Zoneamento térmico para o cultivo do café de montanha na Região das Matas de Minas (Thermal zoning for mountain coffee crops in the Matas de Minas region, Brazil )

Gabriela Regina Ferreira, Williams Pinto Marques Ferreira, Thuane Katiúcia Moreira Barbosa, Alixandre Sanquetta Laporti Luppi, Marcos Antônio Vanderlei Silva

Resumo


A relação da altitude com a temperatura do ar causa mudanças sensíveis no microclima, na adaptação de espécies vegetais e consequente no sucesso na introdução de espécies para cultivo agrícola. Com objetivo de comprovar a influência dessas variáveis na distribuição das lavouras cafeeiras foi realizado em Minas Gerais o zoneamento com base na altitude e exigências térmicas do café arábica para a região das Matas de Minas. Foi feito o zoneamento térmico com base altitude e exigências térmicas do café arábica e coletados pontos amostrais de lavouras cafeeiras in situ. Pode-se observar a partir dos resultados que aproximadamente 95% lavouras das Matas de Minas situam-se em áreas termicamente favoráveis à cultura do café arábica, sendo possível inferir que a distribuição das lavouras está condicionada à altitude e a temperatura do ar na média anual. Concluiu-se que a altitude e temperatura tem condicionado a distribuição das lavouras na região, destacando-se o fator altitude.

 

 

 

A B S T R A C T

The effect of altitude and temperature generates different microclimates, affecting the adaptation of plants, and the implementation of agricultural crops. Thus, the objective of this work was to evaluate the effect of these variables on the distribution of coffee plantations in the Matas de Minas region, through the development of a thermal zoning based on the local altitudes, and thermal requirements of Arabica coffee, and coffee samplings in this region. Approximately 95% of the crops in the Matas de Minas region is in thermally favorable areas for the cultivation of Arabica coffee, thus, the distribution of crops is dependent on the altitude and average annual air temperature. Therefore, altitude and temperature have conditioned the distribution of coffee crops in the region, especially altitude.

Key-words: Mapping, altitude, thermal suitability, coffee production


Palavras-chave


Mapeamento; Altitude; Aptidão térmica; produção de café

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Antonini, J.C.A., Silva, E.M., de Oliveira, L.F.C., Sano, E.E., 2009. Modelo matemático para estimativa da temperatura média diária do ar no Estado de Goiás. Pesquisa Agropecuária Brasileira 44, 331-338.

Avelino, J., Barboza, B., Araya, J. C., Fonseca, C., Davrieux, F., Guyot, B., Cilas, C., 2005. Effects of slope exposure, altitude and yield on coffee quality in two altitude terroirs of Costa Rica, Orosi and Santa María de Dota. Journal of the Science of Food and Agriculture 85, 1869-1876. http://dx.doi.org/10.1002/jsfa.2188

Barbosa, J.; Borem, F.; Cirillo, M.; Malta, M.; Alvarenga, A.; Alves, H., 2012. Coffee quality and its interactions with environmental factors in Minas Gerais, Brazil. Journal of Agricultural Science 4, 181-190. http://dx.doi.org/10.5539/jas.v4n5p181

Bernardes, T., Moreira, M.A., Adami, M., Rudorff, B.F.T., 2012. Diagnóstico físico-ambiental da cafeicultura no estado de Minas Gerais–Brasil. Coffee Science 7, 139-151. http://dx.doi.org/10.25186/cs.v7i2.241.

Cargnelutti Filho, A., Maluf, J.R.T., Matzenauer, R., 2008. Coordenadas geográficas na estimativa das temperaturas máxima e média decendiais do ar no Estado do Rio Grande do Sul. Ciência Rural. Santa Maria 38, 2448-2456.

CONAB. Companhia Nacional De Abastecimento, 2017. Acompanhamento da safra brasileira: café - Monitoramento Agrícola - Safra 2017. Brasília.

Eugenio, F.C., Peluzio, T.M.O., Santos, A.R., Peluzio, J.B.O., Paula, E.N.S.O., Braganca, R., 2014. Zoneamento agroclimático do Coffea canephora para o Espírito Santo mediante interpolação espacial. Coffee Science 9, 319-328. http://dx.doi.org/10.25186/cs.v9i3.640

Ferreira, W.P., Queiroz, D.M., Silvac, S.A., Tomaz, R.S., Corrêa, P.C., 2016. Effects of the Orientation of the Mountainside, Altitude and Varieties on the Quality of the Coffee Beverage from the “Matas de Minas” Region, Brazilian Southeast. American Journal of Plant Sciences 7, 1291-1303. http://dx.doi.org/10.4236/ajps.2016.78124.

Fritzsons, E.; Mantovani, L.E.; Aguiar, A.V., 2008. Relação entre altitude e temperatura: uma contribuição ao zoneamento climático no estado do Paraná. Revista de Estudos Ambientais 10, 40–48. http://dx.doi.org/10.7867/1983-1501.2008v10n1p49-64.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2005. Altera a caracterização do Sistema Geodésico Brasileiro. Brasília.

Lyra, G.B., Santos, M.J.D., Souza, J.L.D., Lyra, G.B., Santos, M.A.D., 2011. Espacialização da temperatura do ar anual no estado de Alagoas com diferentes modelos digitais de elevação e resoluções espaciais. Ciência Florestal [Online] 21. Available: http://dx.doi.org/10.5902/198050983231. Accessed on: 23 jan. 2016.

Matiello, J., Santinato, R., Garcia, A., Almeida, S., Fernandes, D., 2010. Manejo dos cafezais, in: MAPA/PROCAFÉ, Cultura de Café no Brasil: Manual de Recomendações. MAPA/ PROCAFÉ, Rio de Janeiro/ Varginha, pp. 351-379.

Medeiros, S.D.S., Cecílio, R.A., de Melo Júnior, J.C., da Silva Junior, J.L., 2005. Estimativa e espacialização das temperaturas do ar mínimas, médias e máximas na Região Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 9, 247-255. https://doi.org/10.1590/S1415-43662005000200016.

Meireles, E., Volpato, M., Alves, H., Vieira, T., 2007. Zoneamento agroclimático: Um estudo de caso para o café. Informe Agropecuário 28, 50-57.

Ngolo, A.O., 2014. Zoneamento agroclimático para cultura do café em Angola. Tese (Doutorado). Viçosa, UFV.

Pinheiro, A.C.T., 2015. Influência da altitude, face de exposição e variedade na caracterização da qualidade sensorial dos cafés da região das Matas de Minas. Tese (Mestrado). Viçosa, UFV.

Sant’anna Neto, J.L., 2005. Decálogo da climatologia do Sudeste brasileiro. Revista Brasileira de Climatologia 1, 43-60. http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v1i1.25232

Santos, A.R., Ribeiro, C.A. A.S., Sediyama, G.C.; Peluzio, J.B.E., Pezzopane, J.E.M., Bragança, R., 2015. Zoneamento agroclimático no ArcGIS 10.3.1 passo a passo. 1 ed. CAUFES, Alegre.

Sediyama, G.C., Melo Junior, J.C., Santos, A.D., Ribeiro, A., Costa, M.H., Hamakawa, P.J., COSTA, J.D. and Costa, L.C., 2001. Zoneamento agroclimático do cafeeiro (Coffea arabica L.) para o Estado de Minas Gerais. Revista Brasileira de Agrometeorologia 9, 501-509.

Silva, S.A., Queiroz, D.M. de, Ferreira, W.P.M., Correa, P.C., Rufino, J.L.S., 2015. Mapping the potential beverage quality of coffee produced in the Zona da Mata, Minas Gerais, Brazil. Journal of the Science of Food and Agriculture 96, 3098-3108. https://doi.org/10.1002/jsfa.7485

Silveira, A., 2015. Atributos sensoriais dos cafés cultivados em diferentes altitudes e faces de exposição na região das Matas de Minas. Tese (Mestrado). Viçosa, UFV

Valeriano, M.D.M., 2008. TOPODATA: guia de utilização de dados geomorfométricos locais. Available: http://mtc-m16c.sid.inpe.br/col/sid.inpe.br/mtc-m18@80/2008/07.11.19.24/doc/publicacao.pdf Accessed on:12 dez. 2015

Vilela, P.; Rufino, J., 2010. Caracterização da cafeicultura de montanha de Minas Gerais. 1 ed. INAES, Belo Horizonte.

Zaidan, Ú. R. et al, 2017. Ambiente e variedades influenciam a qualidade de cafés das Matas de Minas. Coffee Science 12, 240-247.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.4.p1176-1185

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License