Sensitivity test of the Hydrological Model of Large Basins (MGB-IPH) in scenarios of extreme changes in soil use and occupation, precipitation regime and mean air temperature.

Daniel Alves Jati, Júlio Tota da Silva, Raphael Tapajós, Nataly Cristiane Pereira Pinheiro

Resumo


The Hydraulic Concepts Model Distributed from Large Basins of the Hydraulic Research Institute (MGB-IPH) is a rainfall-type model validated in several basins in South America, including in rivers of the Amazon Basin. The inputs of the model are climatological, rainfall, relief and soil cover data. The objective of this study is to test the sensitivity of the model in extreme scenarios of soil use and occupation, changes in precipitation and mean air temperature. The case study was carried out in the Curuá-Una river basin, located southeast of Santarém-Pará. The MapWindow-GIS software and the IPH-Hydro Tools plug-in were used in the preprocessing, and the MGB-IPH plugin was processed. The results showed that the MGB-IPH has sensitivity to changes in soil use, precipitation and mean air temperature. In the sensitivity test of soil use and occupation the results showed that low vegetation and anthropization increase the maximum peaks of flow; In periods of Amazon flood with low rainfall occurrence, the low vegetation scenario has a higher flow rate; And the forest scenery prevents intense floods. In the tests of changes in the precipitation regime, a 50% decrease in rainfall reduced the flow by 32% and a 50% increase in rainfall increased the flow by 218.6%. However, in the tests of increase of the mean air temperature the results did not show significant responses in the flow regime, however, this scenario, added with the increase and / or decrease of the precipitation regime, presented as attenuator for both floods and droughts.


 

Teste de sensibilidade do Modelo Hidrológico de Grandes Bacias (MGB-IPH) em cenários de mudanças extremas no uso e ocupação do solo e, regime de precipitação e temperatura média do ar

 

R E S U M O

 

O Modelo Hidrológico Conceitual Distribuído de Grandes Bacias do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (MGB-IPH) é um modelo do tipo chuva-vazão validado em diversas bacias da América do Sul, inclusive, em rios da bacia amazônica. As entradas do modelo são dados climatológicos, relevo e cobertura do solo. Pretende-se neste estudo testar a sensibilidade do modelo em cenários extremos de uso e ocupação do solo e, alterações na precipitação e temperatura média do ar. O estudo de caso foi realizado na bacia do rio Curuá-Una localizado a sudeste de Santarém-Pará. No pré-processamento utilizou-se o software MapWindow-GIS e o plugin IPH-Hydro Tools e no processamento utilizou-se o plugin MGB-IPH. Os resultados mostraram que o MGB-IPH possui sensibilidade às mudanças no uso do solo, precipitação e temperatura média do ar. No teste de sensibilidade de uso e ocupação do solo os resultados mostraram que vegetação baixa e antropização aumentam os picos máximos de vazão; em períodos de cheia amazônica com ocorrência de baixa precipitação o cenário vegetação baixa possui maior vazão; e o cenário floresta evita cheias intensas. Nos testes de mudanças no regime de precipitação a diminuição de 50% de chuvas reduziu a vazão em 32% e, o aumento de 50% de chuvas aumentou a vazão em 218,6%. Já nos testes de aumento da temperatura média do ar os resultados não mostraram respostas significativas no regime de vazão, porém este cenário, somado com o aumento e/ou diminuição do regime de precipitação, se apresentou como atenuador tanto para as cheias quanto para as secas.

 

Palavras-chave: Modelagem Hidrológica, Uso e Ocupação do Solo, Bacias hidrográficas, Testes de sensibilidade.



Palavras-chave


Modelagem Hidrológica, Bacia do Rio Curuá Una, Bacias Hidrográficas

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Abreu, S. F.; Costa, J. P. F.; Rolin, P. A. M., 2012. Comportamento da TSM e anomalia da precipitação durante os eventos do El Niño 82/83 e 97/98, no regime de precipitação das cidades de Belém, Santarém e Manaus. Anais do XIII Congresso Brasileiro de Meteorologia [online] 13. Disponível: http://www.cbmet .com/cbm-files/22-9516de213596ffdb05888ee 6cec6c593.doc. Acesso: 23 jun. 2017.

Adan, K. N.; Collischonn, W., 2013. Análise dos impactos de mudanças climáticas nos regimes de precipitação e vazão na bacia hidrográfica do rio Ibicuí. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 18, 69-79.

Alencar, A. A. C. et al. Análise multitemporal do uso do solo e mudança da cobertura vegetal em antiga área agrícola da Amazônia Oriental. Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto [online] 8. Disponível: https://www.resear ch gate.net/profile/Ima_Guimaraes_Vieira/publication/260301652_Analise_Multitemporal_do_Uso_do_Solo_e_Mudanca_da_Cobertura_Vegetal_em_Antiga_Area_Agricola_da_Amazonia_Oriental/links/540dc43c0cf2d8daaacccb1e/Analise-Multitemporal-do-Uso-do-Solo-e-Mudanca-da-Cobertura-Vegetal-em-Antiga-Area-Agricola-da-Amazonia-Oriental.pdf. Acesso: 03 mai. 2017.

Baltokoski, V. et al., 2010. Calibração de modelo para a simulação de vazão e de fósforo total nas sub-bacias dos rios Conrado e Pinheiro–Pato Branco (PR). Revista Brasileira de Ciência do Solo 34, 253-261.

Barnett, T. P., Adam, J. C., Lettenmaier, D. P., 2005. Potential impacts of a warming climate on water availability in snow-dominated regions. Nature 438, 303-309.

Barreto, N., Mendes, D., Lucio, P. S., 2013. Avaliação Preliminar da Sensibilidade dos Modelos do CMIP5 a Precipitação Sazonal do Brasil Tropical. Revista Brasileira de Geografia Física 6, 875-887.

Bayer, D. M.; Collischonn, W., 2013. Análise de sensibilidade do modelo MGB-IPH a mudanças de uso da terra. RBRH. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 18, 165-179.

Blainski, E. et al., 2011. Simulação de cenários de uso do solo na bacia hidrográfica do rio Araranguá utilizando a técnica da modelagem hidrológica. Revista Agropecuária Catarinense 24, 90-116.

Bosch, J.M.; Hewlett, J.D., 1982. A review of catchment experiments to determine the effect of vegetation changes on water yield and evapotranspiration. Journal of Hydrology 55, 2-23.

Botkin, D. B. et al., 2007. Forecasting the effects of global warming on biodiversity. AIBS Bulletin 57, 227-236.

Bruijnzeel, L.A., 1990. Hydrology of moist tropical forests and effects of conversion: A State of Knowledge Review, 1 ed. Unesco/IAHS, Amsterdam.

Caram, R. O., 2010. Mudanças no uso e cobertura do solo e resposta hidrológica da bacia do Rio Piracicaba. Tese (Doutorado). Piracicaba, USP.

Collischonn, W., 2001. Simulação hidrológica de grandes bacias. Tese (Doutorado). Porto Alegre, UFRGS.

Collischonn, W. et al., 2007. The MGB-IPH model for large-scale rainfall-runoff modelling. Hydrological Sciences Journal 52, 878–895.

De Andrade, C. W. L. et al., 2017. Análise de sensibilidade de parâmetros do modelo SWAT em uma sub-bacia da Região Nordeste, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física 10, 440-453.

De Morais, J. E. F. et al., 2015. Impactos das mudanças climáticas na demanda hídrica e duração do ciclo do sorgo forrageiro e feijão-caupi no estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Geografia Física 8, 542-559.

Da Paz, A. R. et al., 2013. Análise de sensibilidade da evapotranspiração anual calculada pelo modelo hidrológico MGB-IPH relativa ao parâmetro capacidade de armazenamento do solo. XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos [online] 10. Disponível: http://www .ct.ufpb.br/~adrianorpaz/artigos/Paz_et_al_SBRH_2013.pdf. Acesso: 23 jun. 2017.

De Oliveira, F. P. et al., 2012. Fatores relacionados à suscetibilidade da erosão em entressulcos sob condições de uso e manejo do solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 16, p. 337-346.

Fan, F. M. et al., 2010a. Manual de definição de unidades de resposta hidrológica (blocos) do modelo MGB-IPH, 1 ed. FINEP/ANA/IPH-UFRGS, Porto Alegre.

Fan, F. M. et al., 2010b. Manual do Pre Pro-MGB para aplicação do modelo MGB-IPH, 1 ed. FINEP/ANA/IPH-UFRGS, Porto Alegre.

Fan, F. M., 2011. Acoplamento entre modelos hidrológicos e sistemas de informação geográfica: integração do modelo MGB-IPH. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre, UFRGS.

Fan, F. M. et al., 2013. Sobre o início da rede de drenagem definida a partir dos modelos digitais de elevação. Revista Brasileira de Recursos Hídricos 18, 241-257.

Fearnside, P. M., 2004. As usinas hidrelétricas mitigam o efeito estufa? o caso da barragem de Curuá-Una. 4ed. Editora do INPA, Manaus.

Jati, D. A., Silva, J. T., 2017. Estudos geo-hidrológicos da bacia do rio Curuá-Una, Santarém, Pará: Aplicação do modelo hidrológico de grandes bacias (MGB-IPH). Revista Brasileira de Geografia Física 10, in progress.

Junior, R. A. M. et al., 2016. Análise da Sensibilidade das Parametrizações no Modelo WRF para o Estado do Rio Grande do Sul Durante o Inverno de 2014. Revista Brasileira de Geografia Física 9, 368-383.

Junk, W. J. et al., 1981. Investigações limnológicas e ictiológicas em Curuá-Una, a primeira represa hidrelétrica na Amazônia Central. Acta amazônica 11, 689-717.

Kayano, M. T.; Moura, A. D. 1986: O El Niño de 1982 - 1983 e a precipitação sobre a América do Sul. Revista Brasileira de Geofísica 4, 201- 214.

Lawson, T.L.; Lal, R.; Oduro A. K., 1981. Rainfall redistribution and microclimatic changes over a cleared watershed. In: Lai, R.; Russel, W. (Eds.), Tropical Agricultural Hydrology. J. Wiley, Nova Iorque, pp.141-151

Lelis, T. A. et al., 2012. Análise de sensibilidade e calibração do modelo SWAT aplicado em bacia hidrográfica da região sudeste do Brasil. Revista Brasileira de Ciência do Solo [online] 36. Disponível: http://www.redalyc .org/html/1802/180222641031/. Acesso: 03 mai. 2017.

Neto, A. R., 2006. Simulação hidrológica na Amazônia: rio Madeira. Tese (Doutorado). Rio de Janeiro, UFRJ.

Oliveira, M. G. L., 2012. Impacto dos Aerossóis Atmosféricos na Formação de Nuvens e Precipitação Sobre a Região Metropolitana de São Paulo. Tese (Doutorado). São Paulo, USP.

Pontes, P. R. M. et al., 2013. Análise da sensibilidade da vazão do rio Paraná a potencial alteração da precipitação. XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos [online] 10. Disponível: https://www.researchgate .net/pro file/Paulo_Pontes/publication/305043351_ANALISE_DA_SENSIBILIDADE_DA_VAZAO_DO_RIO_PARANA_A_POTENCIAL_ALTERACAO_DA_PRECIPITACAO/links/577fb1ad08ae69ab882406de.pdf. Acesso: 23 jun. 2017.

Rodrigues, T. E. et al., 1980. Levantamento exploratório reconhecimento de alta intensidade e aptidão agrícola dos solos da área compreendida entre os km 81 e 152 da Rodovia Santarém-Cuiabá e o Rio Curuá-Una.

EMBRAPA-SNLCS, Boletim técnico [online] 70. Disponível: http://www.infoteca.cnptia .embrapa.br/handle/doc/327955. Acesso: 23 jun. 2017.

Santos, P. M. et al., 2012. Mudanças Climáticas Globais e a Pecuária: Cenários Futuros para o Semiárido Brasileiro. Revista Brasileira de Geografia Física 4, 1176-1196.

Silveira, C. W., 2015. Análise de sensibilidade de vazões a alterações de precipitação na bacia hidrográfica do rio Carinhanha. Monografia (Graduação). Pelotas, Universidade Federal de Pelotas.

Tavares, M. G., 2007. Dinâmica espacial da rede de distribuição de energia elétrica no Estado do Pará (1960-1996). Ateliê Geográfico 1, 1-14.




DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v13.1.p211-228

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

      

Revista Brasileira de Geografia Física - ISSN: 1984-2295

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License