Interação Solo-Atmosfera e Processos de Inundação e Alagamento na Cidade de Goiânia-GO

Gislaine Cristine Luiz, Patrícia de Araújo Romão

Resumo


Os processos do ciclo hidrológico respondem diretamente às modificações no uso do solo. A cidade de Goiânia tem apresentado aumento de inundações e de alagamentos, ao mesmo tempo em que o padrão das chuvas demostra diminuição dos dias com eventos pluviométricos e aumento da intensidade desses episódios. A pesquisa que ora se apresenta analisa as áreas sujeitas à inundação e alagamentos, correlacionando-as com o padrão dos episódios pluviais na cidade e às condições de infiltração do solo. Foram utilizados dados secundários obtidos junto ao 10º DISME/INMET, relativos à precipitação e, também informações de ocorrência de alagamentos e inundações concedidas pela Defesa Civil. As informações primárias consistiram na obtenção da duração e intensidade da chuva em cinco diferentes localidades da cidade; uso e ocupação do solo e; testes da capacidade de infiltração do solo de superfície, em 10 áreas distintas. Os episódios pluviais apresentaram em 24h intensidades entre 8,3 mm e 99,1 mm; intensidades em 10 minutos de 10,9 mm, 13,9 mm e 19,6 mm durante o período noturno e na madrugada; destaque para as intensidades entre 31,6 mm.h-1 e 76,6 mm.h-1, principalmente nas porções sul, norte e leste da cidade, também no período noturno. A capacidade de infiltração mensurada variou entre 0,012 mm/h e 373,25 mm/h, conforme uso e ocupação do solo.  As intensidades observadas superaram capacidade de infiltração, aumentando o escoamento superficial das águas pluviais por causa do alto índice de impermeabilização. Tal fato, associado a condições naturais de baixas declividades e extensos comprimento das rampas, de grande parte de Goiânia, tem favorecido o aumento da velocidade do escoamento superficial e a ocorrência de alagamentos e inundações.

 

Soil-Atmosphere Interaction and Flooding Processes in Goiania-GO City

 

A B S T R A C T

The processes of the hydrological cycle respond directly to changes in land use. The city of Goiânia presented an increase of flooding processes, while the pattern of rains shows a decrease of the days with pluviometric events and increase of the intensity of these episodes. The research presented here analyzes the areas subject to floods and overflow, correlating them with the pluviometric pattern in the city and soil infiltration capacity. Secondary data obtained from the 10ºDISME/INMET on precipitation were used, as well as information on the occurrence of flooding processes granted by the Civil Defense. The primary information consisted in obtaining the duration and the intensity of the rain in five different localities of the city; use and occupation; and water infiltration measures at the soil surface in 10 different areas. The precipitation episodes presented intensities of 24 hours between 8.3 mm and 99.1 mm; intensities in 10 minutes of 10.9 mm, 13.9 mm and 19.6 mm during the night period and dawn; The intensities between 31.6 mm.h-1 and 76.6 mm.h-1 are prominent, mainly in the south, north and east of the city. The measured infiltration capacity varied from 0.012 mm /h to 373.25 mm /h, depending on the use and occupation of the soil. The observed intensities exceed the capacity, increasing the surface runoff of the rainwater due to the high waterproofing index; the low slopes and the long length of the ramps. This fact favored the increase of the velocity of the upstream and downstream surface runoff, potentiating the occurrence of flooding processes.

Keywords: Climatology, Precipitation, Flood, Natural Disasters, Social Security.


Palavras-chave


Climatologia, Precipitação, Inundação, Desastres Naturais, Seguridade Social

Texto completo:

PDF

Referências


Ayoade, J.O., 1991. Introdução à Climatologia para os Trópicos. 3ªed. Bertrand, Rio de Janeiro.

Barraud, S., 2009. Guide Technique: Recommandations Pour La Faisabilite, La Conception et la gestion des Ouvrages D’Infiltration des Eaux Pluviales en Milieu Urbain, Programa MGD Infiltration, INSA de Lyon, França. 62 p.

Borges, B.O., Luiz, G.C., Santos, J.G.R., Silva, V.R., Gomes, M.N., 2014. Distribuição espacial das áreas de ocorrências a processos de alagamentos e inundações na cidade de Goiânia-GO. XII Simpósio Brasileiro de Climatologia Geográfica. Curitiba-PR. Anais...

Camapum de Carvalho, J., 2011. Os solos não saturados no contexto de alguns problemas socioambientais no Brasil. VII Simpósio Brasileiro de Solos Não Saturados. Pirenópolis.

Campos, J.E.G., Rodrigues, A.P., Almeida, L., Magalhães, L.F., Maranhão Sá, M.A., 2003. Diagnóstico Hidrogeológico da Região de Goiânia. AGIM/GO. Superintência de Geologia e Mineração da Secretaria da Indústria e Comércio, Goiânia, GO, 125 p.

Casseti, V., 1992. Geomorfologia do município de Goiânia-GO. Boletim Goiano de Geografia, 12(1). P.65-85.

Dantas, L.D.M., Cardoso, A.D., Roquete, M.L.S.T., 2018. Expansão urbana e regulação no entorno das cidades. International Scientific Journal – ISSN: 1679-9844 Nº 2, volume 13, article nº 6, InterSciencePlace – International Scientific Journal P: 89-184.

Gomes, M.N., 2015. Distribuição espacial das áreas de inundações e alagamentos na cidade de Goiânia segundo critérios de riscos adotados pela defesa civil de Goiânia no período de 2008 a 2012. Monografia (Graduação), Goiânia, UFG.

IBGE., 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse do Censo Demográfico, 2010. Disponível: www.ibge.gov.br. Acesso: 25 nov. 2011.

IBGE. 1999. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Saneamento básico e problemas ambientais em Goiânia 1992. IBGE: Divisão de Geociências do Centro Oeste, Rio de Janeiro, 81 p.

INMET, 1999. Instituto Nacional de Meteorologia. Manual de Observações Meteorológicas. Ministério da Agricultura e do Abastecimento, Brasília, 3 ª ed. p.36-62.

Leão Carvalho, E.T., 2008. Avaliação de Elementos de Infiltração de Águas Pluviais na Zona Norte da Cidade de Goiânia. Dissertação (Mestrado), Goiânia, UFG.

Leão Carvalho, E.T., 2013. Avaliação Geotécnica de Pontos de Infiltração de Águas Pluviais. Tese (Doutorado), Brasília, UnB.

Lopes, L.M; Romão, P.A., 2006. Guia de excursões Centro-Oeste: Geomorfologia urbana da região metropolitana de Goiânia., VI Simpósio Nacional de Geomorfologia, UFG/IESA, Goiânia, pp.31-58.

Luiz, G.C., 2012. Influência na relação solo-atmosfera no comportamento hidromecânico de solos tropicais não saturados: estudo de caso - Município de Goiânia – GO. Tese (Doutorado), Brasília, UnB.

Luiz, G.C.; Martins, L.F.R; Camapum De Carvalho, J., 2012. A influencia do clima na infiltrabilidade do solo. In: Camapum De Carvalho, J. C.; Gitirana Junior, G. N.F.; Carvalho, E.T.L. (Orgs.). Tópicos sobre infiltração: teoria e pratica aplicadas a solos tropicais. Serie Geotecnia, v.4, UnB, Brasília.

Mendonça, F., 2010. Riscos e vulnerabilidades socioambientais urbanos: a contingência climática. Mercator - Revista de Geografia da UFC, vol. 9, n.1, p. 153-163.

Monteiro, C.A.F., 1951. Notas para o estudo do clima do Centro-Oeste Brasileiro. Revista Brasileira de Geografia, p.22-45.

Nascimento, M.A.L.S.; Podestá Filho, A., 1993. Carta de Risco de Goiânia. Boletim Goiano de Geografia, v.13, n.1. p.95-105.

Oliveira, C.A.S., Silva, C.L., 2005. Quantificação do processo de entrada de água (infiltração), através da superfície do solo saturada, usando um cilindro Infiltrômetro. FAV/UnB. 2 p.

Reichardt, K., 2005. A água em sistemas agrícolas. Editora Manole Ltda, São Paulo




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v12.5.p1891-1903

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License