De Bentinho a Sant-Iago: um olhar sobre o narrador em Dom Casmurro através de Otelo de Shakespeare

Clarice Portela Teixeira

Resumo


O presente artigo se desenvolve a partir das referências apresentadas na obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, à peça Otelo, o mouro de veneza de Shakespeare. O foco principal do trabalho é a partir de um elemento essencial dentro da obra de Machado de Assis, o narrador. Para isso, o escopo teórico permite observar os pontos de intertextualidade, com base em Kristeva (2005), entre a obra analisada e a sua referência, bem como observar a estética e poética de Machado de Assis a partir de  Schwarz (1991). A análise pauta o narrador como ponto crucial de relação entre as duas obras, que por sua vez se apresenta como vítima de uma suposta traição, assim como Otelo, utilizando-se, ainda, de artifícios que os aproximam de outro personagem, Iago.


Palavras-chave


Dom Casmurro. Narrador. Otelo

Referências


ASSIS; MACHADO. Dom Casmurro. 3ª edição. Porto Alegre: L&PM. 2017.

BOSI, Alfredo. História concisa da Literatura Brasileira. 51ª edição. São Paulo: Cultrix. 2017.

KRISTEVA, Julia. “A palavra, o diálogo e o romance”. In: Introdução à semanálise. São Paulo: Perspectiva, 2005.

PIMENTA, Mônica da Silva Mota. “O ciúme no livro Dom Casmurro”. AL Jornal Eletrônico. UNESP. Ano 5, nº 06. 2009.

SCHWARZ, Roberto. A poesia envenenada de Dom Casmurro. Novos Estudos. nº 29. 1991.

SHAKESPEARE, W. Otelo. Trad. Beatriz Viégas-Faria. Porto Alegre: L&PM, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Autor, concedendo à revista o direito à primeira publicação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN:1984-7408

 

Licença Creative Commons
Esta revista possui trabalhos licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.