PIMENTEL, Marcelo Henrique Santos PAIVA, Saulo Ferreira FEITOSA, Carolina Albuquerque da PAZ

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.