Influência da Poluição por Material Particulado nas Internações de Crianças Asmáticas na Região da Grande São Paulo (Influence of Pollution from Particulate Matter at the Hospitalizations of Asthmatic Children in area of Great São Paulo)

Ana Carla dos Santos Gomes, Paulo Sérgio Lucio, Maria Helena Constantino Spyrides

Resumo


O objetivo deste estudo foi captar associações entre internações por asma e a concentração do material particulado (PM10), como também estimar o possível risco gerado pela poluição do PM10. Utilizaram-se no estudo números de internações de crianças de 0 a 4 anos, residentes em 27 municípios da Grande São Paulo, SP; dados da concentração do material particulado com diâmetro aerodinâmico a 10 µm e dados de variáveis meteorológicas (umidade relativa do ar, temperatura do ar, precipitação pluvial e pressão atmosférica) no período de 2000 a 2010. Para detectar a associação, utilizou-se um modelo marginal das Equações de Estimação Generalizadas, considerando a distribuição de probabilidade de Poisson, levando em conta a estrutura para a matriz de correlação do tipo permutável.  Os resultados apontaram associações significativas e o risco das internações por asma aumentadas quase em duas vezes, para as crianças expostas às concentrações do material particulado em relação a crianças que não são expostas. Para modelar o provável risco, agregaram-se ao modelo informações quantitativas, qualitativas, o tempo da emissão do poluente, e o da exposição das crianças, combinado ao cenário meteorológico um dos principais fatores desencadeantes para as internações por asma. Foi seguido o padrão dos índices do Conselho Nacional do Meio Ambiente para a dicotomização das concentrações do material particulado. Assim, foi possível evidenciar a ação do poluente nas internações de crianças asmáticas como também verificar o modelo melhor ajustado para estimação do risco. Esperar assim contribuir para o planejamento de políticas públicas.

 

 

 

A B S T R A C T

The objective of this study was to capture associations between asthma hospitalization and the concentration of particulate matter (PM10), and also to estimate the possible risk generated through PM10 pollution. Were used in the study numbers of hospitalizations of children 0-4 years who lived in 27 municipalities in the Greater São Paulo, SP, data concentration of particulate matter with an aerodynamic diameter of 10 m and data from meteorological variables (relative humidity, air temperature, precipitation and atmospheric pressure) in the period 2000-2010. To detect the association we used a marginal model of the generalized estimation equations, considering the Poisson probability distribution, taking into account the structure to the correlation matrix of exchangeable type. The results showed significant associations and on risk of asthma hospitalization increased almost twice, for children exposed to concentrations of particulate matter in relation to children who are not exposed. To model to the probable risk, were added model information quantitative, qualitative, time of emission of the pollutant, and the exposure of children, combined with scenario meteorological major triggering factors for asthma hospitalization. It followed the pattern of the indices of the National Council of the Environment for dichotomization of concentrations of particulate matter. Thus, it was possible to demonstrate the action of the pollutant in hospitalizations of asthmatic children and also to verify the model best suited for risk estimation. Expected to contribute to the planning of public politics.

 

 


Palavras-chave


poluente atmosférico, doença respiratória e equação de estimações generalizadas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v6.4.p749-763



      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License